15 de nov de 2014

A Carta e o Soldado

Capítulo 2

Pov Arthur
Acho que a pior parte de ir embora é dizer o tão esperado "Adeus", que nem é assim TÃO esperado, Mas, vou ter que dizer mesmo assim, só fico preocupado com meu irmão, ele é a única pessoa importante da minha vida. Bem deixe-me explicar: eu morava com nossos pai, ai teve um dia que fomos viajar de férias, só eu e meu pai, minha mãe não podia, porque ela já estava grávida do Luccas de 7 meses e meio, seria ruim pra ela viajar nessas condições, só que no meio da viagem, minha mãe ligou pro meu pai falando que estava tendo bebê, e que ele nasceria prematuro.
Meu pai e eu pegamos o primeiro avião para os EUA, quando chegamos lá, meu irmão já tinha nascido, porém a minha mãe... Ela não aguentou e morreu durante o parto. Me lembro até hoje, de ele me explicando o que havia acontecido.

Flashback 'on'

Meu pai chegou chorando em casa, ele havia me deixado lá com a babá, e começou a me falar o que tinha acontecido...
Alexandre: Campeão! Su..aa... Mã..ee, não..oo.. supo..or..tou, e a..aca..bouu.. vir..anndoo... estre..eli..nhaa.. - Meu pai falava soluçando muito, eu não acreditava
que aquilo poderia ter acontecido, não comigo, não com a minha mãe, a pessoa que eu mais amava. Comecei a chorar, não conseguia falar, e sai correndo pro meu quarto, me tranquei e de lá só sai no dia seguinte, mas só porque meu pai havia arrombado a porta.
Flashback 'off'

E anos depois meu pai faleceu também, entrou em depressão... Eu e meu irmão passamos dois anos no orfanato, quando completei a maior idade, eu comecei a trabalhar, e, estudar.. estava cursando a faculdade de economia e administração. O governo diz que 'se' eu voltar eu posso pegar tudo de onde parei coisa que acho difícil.. Eu irei perder dois anos de estudo, e agora disseram que o meu irmão de 11 anos, vai ficar na casa de uma pessoa desconhecida, como vou saber se ele está bem?! Ele só tem 11 anos, 11.
Hora de dizer tudo que está acontecendo a ele, acho que ele entenderá.. Bem, assim espero.
Pov Narradora
Logo Arthur chama Luccas para poderem conversar.
-Luccas! Chega aqui na sala.
-Fala mano! _ Ele chega na sala todo esbaforido_
-Preciso ter uma séria conversa com você, é so.. _Logo o irmão o corta_
-Olha só.. se é sobre aquele negócio sobre menin.. _Arthur o interrompe, assim como o mesmo fez consigo_
-Não. É bem mais sério.
_Luccas não aguentava mais a enrolação, e logo pediu pro irmão falar logo, porém rapidamente se arrependeu. Ao ouvir que ele iria pra longe e o deixaria ali, com uma pessoa qualquer. Se lembrou dos pais, que também o abandonou_
-Arthur, você não pode ir. Eu preciso de você, você.. é a minha unica família.. _A última frase ele acabou falando sussurrando e com lágrimas nos olhos_
-Luccas eu também não queria ir, mas o governo precisa de mim.
-Eu também preciso, muito mais que eles. Se você for.. eu me mato! _Falou confiante de sua decisão_
-Lukinhas! Eu preciso ir, se eu não, todos que conhecemos iram morrer. Preciso ajudar todos.
-Porque você não ajuda só a mim?! _Luccas saiu correndo pro quarto, e lá se trancou e passou o resto do dia chorando, a pessoa mais importante pra ele estava indo embora assim como todos foram, sua mãe, seu pai..._

Arthur entendia de verdade o que estava acontecendo com ele, e sabia que ele precisava ficar sozinho.

Pov Arthur
No dia Seguinte...

To be continued!
Autora: Angel Araujo

Um comentário:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo