21 de jan de 2015

Down the glass slipper (Ultima parte)









Parte 4:

-Senhorita, acorde!- dizia a Calia me acordando de um pensamento temeroso.
-O que foi Lia?- eu perguntei zonza para a garota que tanto tinha apresso.
Lia era uma ótima pessoa, e sempre que eu precisava sabia se transformar em uma grande amiga e conselheira.
Que era ótimo para mim.
Lia é uma linda moreno de olhos escuros e penetrantes, dona de uma bela silhueta, e maravilhosas madeiras castanhas que desciam como aspirais em suas costas.
Calia tem vinte e três anos, mas aparenta ter uns dezesseis, dona de um olhar inocente, e um sorriso doce, mas não se deixe enganar ela é mas matreira que muitas por ai.
- A senhorita que esta ai sonhando acordada. Gostaria de dividir?- ela me perguntou enquanto avaliava o meu rosto.
-Nada de mais, só eu e minha mente bagunçada.- eu disse com um sorriso fraco.
-Por acaso esta sua bagunça tem haver com um certo príncipe?- ela perguntou com um meio sorriso estampado em seu rosto moreno.
-Talvez.
-Ok, não quer falar não fala, mas se quiser dividir estou aqui a sua disposição. Mas se quer um conselho, não continua fazendo isso com a boca acaba deixando muito na cara que estas nervosa. - ela falou e só agora eu percebia que estava mordendo o canto da boca.
Depois de alguns instantes, as criadas terminaram de me arrumar e saíram todas do meu quarto inclusive a Martina.
Levantei da minha poltrona e fiquei em frente ao enorme espelho dourado.
Eu estava vestida com um dos mas lindos vestidos que repousavam em meu closet.
O vestido tem a cor perolada , contendo muitos detalhes em azul marinho. Tomara que caia e se deitava ate um pouco mais das minhas coxas, rodado de uma forma bonita.
Meus saltos de quinze centímetros em toda sua gloria azul, com detalhes prateados.
Meus cabelo caia como cachos em cascatas pelas minhas costas.
Se há uma coisa que não se podia negar é que eu realmente sou linda.
Enquanto eu fico me namorando no espelho eu escuto alguém batendo na porta.
 -Pode abrir.- eu digo e logo a porta se abre.
-Senhorita, o rei está exigindo a sua presença na sala de visitas.- disse a Martina entrando no quarto.
- Tudo bem eu já estou indo Mart.- eu disse sorrindo e sai do quarto logo atrás dela.
Quando cheguei na sala de visitas, estavam reunido meu pai, minha mãe, o Arthur e o Rei Clerion e a Rainha Marília os pais do Arthur.
Cumprimentei a todos e sentei no lugar vago ao lado da minha mãe.
-Então vocês queria falar com a minha pessoa, estou aqui.- eu disse e meu pai se pronunciou.
-Então minha linda filha, o Rei e a Rainha de Ventria vieram em companhia do filho para te fazerem um pedido.
Pedido?
Olhei para o Arthur pedindo uma pista, mas tudo o que consegui foi um olhar nervoso da parte dele.
Tadinho estava tão inquieto que não me surpreenderia se ele caísse enfartado a qualquer momento.
Sorri com pensamento.
-Então minha cara princesa eu e minha rainha viemos pedir sua mão em casamento para o nosso querido filho.- disse o rei Clerion e eu vi o Arthur ficar vermelho de vergonha.
Tentei segurar a risada mas não aguente e acabei caindo da gargalhada ali na frente de todos.
Ficaram ali me encarando enquanto eu ria pacas, até que eu fui me acalmando.
-LUA!-  gritou meu pai.
- Que foi?
-Posso saber o motivo da palhaçada?
-Nada de más, só a vossa majestade  o rei de Ventria me fazendo rir. Gente desde que eu me entendo por gente. Não existe mas essa coisa de pedir a mão para o filho. –eu disse.
-Nossa família é um pouco arcaica ainda, e gostamos de fazer tudo como manda o figurino.- disse a Rainha Marília me lançando um sorriso doce.
-Então senhorita, aceita?- perguntou o rei.
-Err... bom, como tem um pretendente  melhor vai esse mesmo né.- eu disse fingindo pouco caso e o Thur me lançou um sorriso abobado e eu devolvi um mas bobo ainda.
 Eu e ele saímos de lá e ficamos conversando nas roseiras enquanto conversávamos.
-Você fica ai rindo porque não foi você que passou vergonha na frente do garoto que você gosta.- disse o Arthur meio irritado pelas minhas gargalhadas.
-Claro que não porque o garoto que eu gosto tava muito ocupado passando vergonha ele mesmo.- eu disse rindo alto.
-Aê ? Sabia que o garoto que você gosta ta muito, mas muito afim de te beijar agora?- ele perguntou fazendo uma cara de malvado. 
-Aê? E eu posso saber porque ele ainda não beijou?- eu perguntei fingindo estar brava.
-Minha princesa- ele disse e selou nossos lábios com o, mas belo dos beijos.

Fim?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo