23 de out de 2015

16 - Beloved Husband

Hey, quanto tempo, né?! :D
Boa leitura amooooores,


–  Não comece com essas histórias Lua, vamos voltar a estaca 0 se continuar com isso!  – Disse Arthur enquanto ainda dirigia o carro, Lua acabara de falar para ele o que estava sentindo.
    – Eu quero ser mãe, amor! –  Repetiu ela manhosa.
– Você vai ser, só que não por agora! –  Respondeu ele em tom prudente.
            Ela bufou e tornou a falar.
    – Já estamos casados a 10 anos, Arthur, é natural eu querer ser mãe, eu não quero ser uma velhota quando tivermos o nosso filho! –  Declarou ela um pouco aborrecida.
– Tem certeza que quer continuar com isso? –  Ele perguntou enquanto desviava o seu olhar da pista para ela, ela torceu os lábios e virou a cara. Ninguém disse mais nada durante uns 30 minutos, claro, que Arthur percebeu que Lua estava chateada e tentou reparar o erro. –  Se está tão preocupada em ser mãe, espere ao menos mais uns 2 anos. –  Comentou ele, Lua continuou na dela, estava tentando manter a calma e não explodir, afinal, eles quase nunca ficavam em paz e quando estavam sempre alguém acabava com ela.
          Por fim, ela não se aguentou.
    – Talvez eu não esteja nem viva daqui a 2 anos! –  Exclamou ela enraivecida.
               Estavam em um trânsito infernal, Arthur estava tranquilo, mas quem não ficaria bravo se ouvisse uma besteira dessa saindo da boca da pessoa amada?
– Lua! – Ele a repreendeu em um tom furioso, ela nem ousou encará-lo. –  Você sempre tem que dar um jeito de acabar com tudo né? –  Foi ai que ela se deu conta da burrada em que se meteu, mas mesmo assim continuou sem dizer nenhuma palavra, até deixar seu orgulho de lado e se desculpar com o marido.
    – Foi mal ! –  Entortou os lábios e se virou para ele, o mesmo não a olhou por estar prestando atenção na pista.
–  Foi péssimo! –  Suspirou e não disse mais nada.
[...]
  – Arthur... –  Lua chamou-o enquanto os dois ainda estavam no elevador. Ele a ignorou, ainda estava irritado e pelo visto assim ficaria pelo resto do dia. –  Amor, desculpa?! – Ela se aproximou mais dele e então enroscou suas mãos na cintura dele, mas ele nem ao menos se importou.
– Me deixa, Lua! – Pediu ele e então ela o largou e voltou a se distanciar.
            O melhor por enquanto seria deixar ele um pouco sozinho, e assim ela iria fazer.
[...]

             Quando eles chegaram Júlia estava em casa, mas pronta pra sair, a menina disse que iria sair com o namorado e que talvez não voltaria, o que Lua achou ruim já que a mesma ficaria sozinha porque o marido estava a ignorando.
<3 <3 
          Algum tempo se passou Arthur se enfiou dentro do escritório e lá ficou, Lua já estava se sentindo incomodada, porque ele tinha que ser tão teimoso? Mas ela estava confiante, não iria deixar ele conseguir o que queria, eram poucas as vezes em que ela não cedia, mas pra ser mãe ela não cederia, NUNCA, nem que eles tivessem 1000 brigas por conta disso.
<3 <3 <3 
           Já era tarde da noite quando Arthur saiu do escritório, subiu para o quarto e lá ficou, Lua por sua vez, estava na sala assistindo um programa, mas sua concentração fora toda embora quando viu que o marido já estava no quarto, talvez fosse a hora de eles fazerem as pazes, pensando assim, ela subiu... Quando entrou no quarto viu que Arthur estava deitado na cama assistindo algumas lutas que passavam.
  - Ainda com raiva? - Ela perguntou enquanto caminhava até a cama. 
        Ele fechou a cara, mas depois deu um leve suspiro.
- Você tem noção do que você falou? -  Ela se deitou ao lado dele e se encolheu um pouco. - Me magoou sabia? - Ela fez bico e se aproximou mais dele, encostando sua cabeça no peito de Arthur.
- Desculpa... - Pediu ela em um sussurro.
- Como se fosse fácil te desculpar... -  Ela voltou a se distanciar e encarou-o.
- Arthur, pode ser verdade, eu realmente posso não estar mais aqui daqui a dois anos, ou amanhã... Não sei, e é por isso que eu quero aproveitar a vida, eu quero fazer agora o que amanhã eu posso não poder fazer... Entende? - Ele revirou os olhos. - Tá vendo? Depois eu sou a criança da relação.
- Não trata-se de criancice, eu só não estou preparado pra isso, eu ainda tenho uma carreira pela frente, Lua, nós ainda temos muitas coisas pendentes, nós queremos viajar... -  Ela o interrompeu.
- Arthur... Nós podemos fazer tudo isso com uma criança! -     Ela disse calmamente e ele negou com a cabeça.  - Pois bem, algum de nós vai ter que ceder...  - Ela bufou.  - Mas só tenho um aviso.  - Declarou.  -Eu não vou ceder, não mesmo!  - Não esperou que ele dissesse nada, apenas se levantou e voltou pra sala... Não estava com raiva dele, só deixaria ele um pouco sozinho, pra pensar no que ela disse, ela sabia que ele pensaria em algo, ela sabia que ele iria escolher a opção certa, só não sabia quando ele faria isso.

<3 <3 

6 comentários:

  1. Postou amore \o/ dá um filho pra Lua, Arthur... Ela merece...

    ResponderExcluir
  2. Posta mais essa web é mt boa!

    ResponderExcluir
  3. Adoreeeii Vivi *--* quanto tempo... Continue, quero saber no que vai dar essa tolisse de Arthur kkk acho que qnd Lua tiver o bb ele vai mimar ela demais.

    ResponderExcluir
  4. Deixa de frescura no rabo Arthur, e faça um filho em Lua

    ResponderExcluir
  5. Postar mais longo

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo