22 de dez de 2017

A mãe adotiva da minha filha - 17° Capítulo

E aí cara pronto para colocar as algemas?
Depois Arthur entrou no carro dando partida.

Lua entrou no edifício.

**********

Arthur: Amor cheguei. – Disse alto o bastante para que a mesma ouvisse, e colocou o bebê conforto em cima do sofá. Mabi começou a resmungar. – O que foi? – Olhou a filha sorrindo, Mabi balançou as perninhas resmungando. – Quer sair daí? – Mabi mexeu os bracinhos e as perninhas reclamando.

Arthur riu e a tirou de lá.

Mabi olhava tudo, muito curiosa.

Arthur: Essa é a sua outra casa. – Sorrindo.

Jhulie: Oi. – Entrando na sala. – Oi Maria Beatriz. – Se aproximou da mesma.

Mabi fez cara feia e deu um tapa no rosto de Jhulie.

Arthur não se aguentou e começou a rir.

Jhulie: Essa menina me odeia. – Se sentando.

Arthur: Não é isso amor, ela só não te conhece. – Disse parando de rir.

Era à noite quando...

Jhulie: AMOR ACHO QUE A CLARA FEZ O NÚMERO DOIS. – Gritou do quarto.

Arthur: Troca ela aí. – Gritou do banheiro.

Jhulie: Eu trocar ela? Você ficou louco é?

Arthur: Qual é o problema?  - Desligou o chuveiro.

Jhulie: O problema é que eu não sei fazer isso e tenho nojo.

Arthur riu negando com a cabeça.

Logo ele saiu do banheiro, e foi até a cama.

Pegou as coisinhas que precisava e começou trocá-la.

Jhulie: Que fedo. – Tampando o nariz. – Como é que um bebê de seis meses pode acabar com o mundo?

Arthur riu Jhulie só falava besteira.

E assim se passaram dois meses...

Era dia do casamento de Jhulie com Arthur, Jhulie estava em um quarto juntamente com Sophia e Mel, as duas a ajudavam a terminar de se arrumar. Mabi estava com Chay e Micael.

**********

Arthur estava pronto, mas continuava no quarto apenas esperando dar à hora certa de ir para o jardim onde aconteceria o casamento, mas não conseguia tirar uma certa pessoinha baixinha de sua cabeça. Até que alguém bateu em sua porta ele se levantou e abriu.

Arthur: Você? – Vendo Lua parada em sua frente.

Lua : Faltam trinta minutos para o seu casamento certo? – Ele assentiu. – Vim te entregar isso. – Entregou um papel a ele e Arthur estranhou e Lua apenas saiu de lá derramando algumas lágrimas. O mesmo fechou a porta e se sentou na cadeira olhando atentamente para o envelope. Abriu e tinha uma carta e um exame. Ia ler mais entra Micael e Chay no quarto. E Arthur deixa o envelope em cima da cama.

Chay: E aí cara pronto para colocar as algemas? – Os três riram.

Arthur: É acho que sim. – Suspirou.

Micael: Esse seu “acho que sim”, não me convenceu e nem a você. – Disse ajeitando sua gravata no pescoço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo