29 de dez de 2015

A Luz das Estrelas


Capítulo 47
"Quanta maturidade!" 


 Quando terminou não olhou imediatamente para Arthur. Continuou encarando o caderno vendo as letras do caderno se embaralharem até perderem a forma de palavras para apenas um pequeno borrão.

- Uau... - Arthur se sentou ao lado dela e fez com que ela soltasse o violão e o colocasse no chão.

Ela corou e o olhando pela primeira vez. Ele sorria e seus olhos eram ternos.

- Lua Lively... Se eu disser que te amo, que quero muito que você seja minha, você vai sair correndo e nunca mais olhar para minha cara?

- Não - a diz depois de um riso pequeno e tímido.

- Tudo bem então - Arthur pega as mãos dela entre as suas e a olha nos olhos - Lua, eu te amo e quero que você seja minha.

O coração de Lua saltava em seu peito, fazendo um escândalo a cada batida, apertando-se em suas costelas e a fazendo sentir calor.
 Tudo que Lua conseguir fazer em seguida foi sorrir, ela sorriu de forma sincera e depois saindo de seu estado estático se jogou nos braços de Arthur abraçando-o..
-Também quero que seja meu -ela fala após um tempo de abraço apertado e sentindo o cheiro de sabonete cítrico e enxaguante bucal que ele exalava.
Eles ficaram abraçados por um tempo até James se afastar e olhar nos olhos dela.
-Gostei de verdade da música, e só para constar eu te acho extraordinária
- Se continuar falando esse tipo de coisa eu vou ter que mudar nos meus registrados de "branca" para "rosinha".

Ele riu a apertando em seus braços.

- E assim eu vou ficar roxinha! Eu não consigo respirar, Thur!

- Eu gosto de roxo! - ele a apertou um pouco mais forte antes de solta-la.

 -Tá vamos parar que coisa mais gay! -Lua falou e Arthur caiu na gargalhada se jogando na grama e Lua riu com ele.
-Ok, então vamos agir de um jeito mais másculo o que você sugere? -ele perguntou sentando-se novamente.
-Que tal me convidar para esse mega torneio de vídeo-game que tá rolando na sua casa? -Lua perguntou arqueeando as sobrancelhas loiras.
-Você joga vídeo-game?
- Você já viu meu irmão. Não dá pra não saber jogar vídeo game com aquilo dentro de casa.

Arthur se levantou a erguendo pela mão.

- Então vamos jogar vídeo game, mas antes, vamos passar no refeitório. Quero muito sorvete de limão.
-E tenho que devolver o violão -Lua se inclina e pega o violão e as folhas, entregando estas a Arthur -Te encontro no refeitório -Lua fala e se inclina dando um beijo na bochecha de Arthur e virando-se para o caminho oposto.
* * *  
 -Seu nariz tá sujo! -April fala -De novo
Arthur dá de ombros ao comentário e continua a tomar sorvete.
-Que jogo vocês estão jogando?
-Forza Horizan! -Arthur fala e finalmente joga o potinho do sorteve fora
Quando eles entram no dormitório dão de cara com Luke deitado de ponta cabeça no pequeno sofá, Josh sentado ao lado e Charlie comendo biscoitos.

- ACELERA CACETE! SE O JOSH GANHAR MAIS UMA EU VOU TER QUE MATAR ELE!

- CALMA, PORRA! GANHEI! CHUPA!

Só quando Arthur pigarreia eles percebem que Lua e o amigo estão na porta.

- Oi, Lua! - dizem num uníssono tímido e rubro.
 -Oi, meninos! -Lua dá um aceno tímido enquanto entra no quarto que estava razoávelmente organizado -Forza...Posso jogar?
-Você joga video-game?-Charlie perguntou parando o biscoito no meio do caminho para a boca, enquanto os outros garotos olhavam para ela atentos, parando de configurar para a próxima partida.
-Muito bem...Modéstia a parte -Lua fala sentando-se no braço do sofá ao lado de Josh.
-Uma namorada minha não sabia nem que o Joystick chamava Joystick-Luke fala de uma forma penosa
- Essa é a diferença entre nós, amados amigos, eu sei escolher a garota certa.

Lua ruborizou ao ouvir a frase e pediu o controle a Josh que o entregou. Ela e Luke começaram a partida e logo Luke se via derrotado.

- UAU! - Charlie ainda comia biscoitos e agora largava o pote - Minha vez!
 -Ela ganhou de mim -Luke exclamou se jogando no carpete do quarto o que fez com que Charlie tivesse que pulá-lo.
-Sai para lá, encosto -Charlie fala sentando-se aonde Luke estava e dando inicio a partida, Lua era ágil com os comandos mas Charlie conhecia muitos truques.
-De onde você tirou esse turbo? -Lua exclamou em meio a partida -Me ensina!
 - Um mágico não ensina seus truques! -logo ele pegou um atalho e ela ficou boquiaberta.

- Não é justo, Charlie! Seu bobão!

Todos eles riram com o adjetivo por ela usado e Charlie ganhava a corrida.

- Super maduro, bobona - ele lhe mostrou a língua
-Não! Droga, vai! -Lua exclamou dando os comandos e se remexendo em seu assento quase levantando.
-Sobre todas as meninas jogarem vídeo-game com o corpo todo e não só com os dedos -Josh fala e ri da expressão que Lua faz.
-GANHEI! -Charlie exclama e começa uma dancinha da vitória -Desculpa loira, mas eu sou demais! 
-Revanche!
 Arthur revirava os olhos com um sorriso bobo no outro canto da sala. Quando Lua percebeu ele a encarava com esse mesmo sorriso e os cantos dos olhos. Aqueles olhos  que a congelaram na primeira olhada. Que eram os olhos de um leão. Agora eram apenas olhos ternos e mornos de um felino amigável.

Ela sentiu o rosto esquentar com esse pensamento totalmente alheia a pequena discussão dos meninos pelo joystick.

- O que acha de dar uma volta, Lu? Vou pegar as chaves da picape.

- Tudo bem.

Ele foi buscar as chaves sobre a mesa enquanto os meninos a olhavam com carinhas travessas.

- Parem! - ela jogou o joystick em Josh que riu.

- Juízo, senhor "eu sei escolher a garota certa"

- Cala a boca - Arthur pegou a mão de Lua a puxando para fora enquanto mostrava o dedo do meio para Josh com a outra.
 -Beijinhos, rapazes -Lua exclamou já fora do quarto.
-Isso foi mau educado, sabia? -ela questionou Arthur enquanto desciam as escadas.
-Eles nem vão lembrar dessa falta de educação amanhã -ele dá de ombros e abre a porta para Lua -Primeiro as damas.
-Nossa quanto cavalheirismo...-Ela fala com ironia -Estavam distribuindo no refeitório e eu não vi? -ela fala e Arthur sorri para ela sem se afetar.
Lua sentiu a brisa noturna bater em seu rosto e ao sentar-se no banco de couro da picape azul sentiu-se acolhida.
O rapaz deu a volta no carro entrando do outro lado.

- Vou te pedir para colocar o cinto, senhorita.

Ele deu partida no carro e esperou ela colocar o cinto de segurança.

Arthur dirigiu pela rodovia principal até que chegou em um ponto que entrou em uma pequena travessa sem asfalto.

- Arthur, onde estamos indo?

- Vai ver - ele sorriu a preocupando de certa forma. As árvores ali eram altas e estavam só os dois, longe de qualquer parte civilizada.

Ela começou a bater a perna nervosamente.

- Arthur?

- Estamos chegando. Gosta de estrelas?

- Ahn... Sim?

Assim que responder as árvores se acabaram e deram de cara com um grande campo aberto e o céu mais estrelado que Lua já havia visto.




Olá!
E eu reconheço que vocês tem todos os motivos do mundo para quererem me mandar para a fogueira, mas lembrem-se se me mandarem para fogueira não vão saber o final lalala!
Em resumo, e em minha defesa esse ano foi realmente F-O-D-A, mas agradeço pelo apoio que vocês deram por não abandonarem a fic desde o meu primeiro sumiço!
Eu realmente sinto muito, por muitas coisas, e agora durante essa madrugada escrevendo eu percebi o quanto eu estou em falta com vocês! 
Por isso estou editando agora, um capítulo, além deste para ser postado amanhã!
É tudo que eu tenho por hora, um pedido de desculpas e uma fic cheia de babado e confusãaaaao!
Quarta é meu niver! Então deixem cometários de presente, ok?
BEIJOS! 

3 comentários:

  1. Ahhhhh q bom q voltouuuu!!! Tava morrendo de saudade!! Adoroooooo babados e confusões! kkkkkkk poste assim q puder por favorrrrr kkkkk

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhh q bom q voltouuuu!!! Tava morrendo de saudade!! Adoroooooo babados e confusões! kkkkkkk poste assim q puder por favorrrrr kkkkk

    ResponderExcluir
  3. Que saudade dessa web!!! Amo suas histórias!!!! Arthur é muito fofo!!!... Feliz Aniversário e Ano Novo adiantado pq vou ficar sem internet apartir de amanhã..

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo