18 de ago de 2014

Your bed or mine? - CAPÍTULO 7 – THE PERFECT FIT

Olá amores... :)
Desculpem-me por não ter postado na semana passada! :/
Mas essa semana se Deus quiser vou postar todos os dias !
Beijinhos e até mais!
" Fanfic movida a comentários" 


Duvida da luz dos astros,
De que o sol tenha calor,
Duvida até da verdade,
Mas confia em meu amor.
(William Shakespeare)

Sem a ameaça de mais telefonemas anônimos pairando acima de suas cabeças, Lua e Arthur entraram numa rotina de total paz e tranquilidade. O convívio harmonioso estava se tornando um simples fato da vida para eles.
Os dias tornaram-se semanas e, agora, ambos se aproximavam do que Sophia chamava de aniversário de um mês do êxtase simul­tâneo dos dois. Lua tinha certeza de que, enfim, encontrara a fe­licidade ao lado do homem que amava.
Todos estavam felizes.
Bem, talvez nem todos, ponderava Lua numa manhã de quar­ta-feira, enquanto deixava a casa com Simon para sua caminhada. Sarah passara a evitá-las por completo desde o domingo em que ela e Arthur tinham recebido os telefonemas anônimos. Lua gostava de pensar que Sarah desistira e aceitara o fato de que ela e Arthur estavam juntos novamente. Sophia não estava tão convencida, achan­do que a loira traiçoeira devia estar quieta por andar tramando alguma coisa, em especial porque passara a sair de casa com frequência, algo que não fizera desde o divórcio.
Lua não estava mais preocupada, concentrando-se em seu ca­samento, em Simon, em seu livro e em ajudar no que pudesse nos preparativos para a festa de Quatro de Julho no clube local. Como não poderia deixar de ser, Sophia era a presidente do comitê de or­ganização da festa anual do bairro e delegara algumas tarefas a ela e a Melanie. A festa aconteceria dali a três dias, no sábado seguinte, embora o dia quatro caísse na segunda-feira naquele ano.
Absorta em pensamentos, Lua só se deu conta de que alguém se aproximava pela trilha de caminhadas quando Simon rosnou.
Ela não o conhecia, mas o homem estava bem vestido, era alto, loiro e bonito... O tipo que costumara atrai-la antes de ter conhe­cido Arthur .
Simon tornou a rosnar, deixando-a em alerta. Ela lançou um olhar à esquerda. Quando viu um grupo de quatro homens jogando por perto no campo de golfe, respirou mais aliviada. De onde es­tavam eles também poderiam vê-la e ao estranho que estava bem próximo agora.
— Bom dia — disse ele.
Lua meneou a cabeça e parou de caminhar. No momento em que parou, Simon sentou-se, obediente. Não rosnou agora, perce­bendo que ela não estava mais com medo.
— Belo cão — comentou o estranho.
— Obrigada.
— Minha esposa e eu decidimos procurar uma CASA para com­prar neste bairro. Estou verificando o campo de golfe esta manhã. Sabe como são os homens, sempre definindo prioridades.
Lua riu.
— Você acaba de descrever meu marido com exatidão.
O estranho sorriu.
— Vocês são felizes em Woodberry Park?
— Sim. Adoramos morar aqui.
O estranho se inclinou na direção dela de repente, tocando-lhe o cabelo.
Sobressaltada, Lua deu um salto para trás.
Simon rosnou ameaçador, e avançou para cima dele.
— Ei, calma! — exclamou o homem, recuando depressa do alcance de Simon. Segurou uma lagarta no ar. — Ei, desculpe. Não quis assustá-la. Eu só estava tirando isto de seu cabelo.
Embaraçada, Lua desculpou-se.
O estranho deu de ombros, acenou-lhe em despedida e prosse­guiu pelo caminho.
Ela sacudiu a cabeça, rindo de si mesma. A situação toda en­volvendo os telefonemas anônimos e a desconfiança de Sophia em relação à Sarah a haviam deixado um tanto paranoica. Ainda assim, afagou a cabeça de Simon e o elogiou:
— Bom menino!
Já dissera aquilo antes e repetia: se havia alguém com quem podia contar era Simon.
...
Finalmente, era sexta-feira, pensou Arthur com um sorriso expectante, véspera de fim de semana de feriado prolongado. Houvera uma época em que até teria trabalho num Quatro de Julho, mas aqueles tempos eram passados. Finalmente, dava-se conta de quanto queria desfrutar a vida com sua esposa. O centro ficaria fechado, só tornando a abrir na terça-feira. Scrappy dissera que preferia ficar e aproveitar um pouco de quietude diante da tevê em vez de tirar aqueles dias de folga e arranjarem um substituto para cuidar dos animais durante os três dias, embora Arthur o tivesse convidado para a festa de seu bairro.
Ele sorriu consigo mesmo, sentado à mesa de seu escritório, sabendo que não teria adiantado insistir. Scrappy gostava de ser antissocial. Por sua vez, Arthur já encerrara a aula daquele dia e dispensara os funcionários e os recrutas que se formariam em breve para passarem o feriado prolongado com os familiares e só retor­narem na terça-feira. Ele apenas verificaria sua correspondência e, então, sairia mais cedo também.
Scrappy dissera que tivera de as­sinar um comprovante quando recebera o grande envelope que estava ao final da pilha de correspondência e, provavelmente, era um importante contrato que estavam esperando. Depois de verifi­car a pilha rapidamente, Arthur deixou-a de lado, constatando que não havia nada urgente, e apanhou o grande envelope pardo para abri-lo primeiro.
Mas não havia contrato algum ali.
Quarenta e cinco minutos depois, ele ainda olhava fixamente para a fotografia colorida de 15 x 21 cm que segurava na mão.
Podia ser uma foto antiga, dissera a si mesmo, enquanto ainda tentara se recobrar do choque inicial. Mas do que adiantaria iludir a si mesmo?
Simon estava usando uma das novas coleiras da SDS que levara para ele no início da semana.
...

11 comentários:

  1. :O omg, era o cara q topou com Lua. Tomara que ela comente com ele, nåo quero eles separados :/ esse feriado prolongado tem que render :D

    ResponderExcluir
  2. não pode haver segredos entre eles

    Ana

    ResponderExcluir
  3. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  4. Thur e Lu não podem esconder nada um do outro, tem que haver confiança e diálogo entre eles dois. é muito amor esse casal

    ResponderExcluir
  5. Sarah a vizinha mala deles, está aprontando.
    web perfeita

    ResponderExcluir
  6. Cara ele tem que falar pra ele do que aconteceu ou então se ele perguntar ela se explicar.
    Não quero eles separados

    Hellen

    ResponderExcluir
  7. Eles n podem se separar, estão tão perfeitos juntos!!
    Estou amando a fic, continuaaaa...
    Xx Beca

    ResponderExcluir
  8. Tenho certeza que a Sarah está por traz de tudo isso!

    ResponderExcluir
  9. Tadinha de lua já vai sofrer sltudo de novo.. Posta maisssss!!! Amando

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo