26 de out de 2014

Like a couple? - Prólogo


Olá divos! Só vim agradecer os votinhos de vocês, eles me ajudaram muito a decidir que eu vou postar as duas webs. Mas claro, irei estrear primeiro a mais votada que é "Like a couple?", hoje eu lhes trago o prólogo seguido do primeiro capítulo (A postagem do primeiro capítulo está programada para 12hrs de amanhã!). Grata pelos comentários e pelo carinho de todos vocês. 



3 anos antes...
Lua prosseguia sentada no banco de um parque qualquer. Depois do que aconteceu, mal conseguia ela lembrar-se das referências do lugar! Somente passavam em sua cabeça as últimas palavras trocadas entre eles uns minutos atrás...

"_Droga, Arthur! Custava alguma coisa você ter me dito algo, essa garota chega aqui e te fala coisas obscenas. Só faltou ela sentar no seu colo... Agora você fica em silêncio enquanto eu fico esperando as respostas para minhas perguntas. Dá pra você começar a explicar?-Ela aumentava seu tom de voz e ele a mirava furioso desviando o olhar.

_Pra que tantas perguntas?-Ele disse exasperado.

_Você nem teve a decência de me apresentar como sua namorada, apenas disse "Lua essa é a Thamires, Thamires essa é a Lua"-Ela disse imitando-o-Você não acha que tem que me dizer o que está a se passar?-Ela arqueou a sobrancelha diminuindo seu tom.

_Acho melhor a gente ser apenas amigos...-Arthur disse quase em um sussurro, seu rosto inexpressivo.

_Eu concordo!-Respondeu ela em um mesmo tom."

Motivos bobos para um término? Talvez não, quando as brigas se tornam frequentes e mais agressivas entre um casal. Eles já estavam cansados de brigas e nas brigas, trocas de ofensas e todas as irregularidades, todo mundo sabe que isso é normal... Nada de uma briga deve ser levado em conta por causa do fato de saírem da boca do outro coisas bobas. Será que existe amor onde existem frequentes brigas? Para eles não. Ela havia ficado ali, pois não tinha chão para sair após isso, só tinha cabeça para ficar ali tentando superar a enorme dor que sentia.

 ***

Umas semanas após aquele dia, eles mantinham um contato, mas a amizade não era a mesma. Doía admitir que provavelmente, jamais voltaria a ser a mesma coisa... Se falavam dia ou outro com mensagens frias.

"Ele: Olá
Ela: Oi
Ele: Tudo bem?
Ela: Tudo e com você?
Ele: Tudo nos conformes...
Ela: Hm... Fazendo algo?
Ele: De interessante? Não... Você?
Ela: Também não."

Após isso a conversa se acabava, ás vezes não passava do "tudo bem", se eles se viam? Frequentemente, eram amigos das mesmas pessoas e estudavam na mesma faculdade. Então consequentemente se encaravam e trocavam um oi...

***

Os três anos se passaram, a amizade deles tinha melhorado em termos. Se falavam e finalmente conseguiam agir como amigos. Eles se despediram, pois por uma mudança de rumos, acharam que nunca iriam se ver novamente... O destino prega peças, isto é comprovado a partir do momento em que Lua chega no aeroporto e conversa uma última vez com sua mãe.

"_Mãe! Como assim a senhora mudou o destino da minha viagem?-Lua estava incrédula, justo quando ela achava que iria entrar em um avião com destino a Paris a mãe conta oque fez.

_Poxa, Lua. Achei melhor que você fosse para Amsterdam, achei o custo de vida melhor. Um trabalho melhor para você e um bom apartamento!-Sua mãe sorria docemente.

_Ok, eu vou. Mais algo para me contar?-A mãe dela apenas a abraçou como resposta.

_Não filha, apenas leva contigo este papel. Onde está o telefone de teu futuro emprego e o endereço de seu apartamento... Ah, você mora com outra pessoa, senhora Isabel disse que vocês vão se conhecer assim que chegares lá!-Maria sorria.

_Calma aí, dona Maria Claudia! Morar com alguém? E se for um serial killer, uma má pessoa?-Lua disse, elas se entreolharam e riram do tom de falso medo dela.

_Agora vai, quanto mais cedo for, mais cedo chegarás! Desfrute minha filha. É um emprego simples, mas é só para você poder se manter e se aprimorar.-Claudia disse, elas trocaram um último abraço. Chamaram o voo de Lua e ela se foi até o portão de embarque e de lá sussurrou para a mãe.

_Obrigada-Elas trocaram sorrisos e ela foi-se pelo portão de embarque a dentro.
...
Arthur havia acabado de chegar a sua nova "casa". Depois de conversar com dona Isabel, abriu as portas e verificou o local. Só lhe faltava saber com quem ele compartilharia este apê dali em diante...

...

Hello! Eu contei os votinhos, deram exatamente:

In the future...?= 8
Like a couple?=10

18 comentários! Como eu disse lá em cima, grata. Para já um primeiro capítulo... Beijos <3

7 comentários:

  1. Posta mais polly. Ela mal começo e já está perfeita <3
    Parabéns amor ♥
    Xx Mila Mozart

    ResponderExcluir
  2. Mano vcs tem q parar com essa di ficar pedindo comentario,eu acho assim,se eu gosto da web eu comento,mas ai a pessoa ficar nessa forçasao pra ter comentarios ,por favor,né?!e tambem querida vc começou agora no blog,entao vamos ter paciencia ,porque se vc for realmente uma boa escritora ,vc pide ter certeza que vao ti elogiar,nao porque vc pediu,mas sim porque vc merece!!!!!!#FicaAdica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amr ela nao pediu comentarios, ela falou que deram 18 comentários na votação . Okay.

      Excluir
    2. Ai ai... (emotion rindo do whats)

      Excluir
  3. Ahahah Adoreeeei *O* Lua vai jaja ver o serial killer que vai morar com ela u.u
    Essa morada juntos vai render huhu
    Demaiiis de boa a fic Polly *O*

    ResponderExcluir
  4. mirella vasconcelos28/10/2014 20:01

    Perfeita demais

    ResponderExcluir
  5. Amsterdãm so me lembra Anne Frank e Anne Frank me lembra Peter Van Pels e Peter Van Pels me lembra Arthur! Chorando litros buuuuáá! Adorei a web arrasou

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo