17 de jul de 2015

A namorada do papai - 13



Eu sei, eu sei,eu disse que  só postaria essa fic quando acabasse a outra, mas só falta um capítulo... E eu estava louca pra voltar a escrever ela... Já estava com saudades da Marie </3 :'D





Arthur.

       Eu posso até estar ficando louco em pensar em pedir a Lua em namoro, mas ela me faz bem, e eu quero que com ela seja diferente do que com as outras, a Marie sempre consegue o que quer quando se trata de me separar das mulheres, mas dessa vez, eu jurei pra mim mesmo que não vou deixar que a Marie se intrometa onde não deve.

      Nesse tempo em que eu estou conhecendo a Lua, eu sinto que algo está diferente, eu me sinto feliz quando estou com ela, me sinto bem... Coisa que só a Marie faz ela também está fazendo... É uma coisa inexplicável, é como se eu ficasse fraco sem ela. É por isso que eu quero ter ela como uma namorada, sei que não vai ser fácil, mas se ela não desistiu até agora... Ela também sente o mesmo que eu... - Assim eu espero. -


–  Pai?   Marie adentrou o meu quarto ainda de pijama.   Não quero ir pra escola...  Nós estávamos brigando muito ultimamente, não vejo problema em ela faltar um dia.

– Tudo bem....   Sim, eu estava me sentindo culpado por estar sendo um pai brigão.

           Ela não disse mas nada, apenas virou as costas e saiu. Acho que é uma boa hora de falar pra ela o que eu estou pensando em fazer.

– Marie?   Chamei-a, ela voltou com uma cara fechada e parou perto da porta.

– Que foi?   Eu revirei os olhos.

– Quero te dizer uma coisa... Senta aqui!   Dei leves batidinhas na cama. Ela fez o que eu pedi, sentou-se ao meu lado e então eu comecei.   Então, como você já sabe, eu estou saindo com a Lua.   Fora a vez dela revirar os olhos.  E eu estou mesmo gostando de estar com ela...   Ela limpou a garganta. 

–  O que? Vai me dizer que vai pedir ela em namoro?   Ela deu um sorriso falso e eu assenti.   Pai...  Eu nem deixei que ela terminasse.

–  Olha, Marie... Tenta dar uma chance pra ela, okay? Eu estou feliz... Isso não é bom pra você? –   Marie ficou quieta e encarou o nada por alguns segundos.

– Tá bom, deixa eu jogar no seu celular?  Isso foi sério? Ela nem se importou, talvez ela esteja aprontando, mas talvez não... Acho que não, ela não faria isso, não agora! 
        Ainda um pouco receoso, entreguei o celular na mão dela, ela começou a jogar, e ali ficou por alguns minutos, até se levantar e ir para o próprio quarto, com o meu celular na mão, mas quando eu percebi o que ela iria fazer já era tarde demais!

...

Marie: 

           Nunca vi uma  pessoa tão burra, só o meu pai mesmo... O que tem de bonito tem de lerdo, só peguei a droga do celular dele pra ligar pra idiota da Lua... Ela tinha conseguido o que queria, ela iria ser a NAMORADA DO MEU PAI.

         Quando eu entrei no meu quarto a primeira coisa que eu fiz foi trancar a porta, depois procurei pelo número de Lua. E então chamou, chamou... E ela atendeu.

–  Bom dia...   Ela desejou toda feliz... É uma ridícula mesmo... Arg

–  Não pra mim!   Falei secamente, pude perceber que a respiração dela mudou na mesma hora.

–  Marie? Aah...   Interrompi-a

–  Pelo visto você conseguiu o que queria, meu pai quer ser o seu namorado...  Pelo visto ela não sabia, por que ficou totalmente em silencio.


         Ouvi fortes batidas na minha porta, óbvio que eu abri, já havia estragado a surpresa dele... E com o telefone ainda no ouvido eu olhei bem nos olhos dele e disse.

–  Que sejam muito infelizes!   E desliguei.

       Ele ia me matar, mas eu tinha feito o que queria, isso é o que importa.

Lua.

– Que foi?   Sophia perguntou enquanto dava uma mordida na torrada.

–  A Marie...   Falei um pouco assustada, não por a Marie ter me ligado, mas por o que ela tinha dito, o Arthur queria namorar comigo? E ela deseja o mal pra gente? 

– O que ela queria?   Sophia deu um gole no suco de laranja e me olhou com atenção.

–  O Arthur... Ele quer namorar comigo... Sophia abriu um sorriso enorme, mas eu continuei com a cara fechada.

– Que foi? Você não quer?   Ela perguntou confusa.

– Claro que eu quero, mas a Marie desejou que nós fossemos muito infelizes.   Sophia bufou e negou com a cabeça.

–  Relaxa, uma hora ela se acostuma com você... Afinal, ela é só mas uma criança!   Deu de ombros e voltou a comer, eu assenti, mas eu sabia que ela não era qualquer criança, ela era a Marie, e mesmo que eu não a conhecesse bem, sabia que ela não era confiável... Mas prefiro acreditar na Sophia que diz que ela vai se acostumar... E queira Deus que isso aconteça mesmo...


****


Amorees, é isso, espero que tenham gostado desse capítulo, como podem ver a Marie não mudou nada né? ôoooH menininha difícil de lhe dar... rs' Beijo amores






5 comentários:

  1. Menininha insuportável isso sim, cara o que custa essa peste deixar o pai dela feliz ;( Posta maiis amore :D

    ResponderExcluir
  2. Marie é uma pestinha mesmo kkkk . Depois ela vai morrer de amores pela lua . Ansiosa por mas Xx adaline

    ResponderExcluir
  3. Maiiiss!!!!!!!!Tava com sdds dessa web

    ResponderExcluir
  4. Ai! Nem acredito q voltou a postar ela. Tava com mts sdds. E cara, como a Marie é um porre. Aff. Tenho dó de Lua e de Arthur. Poste maaaais. By;Lela

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo