5 de out de 2014

Queria que você estivesse aqui - Maratona fanfic - Capítulo único

Boa leitura!



        Lua Blanco é uma menina de personalidade forte, nunca deixa que as pessoas a vêem como ela realmente é... Até ela conheceu Arthur Aguiar. O garoto pelo qual fez com que ela se apaixonasse perdidamente. Mais o que não estava nos  planos de Arthur era se mudar, e a promessa de que " Nunca a deixaria "a Lua seria quebrada. 

Eu posso ser dura, eu posso ser forte, mais com você eu não sou assim! 

- E com vocês, Lua Blanco e Chay Suede! - Os alunos de todo o colégio foram ao delírio... Não por mim mais pelo Chay que era o garoto mais simpático e popular da escola. 
        Eu olhei para ele que sorriu e pegou o seu violão. Eu passei na sua frente e adentrei o palco... Uau, isso está bem cheio! - Eu forcei um sorriso e me sentei em uma cadeira que lá tinha, bem no meio de todo o palco. Chay fez o mesmo e começou a tocar.
        Cruzei as pernas e ouvi a melodia do violão de Chay começar a tocar, segurei o microfone a minha frente e comecei a cantar.
          Eu fechei os meus olhos  e me deixei levar pelos pensamentos... Momentos bons pelos quais eu nunca mais me esqueceria .

O primeiro encontro .
        Eu caminhava apressada para sala de aula, logo hoje... O primeiro dia de aula, que droga! . Algum idiota esbarra em mim e eu me estabaquei no chão, a sorte é que não tinha ninguém no corredor para rir de mim.
- Aaai seu louco! -  Eu falei quando vi de que se tratava de um menino... Um novato por sinal. -  Não me viu, idiota?! -  Me levantei apressada e ele me olhou com um sorriso cínico nos lábios.
- Marrenta! -  Falou e eu revirei os olhos, passando por ele e dando-lhe um esbarrão proposital.
-  Oops, foi sem querer ! -  Falei sem ao menos parar para olhar a cara de babaca que ele deveria estar fazendo.
A primeira 'conversa' .
        Não acredito que isso esta mesmo acontecendo... Eu quero matar ela ... Matar ! 
        Eu estou sentada no refeitório da escola, havia acabado de brigar com uma patricinha ridícula da minha sala, ela esta na sala da diretora e eu estou esperando a minha vez. 
- Soube que você brigou! - O babaca do garoto do esbarrão se sentou na mesma mesa que eu.
- Sai daqui, não estou com saco pra ninguém hoje! -  Falei e isso era ' meia ' verdade, eu queria ter alguém com quem conversar, mais não queria que fosse ELE.
- Relaxa, eu sou um bom amigo! - E pela primeira vez eu o olhei bem nos olhos, meu coração se acelerou no mesmo momento, borboletas começaram a voar no meu estômago e um meio sorriso involuntário se formou em meu rosto.
O primeiro beijo.
-  Você é muito idiota, garoto ! - Falei quando eu e o Arthur saímos do cinema, ele não parou de falar um minuto durante o filme e acabamos sendo expulsos na metade do mesmo. 
- Ué... Eu queria saber quem era quem, não tinha entendido o começo! -  Ele se finjiu de inocente e eu soquei o seu braço. -  Ai! -  Ele reclamou e depois massageou o local .
- Tá vendo agora eu não vou mais poder entrar no cinema por sua culpa! -  Eu reclamei nem ligando se eu tinha ou não machucado ele.
- Bem feito! - Dei outro soco no mesmo local, mais dessa vez até a minha mão doeu. -  Ai... - Ele fechou os olhos e fez uma cara de dor, droga eu realmente tinha machucado ele.
- Ai... Eu te machuquei de verdade ? -  Acariciei o braço dele que estava vermelho... Nossa como ele é musculoso.
- Não, só tô fingindo! -  Ele debochou. -  É claro que tá doendo! -  Ele virou a cara .
- Desculpa !-  Eu fiz bico e virei a cara dele para que me olhasse e assim ele fez, meu coração começou a se acelerar, meus olhos a se fecharem e eu senti os lábios de Arthur tocarem os meus, suas mãos na minha cintura, as minhas mãos em seu cabelo e nuca ... E lá estávamos nos, aos beijos no meio de um shopping lotado.
O pedido de namoro.
  – Eu tô nervoso, então... Releva!  – Assenti e ele respirou fundo com os olhos fechados, e quando os abriu me olhou diretamente... Olho no olho... E eu quase me derreti por completa.  – Aceita namorar comigo?  – Meu coração se acelerou... Se é que era possível ele bater mas rápido... E sim... era possível!
 – Claro, que sim!  – Eu o abracei forte e dei nele um beijo de tirar o fôlego, mas depois não perdi a oportunidade de zoa-lo.  –  Quer dizer...  –  Ele me encarou.  – Vai ter que pedir o meu pai primeiro!  –  Brinquei.
Primeira e última briga.
 - Como assim você vai se mudar? -  Perguntei já sentindo o desespero tomar conta de mim, ele prometeu ficar comigo... Sempre!
- Lua... -  Ele não parava de falar o meu nome.
-  Você é um mentiroso, Arthur, jurou não me deixar! -  Senti meu coração doer e os meus olhos se enxeram de lágrimas, como ele pode destruir tudo o que construímos em tantos meses só em alguns míseros segundos?
- Me desculpa! -  Ele abaixou a cabeça e poise a chorar, junto a mim.
- EU esperava que qualquer um pudesse me machucar, Arthur... Menos você ! 
           E aqui estava eu... Triste, sozinha e sem o meu namorado... O cara que me ajudou sempre tinha acabado de me deixar, tinha acabado de se mudar pra longe de mim e isso acabava comigo, eu já não consigo imaginar a minha vida sem ele... 
Eu te amo! - Arthur falou pela primeira vez desde de que começamos a namorar... 
          Eu acredito nele e não importa a distância... Eu o amo e vou enfrentar qualquer barreira que seja, para estar junto a ele! 



    Muitas vezes na sua vida, você não terá escolha.
    Mas terá que aceitar, para que possa encontrar a tal da felicidade!
                                                        
  

7 comentários:

  1. ameeeeeeeeeeeeeeeeeei

    Ana

    ResponderExcluir
  2. adorei a mini fic

    ResponderExcluir
  3. lindoooooo amei.
    Pessoal divulguem meu blog e se puderem passem lá para ler e comentar o link é esse:
    http://webnovelas-amorebelde.blogspot.com.br/
    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. mirella vasconcelos10/10/2014 20:05

    Perfeito

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo