11 de fev de 2015

17 - Por favor, me ajude!

Boa leitura! ;)


Seus beijos eram tão intensos, não tinha mas porque fugir, eles queriam, nada os impediam... 
Lua tirou a camisa de Arthur e logo depois a sua, os dois sorriram e voltaram a se beijar, em poucos minutos os dois foram para o quarto aos beijos, Arthur beija todo o pescoço de Lua, a mesma está extasiada por todos os beijos que ele lhe dá, aos poucos ele a deita na cama e torna realidade aquilo que ela tem sonhado a tempos.
**
        O celular de Lua tocava descontroladamente no outro dia pela manhã, Arthur nem se mexeu já que dormia como uma pedra, então Lua não teve outra opção a não ser atender.
 – Alô?  – Atendeu ela ainda sonolenta.
 – Querida...  – Era Cláudia, com a animação de sempre.
 – Oi...  – Lua sorriu enquanto se sentava na cama e olhava para os lados, Arthur ainda dormia ao seu lado, nu, assim como ela.
 – Filha, eu e o seu pai vamos dar uma passadinha ai hoje, tá?  – Lua deu de ombros.
 – Tá...  – Falou apenas, Arthur não iria se importar...
 – Okay, já estamos chegando!  – Lua arregalou os olhos, seu sono foi embora em questão de segundos. Como? Eles já estão vindo?   – Daqui a uns 5 minutos nós nos vemos!  – Cláudia desligou.
        Lua levantou da cama e correu pro banheiro pra pegar um roupão e cobrir seu corpo.
 – Arthur!  – Ela voltou para cama e começou a balançar o Arthur.
 – Hm? 
 – Acorda, meus pais estão vindo!  – Ela falou apressada enquanto corria até o banheiro pra escovar os dentes.
 – Mas tarde!  – Ele voltou a dormir... Assim que Lua saiu do banheiro, já praticamente pronta, voltou a acorda-lo.
 – Anda!  – Ela deu um grito.  – 
 – Ai, já acorda gritando! – Reclamou e cobriu a cabeça com o cobertor.
– Eu vou lá pra baixo, e quando eu te chamar é pra você descer! – Falou virando as costas e saindo do quarto, Arthur bufou mas se levantou, foi tomar um banho bem demorado só para provocar, ela o chamou algumas vezes mas ele não atendeu e então ela subiu.
– Arthuuur! – Ela bateu na porta do banheiro... Ele estava trancado lá dentro colocando a bermuda. – Meus pais já chegaram, meu pai quer falar em particular com você, pelo amor de Deus abre essa porta! – Ela pediu enquanto batia na mesma, nervosa. Arthur abriu depois que pôs a bermuda.
– Relaxa! – Ela deu um tapa no braço dele. 
– Eu falei pra você descer quando eu te chamasse, mas você não desceu! – Ele gargalhou enquanto se defendia dos golpes mal dados dela.
– Calminha, gordinha! – Ela entreabriu a boca, mas depois fechou e vociferou.
– Você me chamou de que? – Ela olhou para ele aborrecida, ele então passou a mão pela nuca.
– Você tá uma gordinha linda! – Ele sorriu, ela fechou a cara ainda mais... 
– Não tô gorda! – Fez bico e cruzou os braços.
– É, só tá cheinha! – Ele falou com uma voz fina e engraçada, Lua soltou um riso e o abraçou. 
– Tá, vamos descer, meus pais estão nos esperando... Não cai na conversa do meu pai, hein ?! – Ela perguntou enquanto via ele vestir a camiseta.
        Os dois desceram, Arthur cumprimentou Billy e Cláudia e se sentou ao lado de Lua que pegou a mão do mesmo.
– Sempre soube que vocês dois acabariam juntos! – Cláudia sorriu e foi para o lado dos dois, passou a mão na barriga já grandinha de Lua.
        Lua sorriu meia sem graça e depois encarou seu pai... Ele encarava os dois com curiosidade.
– Bom, não temos muito tempo, só viemos ver como vocês estavam, suponho que estão bem! – Disse Cláudia se levantando, Billy fez o mesmo.
– Será que eu posso ter uma conversa com vocês ? – Apontou para Lua e Arthur.
– Billy? – Cláudia pareceu indignada, ele a deixaria mesmo de fora? – 
– Me espere lá em baixo! – Pediu ele com uma voz firme. Cláudia bufou, mas se despediu de Arthur e Lua com o sorriso no rosto.
        Assim que ela saiu, Billy foi direto ao ponto.
– O que vocês dois estão armando? – Ele perguntou enquanto passava as mãos pelo rosto. 
        Lua e Arthur se entreolharam e sorriram.
– Nada... – Responderam juntos.
– Quem nada é peixe! – Disse Billy.
– Nossa, que frase original... – Lua zombou enquanto batia levemente as mãos.
– Respondam! – Arthur bufou.
– Não estamos aprontando nada! – Respondeu sério.
– Claro que estão, vocês eram melhores amigos e do nada minha filha diz que tá grávida de um filho seu... Eu não consigo acreditar nisso, de maneira alguma! – Ele clamou.
– Pai, é melhor o senhor ir embora, você já está velho... Será que é difícil de entender as coisas? Nós estamos juntos, aconteceu... Aceita! – Lua disse calmamente enquanto caminhava até a porta e a abria. – A mamãe está te esperando! – Billy encarou Lua e depois olhou para Arthur que estremeceu... Billy nunca foi muito fã de Arthur, agora então... Se soubesse que Arthur estava apenas acobertando a sua filha, ele acabaria morto.
        Assim que Billy saiu, Lua se sentou no sofá ao lado de Arthur e então disse por fim.
– O que nós vamos fazer agora? – Eles se olharam e então voltaram a olhar para frente, juntaram as suas mãos e tentaram pensar em alguma coisa que pudesse fazer com que Billy acreditasse que tudo não era uma fachada... Apesar de ser! 
***


É, eu sei... Esse capítulo merecia uma coisa mais Hot, mas eu não fiz... - Palmas- Porque? Culpa do conto hot... Tirou toda a minha criatividade... Me desculpem, prometo pra vocês que outras virão e eu vou escrever alguma coisa hot, mesmo que não seja boa... Mil perdões pela demora pra postar, mas sabe como é né?! Não tô tendo tempo pra mas nada! :'(  Sorry! 


4 comentários:

  1. Hmm estão só no lesco lesco eim kkkkkkk
    Esse Billy em ''Aceita que doi menos'' pra ele kkkkkkkkk
    Viih que saudades eu estava dessa Fic *--*

    ResponderExcluir
  2. Ameeiii
    Tava com saudades dessa Fic
    Continuaaa

    ResponderExcluir
  3. Gosto mto desta web, tava com sdds...

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo