16 de dez de 2014

9 - (An output would fall well ...)

Boa Leitura! :)



        Na manhã seguinte Lua acordou as 8:00 horas pra poder se arrumar com calma, para levar Júlia até o consultório, como sempre, Arthur já não estava mais em casa, e ela adorou isso, pois ela estava muito brava com ele.
        Arthur não estava diferente, mas de tanto que eles brigam já se acostumaram com esse clima insuportável que tomava conta de todo o lar, já Júlia é quem não estava acostumada a ver os dois brigados, já que quando eles saem para alguma festa de família são completamente diferentes... Vamos dizer, parecem um casal muito apaixonado e que quase nunca briga. 
[...]
  – Luh, como foi a sua primeira vez com o Arthur?  – Júlia perguntou com a maior naturalidade possível, afinal, não havia nada demais em saber isso... Ou tinha?
         Lua hesitou em responder, mas acabou se dando por vencida .
 – Isso é constrangedor, mas eu vou te responder e por favor, não conte nada a ele, porque se não ele me mata...  – Revirou os olhos e continuou a dirigir.  – Bom, como você não deve saber, eu me casei virgem...  – Júlia arregalou os olhos e se ajeitou no banco .  – E na lua de mel, eu tava MUITO, tipo MUITO nervosa!  – Deu ênfase nas palavras destacadas. Júlia escutava tudo muito atenta, mal piscava.  – E ele foi super meigo, atencioso, carinhoso...  – Deu um meio sorriso bobo, ao se lembrar.  –  E nesse dia como toda a mulher, eu fiquei paralisada e não sabia o que fazer, ele me acalmou e disse que esperaria até que eu me sentisse confortável...  – Parou em um sinal vermelho e olhou para Júlia.  – Ai eu percebi que não tinha nada a temer, ele era o meu marido e cedo ou tarde eu iria ter que fazer aquilo com ele... Então eu me aproximei dele, o beijei... E foi mais ou menos assim... Só que muito melhor!  – Deu um sorriso bobo.
 – Isso foi nojento! – Fez uma careta  e Lua sorriu
 – Mas foi ÓTIMO pra mim!  – Deu ênfase a palavra destacada  – Júlia caiu na gargalhada e negou com a cabeça.  – Mas e a sua? O Flávio pelo menos foi romântico?  – Deu partida no carro ao ver que o sinal já estava verde.
 – É, eu acho que foi...  –  Ela deu de ombros.  – Na verdade eu só perdi a minha virgindade com ele, por conta das minhas amigas que sempre estavam falando ou conversando sobre sexo com seus namorados e tal... E eu sempre ficava por fora do assunto, ai teve um belo dia que eu...  – Buscou palavras.  – Eu, deixei ele fazer o que ele queria a muito tempo!  – Lua franziu o cenho e negou com a cabeça.
 – Particularmente, acho que você deveria ter pensado melhor... Perder a virgindade é um passo muito importante, mas, como tudo hoje em dia perdeu o real sentido... Nada mais é importante do que " Curtir enquanto é tempo " ... Mas depois é que as consequências aparecem!  – Júlia assentiu e o silêncio tomou conta do carro. 
 – Sabe... Apesar de tudo, eu ainda gosto dele e não me arrependo de ter feito, afinal são os erros que nos fazem crescer e aprender...  –  Lua assentiu.  – Mas, eu tenho uma coisa pra te dizer !  – Lua desviou o olhar por alguns segundos para Júlia.
 – Iiih, lá vem !  – Júlia suspirou e começou a falar .
 – Ontem a noite ele me ligou...  – Lua voltou a desviar o olhar da pista para Júlia, a menina tinha um sorriso enorme no rosto... Qualquer um sabia que ela estava apaixonada...  – Ele quer me encontrar!  –  Disse empolgada .
 – Júlia...  – Falou apreensiva.
 – Lua...  – A menina torceu os lábios .  – Eu quero ver ele, eu quero saber o que ele tem pra me dizer... Mas eu só vou conseguir saber se você me der cobertura, se o Arthur descobrir ele me mata... Por favor, eu quero muito conversar com ele!  – Disse.
...
[...]
  – Olha, se você não falar ele nunca vai descobrir, mas se alguma coisa der errado, você me liga que eu volto correndo, ouviu ?  – Júlia caminhou até o criado mudo e pegou seus brincos.
 – Tá...  – Respirou fundo, com toda a sua certeza o Arthur iria descobrir, Lua não sabe mentir... E ele a conhece muito bem, mas já que é por uma boa causa, Lua vai fazer um esforço.  – Boa sorte!  – Lua deu alguns pulinhos de alegria e Júlia fez o mesmo!  – 
 – Obrigado!  – Ela se aproximou de Lua e a deu um abraço apertado.  – 
 – De nada, agora vai e aproveita!  – Ela a soltou e a menina assentiu dando um sorriso carinhoso.  – Anda o táxi já está lá em baixo!  – Apressou a menina que mais do que depressa saiu de seu quarto e partiu em rumo a sua... Vamos chamar de: "Felicidade!"
 ...
Algum tempo depois, Arthur chegou...
 – Onde a Júlia foi?  – Assim que ele entrou, perguntou... O coração de Lua gelou, " Que sorte, hein?"  – Pensou ela.
 – Tudo bem e com você ?  – Desconversou. 
 – Lua, me responde!  – Lua se levantou do sofá e caminhou até o marido, já que ela não conseguiria faze-lo esquecer com as palavras... Usaria o seu corpo...
 – Pra onde ela foi eu não sei, mas...Nós podemos aproveitar, já que ela não está...  – Ela ficou na ponta dos pés, abraçou a cintura dele e deu-lhe uma fraca mordida nos lábios .
 – Sua proposta é tentadora, mas vou ter que deixar ela pra depois!  – Lua suspirou e o soltou, ele sabe que algo está errado.  – Eu vi ela saindo, pra onde ela foi?  – Lua virou as costas e tentou pensar em uma boa mentira, mas ela sabia que não iria conseguir enganá-lo... O que ela vai fazer? Ela tem que dar um jeito, Júlia não deve ter chegado nem na metade do caminho, imagine ter visto o Flávio!
Ela se virou novamente para encara-lo e então disse:
 – Ela foi sair com algumas amigas, algum problema ?  – Lua tentou parecer a mais verdadeira possível. Arthur a encarou bem nos olhos e então Lua desviou o olhar.
 – Está mentindo!  – Respondeu convencido.  – Onde ela está? E com quem ?  – Lua se virou novamente, mas dessa vez ela não permaneceu parada... Ela teria que ligar pra Júlia.  – LUA!  – Ele a chamou, mas ela não o deu ouvidos.  – Ela foi se encontrar com aquele marginalzinho, não é?  – Lua paralisou, Arthur teve certeza de que foi isso mesmo o que aconteceu.  – Eu não acredito que você está acobertando ela, Lua !  – Lua se virou e encarou o marido que agora passava a mão pelo rosto.
 – Eles se gostam, Arthur!  – Ela voltou a se aproximar.
 – Ela gosta dele, ele não gosta dela.  – Ele pegou o celular no bolso e discou um número.
 – Pra quem você tá ligando?  – Ela tentou pegar o telefone.
 – Meu pai ! – Ela conseguiu pegar o telefone da mão de Arthur  e desligar a tempo.
 – Você tá louco?  – Ela estava tentando se manter calma.  – Ele vai matar ela... Fica calmo e vamos conversar !  – Arthur deu um meio sorriso.
 – Você e esse seu jeito de querer ajudar todo mundo...  –  Negou com a cabeça.  – As vezes é melhor você ficar na sua... A Júlia é uma irresponsável, Lua... Você não pode ajudar ela, e se ela fizer outra besteira? Eu não confio nesse menino, Talvez ele só queira colocar minhocas na cabeça dela, você não pensou nisso?  – definitivamente, não... eu não tinha pensado!  – Pensou ela.
 – Na verdade... Não ! – Deu de ombros.  – Mas fica calmo, eu vou ligar pra ela... Ela vai voltar e vai ficar tudo bem!  – Lua pegou o celular que estava em cima do sofá e discou o número de Júlia, chamou, chamou... Mas ninguém atendeu.  – Ai meu Deus... Cadê essa menina?  – Ela já começou a ficar preocupada.  – Arthur vamos atrás dela!  – Pediu ela nervosa.  – 
 – Agora não vai adiantar de nada, você devia ter perguntado onde ela iria !  – Ele se sentou no sofá e ligou a tevê.  – 
 – Que droga, eu vou matar ela !  – Tentou ligar para ela novamente, mas nada de ela atender...  – E se aconteceu alguma coisa com ela, Arthur? Será que ele queria fazer alguma maldade ?  – Ela se sentou ao lado dele e perguntou se sentindo culpada.
 – Não sei... Talvez sim, talvez não....  – Falou tranquilamente.
 – Você tá me zoando?  – Ela perguntou enquanto encarava ele.  – 
        Ele negou com a cabeça.
 – É claro que não ! – Ele disse sério...  – Só estou tentando me manter calmo, porque se não eu iria te dizer o quanto você foi irresponsável por deixar ela sair com ele e também te diria que se alguma coisa acontecer com ela, a culpa vai ser sua!  – Ele disse com a maior tranquilidade do mundo.
         Ela se levantou e voltou a tentar falar com Júlia... Mas, nada!
...
        Duas horas depois...
         A fechadura da porta fez um barulho que chamou a atenção de Lua e Arthur.
        Ambos olharam em direção a ela e então a porta se abriu e Júlia entrou, toda sorridente como se nada estivesse acontecido.
 – Boa noite!  – Desejou.
        Lua se levantou apressada e a deu um abraço. 
 – Nunca mas faz isso, ouviu?  – Afagou os cabelos da menina.  – Porque não atendeu as minhas ligações ?  – A soltou e olhou-a com fúria.  – Eu estava quase tendo um treco aqui... Pelo amor de Deus Júlia não faça isso nunca mas!  – A abraçou de novo.
 – Porque você faz isso, Júlia?  – Arthur se levantou e caminhou em direção da irmã que ainda estava abraçada a Lua.  – Não sabe que poderia ter acontecido algo ruim?  – Lua soltou Júlia e se afastou um pouco.  – 
 – Tipo o que? O pai do meu filho me matar?  – Brincou. 
 – Sim...
 – Me poupe...
 – Dona Júlia, nunca mas eu te acoberto em nada, é furada na certa!  – Lua declarou pondo as mãos na cintura .
 – Gente, não tem porque tanto estresse! – Ela seguiu caminho ao sofá.   – eu estou ótima, radiante... Super feliz!  – Sorriu... Lua e Arthur se entreolharam.
 – O que aconteceu?  – Lua perguntou ainda um pouco assustada .
 – Ele vai assumir o nosso bebê !  – Ela deu a notícia e acariciou a barriga.
 – Não está fazendo mais do que a obrigação!  .
 – Mais o que?  – Lua continuou a perguntar .
 – Amanhã a gente conversa, Lua!  – Ela se levantou e saiu da sala... Alguma coisa a mais aconteceu e Arthur não podia saber... Esses adolescentes de hoje em dia! 
 – Tá vendo?  – Arthur bufou...  – Essa história ainda vai dar muita dor de cabeça!  – Avisou.
 – Se você não contar pra ninguém... Vai ficar tudo de boa !  – Aconselhou.
 – Pode ser !  – Deu de ombros e subiu as escadas para ir até o quarto.
 ...
         Não demorou muito pra Lua subir, mas ao invés de ir até o seu quarto, foi até o quarto da Júlia, ela estava curiosa para saber o que tinha acontecido...
 – Me conta tudo!  – Ela entrou no quarto de fininho e sussurrou para que o Arthur não ouvisse, já que seu quarto fica ao lado.
         Júlia que estava deitada na cama se sentou e deu um sorriso todo contente.
 – Foi perfeito...  – Suspirou ao só se lembrar do que havia acontecido.
 –Conta mais!  – Pediu enquanto se sentava na cama.
 – Ah... Assim eu fico sem graça  !  – Deu um meio sorriso e Lua negou com a cabeça bufando.
 – Vocês transaram ?  – Perguntou de supetão .
        Júlia deu uma risada sem graça, e olhou para os lados, tentando em vão achar um assunto com que faça Lua esquecer que fez essa pergunta para ela.
 – Responde, Júlia!  – Insistiu em saber
 – Ah, nós ficamos...  – Respondeu apenas.
 – Hm...  – Lua lançou-lhe uma olhadela desconfiada, mas não insistiu.
         Ela sabe que a Júlia fez bem mais que só "ficar " com o Flávio, mas por enquanto ela não se meteria .
...


***
Capítulo, grandão... Não teve nada demais, mas espero que vcs tenham gostado! ;) :*


8 comentários:

  1. Perfeito!
    Capítulo divo, super grande... AmeiAmeiAmei
    Posta mais
    Xx MilaMozart

    ResponderExcluir
  2. Perfeito!
    Capítulo divo, super grande... AmeiAmeiAmei
    Posta mais
    Xx MilaMozart

    ResponderExcluir
  3. Eita, Julia medonha u.u gosta de um babado eim *O* kkkk Arthur vai ter um treco ate o fim da gestação da irmã kkkkkk
    Adoreeeiii, ;)

    ResponderExcluir
  4. Tô com pena do Arthur coitado! Se ele resistir os 9 meses de gravidez vai ser um milagre kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Aaa mais eu queria q focase em luar

    ResponderExcluir
  6. Posta +++++++
    Ameeii *-*
    Ainda espero que a noite de LuAr acontece o mais rápido possível !.!

    ResponderExcluir
  7. tbm estou ansiosa para q a tao esperada noite de amor de luar aconteça logo Xx adaline

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo