3 de out de 2014

Criminal Scene- - Capítulo 6

                                  Hoooot 



Abri a porta e Arthur estava ali com um olhar de surpreso sobre mim.

- Pai? - América apareceu do meu lado

- América vá para seu quarto! - Arthur falou

- Não pai eu quero... - Ele a interrompeu

- Eu mandei você ir para o seu quarto. Agora! - Falou e América suspirou e foi para seu quarto

- Você... - Comecei falar só que ele me interrompeu

- Vamos conversar lá dentro- Respondeu mais frio possível

Virei lentamente e seguir para dentro do quarto novamente e sentei na cama e afundando ali mesmo. Arthur puxou uma cadeira que tinha em uma prateleira ali e colocou ela na minha frente e sentando em seguida.
- Irei te contar tudo, mas mantenham a calma - Falou e eu assentir - Um dia eu fui fazer um assalto com a minha gangue em um simples galpão do um inimigo meu , seguir o caminho para o galpão ouvi gritos vindo de um beco e fui ver o que era cheguei e vi uma mulher sendo estuprada não pensei duas vezes matei ele - Ele riu pelo nariz - Sendo assim, levei ela pra minha casa e dei banho,comida é uma cama pra ela passar a noite. No outro dia fui perguntar qual era seu nome, de onde estava indo e o passou pela cabeça dela por passar naquele beco e qual era sua idade. Ela falou que seu nome era Ana Terra,  Ana Terra Blanco,  ela estava vindo da sua casa depois de uma discussão com seus pais e ela só passou naquele beco por poucos motivos que ela tinha ela tinha 19 anos, um tempo de poucos começamos a nós encontrar melhor e um dia eu convidei ela pra sair e ela aceitou rimos bastante naquele jantar, naquela mesma noite ela foi na minha casa chorando dizendo que a irmã dela tinha sofrido um acidente de carro pois sua irmã tinha ganhado uma bolsa na Europa e estava cursando lá por 1 ano. Eu perguntei quem era sua irmã e Ela respondeu que era Lua,Lua Blanco a irmã gêmea dela-  Eu ri baixo mesmo tentando me lembrar disso- Nessa noite tivemos ou melhor fizemos sexo mais ela disse que estava carente então não questionei, semanas se passaram e ela veio pra minha casa com uma história que estava grávida não acreditei porque uma mafioso como eu pode ter vários filhos com as vadias que transa-  Falou e eu dei um tapa no seu braço-  Não que sua irmã seja uma vadia mas eu não acreditava, chamei ela pra morar comigo e falei que a gente ia cuidar dessa criança juntos. Meses se passaram e eu sentir uma forte atração por Ana sendo assim toma uma ótima decisão pedir ela em casamento, no nosso casamento foi um dia incrível e cheio de pavor porque Terra ganhou América no casamento-  Ele começou a rir- Até hoje me lembro da cara que ela fez quando a sua bolsa estourou. Eu e ela é América ela uma família cheia de defeitos mais tinha suas manias mas sem dúvidas éramos uma família perfeita, um dia um dos meus inimigos invadiu nossa casa e por um simples erro ele atirou contra Terra -Ele começou a chorar- Terra não devia está ali na hora, mas por um erro meu levaram a mulher que eu mais amei nesse mundo e antes dela morrer ela pediu pra eu encontrar a irmã dela a irmã que perdeu uma parte da memória por conta do acidente e pediu que quando achasse você poderia ser difícil mais que você pudesse ser a nova mãe de América. É até hoje juro por alma e sangue matar o homem que tirou Ana dos meus braços. - Quando ele terminou ele já se encontrava em estado deplorável de choro, levantei da cama e fui até ele é dei uma abraço nele que demorou a retribuir mais quando retribuiu repousou sua cabeça em meu peito.

- Eu não sabia que tinha perdido parte da minha memória eu só sabia quê - Sentir uma forte dor de cabeça e um Flash Black invadiu minha mente

                      /////

"Luinha, tenho que te contar uma novidade "

" Qual novidade?  Tomou um rumo na vida? "

"Não sua idiota! Eu to grávida! "

" Grávida? Eu vou ser titia? "

" Sim, é eu estou morando com o pai da América "

" América? América era o nome da minha boneca "

" Uma homenagem pra minha princesa, volta logo preciso te ver e por os assuntos em dia "

" Voltarei hoje mesmo gêmea "

                      //////

Flashback dia do acidente

Meu celular tocava que nem louco no Banco de trás enquanto eu tentava prestar atenção na pista molhada de Toronto, fui pegar meu celular no banco de trás quando eu peguei encontrei o nome de Ana no visor e quando eu ai atender uma luz forte se encontrou contra meu carro e sendo assim uma freada foi ouvida e eu apaguei.

               Fim do Flash black

- Só sabia que tinha sofrido um acidente-  Minha voz saiu como um sussurro

- Você se lembrou? - Arthur perguntou enquanto limpava seu rosto

- De tudo um pouco, como eu pode esquecer de América eu eu preciso falar com ela-  Quando eu ia sair Arthur me puxou pelo braço fazendo nossos corpos se chocarem e nossas bocas estivessem pouco centímetros de seres tocadas uma pela outra.

- Eu sinto muito-  Arthur se afastou de mim mais eu puxei ela novamente

- Não sinta pro favor -  Falei e puxei sua nuca fazendo nossas bocas se cruzarem, beijava com velocidade e explorava cada canto da sua boca e mordia seu lábio inferior fazendo ele arfar entre o beijo. Sentir a cama e deduzi que ele me carregou até ela,  Arthur deitou sobre mim controlando seu peso sobre os seus braços.

Tirei sua blusa e arranquei seu cinto e empurrei sua calça com meus pés,  enquanto ele abria o feixo do meu sutiã arranhava suas costa e mordia meu lábio numa tentativa de deduzi meu gemido. Ele arrancou minha blusa e em seguida arrancou meu sutiã e abocanhou um dos meus seios enquanto o outro ele mexia no seu bico ele os apertava,mamava  ,brincava,lambia e chupava me levando a um ponto de tensão enorme. Ele retirou a minha calça e jogou as botas que eu usava longe e beijou minha barriga e deu um sorriso quando chegou na extensão da minha calcinha, em um movimento ele arrebentou minha calcinha e segundos depois tirou a última peça que deixava ele completamente nu. Em um movimento ele penetrou seu pênis dentro de mim me fazendo eu solto um grito de prazer, ele metia em mim sem nenhuma piedade enquanto eles estocava nossos corpos se chocavam e trazia uma enorme energia de prazer.

Depois ele se deitou e fez eu me sentar sobre seu pênis, sentei ali e arranquei um gemido seu comecei a rebolar sobre seu pau o fazendo pegar na minha bunda para aumentar a velocidade e assim fiz comecei a calvagar sobre ele é pulava o fazendo fechar os olhos com a onda de prazer, momentos depois eu não aguentava mais já estava quase chegando ao ápice e ele me virou contra o colchão e começou estocar. Sentir seu pênis engrossar dentro de mim e depois de um tempo ele ja tinha gozado dentro de mim, sentei sobre seu pênis novamente e comecei a calvagar e minutos depois cheguei ao meu ponto máximo e cai sobre seu peito e ali fiquei sentindo nossas respirações decompessadas.

- Esqueci a camisinha-  Ele falou e eu ri

- Não esquenta tomo anticoncepcional-  Falei e ele assentiu

- Pode jogar pedra agora-  Ele falou e eu o encarei

- Como assim?

- Nós acabamos de transar e sei que você vai. .. - O interrompi

- Não eu sei que Terra pediu pra mim cuidar de América como se fosse minha filha , mas tenho certeza que posso cuidar do seu marido como se fosse meu então eu me rendo aos seu encantos-  Falei e ele riu e ia em dá um beijo mais eu recuei.-  Não tão rápido eu falei que ia me render aos seu encantos mas não serei tão fácil assim-  Me levantei e seguir ao banheiro-  Vou tomar um banho é  conversarei com América.

               Bom sei que o capítulo ficou um cocô mais me desculpem eu fiz de tudo mas espero que tenham gostado e bom espero que gostem até o próximo 

7 comentários:

  1. mirella vasconcelos03/10/2014 18:53

    Amando posta ++++++++++++

    ResponderExcluir
  2. Eu amei baby, tá perfeita demais amore Haha <3
    Posta mais
    Xx Mila Mozart

    ResponderExcluir
  3. Ameii posta maiss

    ResponderExcluir
  4. +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  5. ameeeeeeeeeeeeeeeeei

    Ana

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo