20 de out de 2014

Beloved Husband - 4 - ( Affection , kiss , love ... No! ) Maratona

Boa Leitura! ;)
1/3


A noite chegou... Lua estava mais cansada do que o habitual, o dia dela tinha sido mais corrido do que imaginado, mas estressante também... Arthur não estava diferente, mas já estava acostumado com a correria que é a sua vida. Pra piorar a situação hoje teria uma festa de noivado do irmão do meio de Arthur... Chay. É o Arthur tem um irmão, adotado... Completamente diferente de Arthur tanto pela aparência, quanto pelo jeito de ser, o Chay é alegre, brincalhão e não vive só pro trabalho. O Chay noivará esta noite com a Mel, que definitivamente é o par perfeito pra ele.
– Eu não quero ir ! – Lua falou manhosa se jogando no sofá ao lado de Arthur que assistia tevê.
– Como não quer ir? É o noivado do meu irmão! – Ele olhou pra ela que deu de ombros e puxou choro.
– Eu tô cansada! – Reclamou enquanto tirava o sapato.
– Eu falei... – Ele já ia começar com seu sermão, mas Lua logo tratou de interrompe-lo.
– Não começa! – Bufou e se levantou, mancando ela andou até o pé da escada. – Vai começar que horas ? – Ela perguntou .
– 20:00 – Avisou.
– Mas já são 19:00... – Ela se assustou.
– Eu sei ! – Ele disse.
– Que droga, não vai dar tempo! – Lua subiu as escadas as pressas, ela teria que dar um jeito de se arrumar o mais depressa possível. Arthur por outro lado, não estava nem um pouco apressado, afinal era só tomar banho, vestir uma roupinha, passar a mão pelo cabelo e sair... Já Lua, teria que se maquiar, fazer um penteado, escolher uma roupa bem bonita para ocasião... Era uma tarefa super difícil para se fazer em uma hora.
...
– Estamos atrasados por culpa sua! – Arthur falou enquanto via o sinal fechar.
– Minha culpa? – Ela pegou um batom na necessaire e olhou para o marido que a encarava enfurecido. – Você devia ter me avisado antes, assim eu teria chegado a tempo de me arrumar com mais calma e não teríamos nos atrasado! – Defendeu-se . – Portanto a culpa é sua ! – Provocou e depois voltou a passar o batom olhando pelo espelho retrovisor.
Arthur arfou e deu partida no carro, eles não mudavam... A anos que eles não sabiam o que era ou como era chegar na hora exata de uma festa, eles sempre chegavam atrasados era de lei.
– Arthur... – Lua arregalou os olhos ao se lembrar do presente. – Pelo amor de Deus, me diga que você pegou o presente! – Ela fechou os olhos por alguns segundos pedindo a Deus que ele tivesse se lembrado do maldito presente.
– Não, eu falei pra você pegar! – Ele olhou-a rapidamente e ela bufou.
– Que merda! – Ela se irritou. – Você não viu que eu estava ocupada demais, procurando um sapato pra poder calçar? – Ela perguntou enraivecida enquanto fechava a necessaire.
– É, e eu estava ocupado demais procurando a chave do carro! – Ele se defendeu enquanto passava uma das mãos pelo cabelo molhado e despenteado.
– Droga, vamos voltar! – Lua falou.
– Não, se voltarmos vamos chegar mais atrasados e se chegarmos a tempo! – Disse ele .
– Eu não vou chegar de mãos vazias ! – Ela disse enquanto cruzava os braços.
– Lua, nós compramos o presente, é só dizer o que aconteceu e depois nós... – Ela o interrompeu.
– Nãooo!
– Puta que pariu, você é muito teimosa ! – Se irritou.
– É? Me processa então! – Debochou ela.
Arthur apenas fez o retorno pra poder buscar a droga do presente.
...
– Onde você colocou? – Lua gritou para Arthur que a esperava na sala.
– Foi você quem guardou! – Ele gritou de volta.
– Cacete! – Sussurrou ela sozinha.
– Achou? – Arthur subiu para ajuda-la a procurar.
– Sim, já estou no carro e com o presente na mão! – Ironizou.
Arthur bufou e tratou de procurar também.
– Quer saber? Não vou mais pra canto nenhum! – Ela falou depois de procurar por todo o canto mas não achar o presente.
– Como não? É o noivado do meu irmão! – Ele lembrou-a mais uma vez.
– Eu sei, você não me deixa esquecer ! – Bufou. – E outra, o irmão é seu, não meu! – Ela se sentou na cama e tirou os sapatos.
– Puta que pariu, Lua... Eu não acredito! – Ele passou as mãos pelo rosto. Era de visível a sua irritação. – Você me fez perder esse tempo todo, pra no final dizer que não vai? – Ele caminhou de um lado para o outro algumas vezes mas depois parou na frente de sua esposa. – Anda Lua! – Respirou fundo. – Vamos, deixe de palhaçada ! – Pediu.
– É sério, Arthur! – Ela soltou um risinho. – Eu não vou! – Fechou a cara novamente. – Agora que eu parei pra pensar, só eu... Só eu, vou as festas da sua família, quando VOCÊ foi a alguma festa da minha? – Deu ênfase na palavra destacada. Arthur revirou os olhos e então caminhou apressado até a porta.
– Essa conversa ainda não acabou! – Avisou ele, Lua apenas deu de ombros e se jogou na cama... Ele tem que saber que ela não é mais uma marionete, agora ela faz o que quer e na hora que quer!
...

Arthur chegou na festa sozinho e como imaginou, Melanie e Chay não ligaram se ele estava ou não com o presente, mas sim, ligaram pela Lua que não foi... Arthur explicou o porque a mulher não foi e então Melanie ficou brava, até porque não era pelo Arthur e sim por ela... Sua amiga!
Arthur poderia ter contado uma mentira básica, pra sua mulher não ter problemas depois, mas ele contou a verdade para se vingar, ele estava com muita raiva dela, por ela ser tão teimosa e abusada... Se ela queria ser ruim... Ele também seria!
...
– Posso dormir na sua casa hoje? – Júlia perguntou enquanto abraçava o irmão de lado.
– Posso saber o porque? – Arthur perguntou desconfiado.
– Quero falar com a Lua! – Ela deu um meio sorriso forçado e Arthur deu de ombros.
– Tá, vai pegar suas coisas! – Ele disse sem se importar.
Júlia é a irmã caçula de Arthur, tem apenas 17 anos... Um doce de menina, mas é ciumenta... Pra falar a verdade, Júlia não gosta nem um pouco da Lua, então ainda não se sabe o que a menina quer com ela.
Lua por outro lado, sempre gostou da Júlia, mas nunca foi de ter muita afinidade com ela... Mesmo não tendo feito nada com ela, Lua sabia que Júlia não era muito sua fã... Por causa do Arthur, claro!
A garota morria de ciúmes de Lua com o seu irmão – Quem não teria? – Arthur sempre foi muito grudado com a garota, mas depois que se casou com Lua, eles se distanciaram... Talvez agora a menina queira alguma explicação, ou ajuda, sei lá... Para não perder o Chay também.
...
Assim que Arthur chegou em casa, colocou as coisas de Júlia no quarto de hóspedes e foi até o seu quarto, estava cansado e queria dormir, ele adentrou o quarto e viu que Lua estava deitada na cama, assistindo televisão... Já trocada, pronta pra dormir, então ele resolveu provocar um pouco.
– Acho melhor você ligar pra Mel, ela ficou com um pouquinho de raiva de você ! – Ele se sentou na cama para tirar os sapatos e então Lua se sentou na cama, tirando o edredom de cima de si.
– O que você disse a ela? – Perguntou .
– A verdade... – Ela deu de ombros. – Que você estava de palhaçada e não foi porque queria me afrontar ! – Lua se levantou da cama e pegou o celular em cima do criado-mudo, pronta pra ligar para Melanie.
– Você é um idiota, Arthur... Um idiota! – Ela discou o número da Mel, mas só dava fora de área... – Eu não acredito que você fez isso! – Ela puxou choro. – Eu sabia, você é um babaca, não tem jeito! – Jogou o celular em cima da cama e Arthur se levantou e virou-se para ela sorrindo.
– Isso é pra você aprender a não me afrontar mais, porque eu sou capaz de fazer coisa bem pior! – Lua franziu o cenho, não acreditando no que estava ouvindo, ele estava mesmo a ameaçando ?
– Eu sou muito idiota! – Gritou. – Eu sou uma idiota por te amar, porque você é um babaca! – Ela se aproximou dele. – Um ridículo, que só pensa em si mesmo! – Ele ouvia tudo, mas nem se importava... Ele sabia onde isso iria parar. – E se ela parar de falar comigo, Arthur... Se ela parar... – Suspirou. – Você vai ter que dar o teu jeito de fazer com que ela me desculpe, porque se ela não me perdoar quem vai sofrer as consequências vai se você! – Ele deu um meio sorriso e então começou a andar em direção a ela, Lua vendo o que o Arthur estava tentando fazer recuou, mas em poucos segundos ela estava sendo imprensada contra a parede. Sua respiração ofegante por conta da proximidade, o cheiro embriagante do perfume de Arthur, as mão fortes dele passeando pelo seu corpo.
– Para! – Ela pediu quando Arthur deu-lhe uma leve mordiscada em sua orelha, ela era fraca demais para pedir de novo, era tão raro Arthur sentir desejo por ela... Ela tem que se entregar pra ele, só mas uma vez, antes de por o seu plano em prática... Só uma vez.
Ela que tentava a todo custo não tocar nele, acabou sendo vencida pela vontade... Agarrou os ombros dele apertando-os, ele depositou beijos em seu pescoço e então procurou por sua boca... Lua entrelaçou seus braços ao redor do pescoço de Arthur, e então eles começaram a batalha...Língua contra língua, ódio contra ódio, amor contra... Desejo? .
Saia daí Lua, ele esta conseguindo o que quer, saia daí! – Lua pensava, mas como ela conseguiria sair dali, como ela conseguiria deixar tudo de lado? Ela queria estar com ele, ela queria... ELE!
Ela sabia que para ela ter ele só para ela de novo, precisaria fazer com que ele visse que ela não precisa dele, que ela não depende dele... E que ela tem muito mais coisas com que se preocupar na vida do que ter que ficar correndo atrás dele... Foi com esses pensamentos que ela o empurrou, mesmo não querendo, vale lembrar...
Arthur a olhou sem entender o que estava acontecendo.
– Eu não quero Arthur! – Declarou firmemente. E saiu de perto dele o mais rápido que pode... Sabia que se ficasse no quarto, acabaria voltando atrás, então resolveu descer para cozinha... Ela iria beber uns 10 litros de água bem gelada!


4 comentários:

  1. Perfeito dms,Isso Lua mostra quem Manda xXxAdriana

    ResponderExcluir
  2. Chocadaaaaaa !.!.
    Amando cada vez mais !.
    E outra, amei o nome da irmã do Arthur !. Kkkkk
    Posta +++++++++

    ResponderExcluir
  3. Me surpreendi com a Lua. Tem que ser de ferro ou ter muita força de vontade pra dispensar o Arthur! Kkkkkkkk
    Amando! ♥

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo