23 de ago de 2014

Dangerous Woman - Capítulo 13


Lua P.O.V

- Jake? O que faz aqui? – perguntei surpresa, ele era a última pessoa
que eu esperava ver na minha sala.

Ele sorriu largamente e Arthur firmou a mão ao redor da minha cintura.

- Morena, eu vim aqui para conversar com você.

- Quem te deixou entrar na minha casa? Eu vou matar aqueles palermas da
portaria.

- Ei, relaxa aí, ou você esqueceu que quem contratou vários dos
seguranças fui eu? Não foi difícil me deixarem entrar aqui.

- Eu não vou conversar com você, pode ir desistindo. Agora sai da minha
casa.

- Eu não vou sair daqui sem conversar com você antes.

- Jake, mais uma vez, eu não tenho nada pra conversar com você.

Ele estreitou os olhos olhando para Arthur e a mão dele em minha cintura
e deu uma risada sarcástica.

- Eu interrompi alguma coisa, morena?

- Sim, ainda bem que você percebeu, agora cai fora daqui, anda – Arthur
respondeu entredentes.

- Você realmente gosta de seguranças hein morena, mas me trocar por esse
cara aí já é piada.

Arthur ameaçou avançar mais eu coloquei a mão em seu peito o impedindo e
segurei seu rosto entre minhas mãos.

- Relaxa, ta bom? – perguntei olhando em seus olhos e ele apenas
assentiu – E você Jake, não tem nada a ver com a minha vida, não se meta
no que não te diz respeito – disse me virando para ele.

- Tudo bem, não vou me meter, mas também não saio daqui até nós
conversarmos.

- Fala de uma vez.

- Eu quis dizer, não saio daqui até nós conversarmos sozinhos.

- Eu não vou deixar ela sozinha com você, pode tirar o cavalinho da
chuva –Arthur disse raivoso.

- Eu posso esperar o tempo necessário, não estou com pressa alguma – Jake disse e se sentou no meu sofá cruzando os braços.

- Cara você é muito folga... – Arthur começou a falar, mas foi
interrompido pelo seu celular tocando freneticamente – É a minha mãe,
preciso atender – ele disse para mim me dndo um selinho e olhou torto
para Jake antes de sair em direção a cozinha.

- Jake, pela última vez, sai da minha casa.

- Eu já disse que só saio daqui depois que nós conversarmos.

Arthur voltou e passou correndo pela sala e subiu em direção ao meu
quarto e minutos depois voltou já vestido, com o celular e as chaves na mão.

- Eu preciso ir para casa, minha irmã está ardendo em febre e minha mãe
está desesperada – ele disse aflito.

- Tudo bem, pode ir.

- Eu volto assim que puder – ele disse e selou nossos lábios rapidamente.

- Me liga qualquer coisa – gritei assim que ele saiu apressadamente pela
porta.

- Enfim sozinhos – Jake disse sorrindo.

- Cala a boca - falei e fui até o bar aonde peguei um copo e enchi de
gelo e Jack Daniel’s e depois voltei e me sentei o mais longe de Jake
que eu pude.

- Olha só, você ainda tem bom gosto para bebidas – ele disse.

Jake se levantou e foi até o bar e voltou  a se sentar perto de mim
trazendo a garrafa de uísque e um copo para si. Ele encheu seu copo e
colocou a garrafa na mesa de centro, virando todo o líquido garganta abaixo.

- Podemos conversar agora que o seu cão de guarda foi embora?

- Jake, eu não estou com humor para as suas brincadeiras e estou a ponto
de chamar os seguranças para te tirarem daqui.

- Relaxa morena, eu só queria passar um tempo com você – ele veio e se
sentou mais perto de mim e encheu o meu copo e chocou o dele de leve com
o meu – Um brinde aos velhos tempos.

Ele deu um gole em seu copo e ficou me olhando a espera que eu fizesse o
mesmo. Revirei s olhos e bebi um pouco do meu uísque, o que o fez sorrir.

- Não se anima muito não, só estou bebendo porque é muito melhor do que
ficar olhando para a sua cara.

- Sei – ele riu e novamente encheu nossos copos – O que me diz de virar
uma dose de tequila?

- Nem pensar, eu não tenho uma boa resistência a tequila – eu disse.

No mesmo momento me lembrei de Arthur e do episódio no meu escritório da
boate e sorri, virando  a dose de uísque em meu copo. Eu já estava
começando a ficar meio tonta. Jake mais uma vez encheu meu copo e eu
franzi o cenho. Ele se aproximou mais de mim a ponto de sua respiração
choca com a minha bochecha.

- Uou, você não deveria estar tão perto – disse o empurrando pelo ombro.

- Deixa disso morena.

Arthur P.O.V.

Sai da casa de Lua correndo e fui para minha casa o mais rápido que
consegui. Deixei o carro em frente a garagem mesmo e corri até dentro de
casa indo direto para o quarto dos meus irmãos. Assim que entrei vi
minha mãe sentada ao lado da cama de Michelle ( O nome dela e Michelle mas o apelido e Mitch tá ? )  segurando sua mãozinha.

- Filho, que bom que você conseguiu vir para casa.

- A Lua não se importou. O que está acontecendo?

- Eu os levei ao parquinho durante a manhã e ela já estava meio jururu,
mas eu pensei que fosse só sono, daí eu os trouxe para casa e na hora do
almoço ela não quis comer, disse que não estava com fome. Durante a
tarde eu os deixei vendo desenho e quando trouxe um lanche para eles,
ela se recusou a comer de novo e eu fui para arrumar o seu cabelo e ela
estava pegando fogo. Eu dei remédio, banho, mas nada pareceu resolver,
então eu decidi te ligar.

- Fez bem.

Sentei no chão ao lado da cama e passei o dedo de leve em sua
bochechinha e assim que ela abriu os olhos e me viu, deu um sorriso fraco.

- Kid, você está aqui.

- Estou sim princesa. Dá um espaço pra mim ai.

Ela foi para o lado e eu sentei em sua cama me encostando na cabeceira e
a colocando no meu colo. Mitch se agarrou a mim e eu fiquei um bom tempo
acariciando seus cabelos até que ela adormeceu. A coloquei deitada na
cama e me levantei devagar.

- Ela parece estar melhor, não está ao quente como antes.

- Acho que minhas suspeitas estavam certas – minha mãe disse.

- Que suspeitas? Do que você está falando?

- A febre da Mitch era emocional, ela estava apenas sentindo a sua falta
e precisava de você.

- Vou tentar passar mais tempo aqui em casa, prometo – suspirei e olhei
para minha irmã de relance.

- Está tudo bem filho, eu sei que é por causa do trabalho que você fica
tanto tempo fora e que é por causa da Lua também – minha mãe disse
rindo.

- Devagar aí dona Kátia, a senhora anda muito sabida.

- Para de ser bobo arthur, sou sua mãe e te conheço. Agora fica aí que
eu já volto, vou pegar um lanche para ver se conseguimos fazer a Mitch
comer. Vai acordando ela, por favor – minha mãe disse e saiu.

Fiz sinal negativo rindo e chacoalhei Mitch de leve.

- Acorda dorminhoca.

Ela se espreguiçou e logo minha mãe apareceu com uma bandeja com um
sanduíche e um copo de suco e colocou no meu colo, já que eu estava
sentado na cama ao lado da minha irmã.

- Vai, da uma mordidona nesse lanche gostoso.

- Eu não quero – Mitch disse torcendo onariz.

- Nossa, mas esse lanche ta tão gostoso. Bom, se você não vai comer, eu vou.

Quando ameacei colocar o lanche na boca ela me interrompeu.

- Deixa que eu como.

Dei risada pela mudança rápida de opinião dela e coloquei a bandeja em
seu colo. Assim que terminou de comer ela deitou a cabeça em meu colo e
depois de um tempo pegou no sono.

- A temperatura dela voltou ao normal – minha mãe disse olhando o
termômetro que havia acabado de tirar debaixo do braço de Mitch.

- Ainda bem. Bom, agora que ela pegou no sono eu preciso voltar para a
casa da Lua. Até amanhã mãe.

- Até meu filho. Fala pra Lua que eu mandei um beijo.

- Pode deixar.

Peguei meu carro e dirigi com certa pressa para a casa de Lua.
Chegando lá vi que, para o meu desagrado, a Lamborguini daquele otário
continuava estacionada na frente da casa. Andei batendo os pés até a
entrada e assim que abri a porta e entrei, eu simplesmente queria ter
uma arma comigo naquele momento. Lua estava sem o hobe e apenas de
calcinha e sutiã deitada encostada em Jake.

- Mas que porra é essa aqui?

- Arthur! Quem bom que você voltou, senti sua falta! – ela se levantou
com um copo de uísque na mão e deu um gole, caindo de bunda no chão logo
em seguida e começou a rir.

Franzi o cenho e vi que Jake estava se divertindo com a situação. Fui
até perto de Lua e a coloquei de pé e ela teria caído de novo se eu
não a tivesse segurado.

- Você demorou – o cheiro de álcool em seu hálito que até poderia ter
ficado bêbado, sem brincadeira.

- O que você fez com ela? – perguntei com raiva me virando para Jake.

- Nada não concedido.

- Você embebedou ela e acha que ela tem consciência para conceder alguma
coisa? Você é um desgraçado – a coloquei sentada no sofá longe dele e
ela continuou rindo sozinha.

- Vou melhorar minha frase, eu não fiz nada que ela não quisesse.

Todo o ódio que eu tinha daquele cara desde que soube de sua existência
triplicou naquele momento e eu praticamente explodi. O peguei pelo
colarinho e desferi um soco com tanta força em seu nariz que fez com que
ele caísse no chão e minha mão chegasse a estralar.

- AGORA VOCÊ VAI APRENDER A RESPEITAR MULHER – disse socando seu rosto
diversas vezes.

Ele riu e minha raiva só aumentou, o que fez com que eu batesse mais
forte. Em certo momento ele pareceu perder um pouco a consciência, mas
segundos depois ele me surpreendeu chutando minha barriga e fazendo com
que eu caísse para trás. Levantei rapidamente e nós ficamos nos
encarando até que ele vai pra cima de mim querendo me bater e eu desviei
e o dei uma rasteira fazendo com que ele metesse a boca no chão. Chutei
sua barriga com todas as forças que eu tinha e ele cuspiu sangue.

- Você só está se saindo bem porque eu não estou totalmente sóbrio,
Aguiar – ele falou debochado e se levantou limpando o sangue da boca e o
que escorria do nariz.

- Vem pra cima então babaca – desarmei a guarda e ele veio para cima.

O primeiro soco eu consegui desviar, mas o segundo ele conseguiu acertar
o meu maxilar e eu bati com as costas na parede. Olhei na direção de
Lua e ela estava largada no sofá rindo da briga como se fosse um
show de humor. Nesse meio tempo, Jake veio para cima de mim de novo e
socou minha barriga e eu perdi o ar por alguns segundos, mas logo em
seguida fui rápido e dei uma chave de braço em Jake. Ele começou a se
debater e seu rosto começou a ficar roxo. Naquele momento dois
seguranças apareceram, eu o larguei e ele caiu tossindo e puxando o ar
desesperadamente. Corri até Lua e a cobri como podia, afinal, ela
estava apenas de calcinha e sutiã.

- Tirem esse verme daqui, ele não deveria nem ter entrado – ordenei e os
seguranças pegaram Jake pelos braços e o levaram para fora.

- Arthur você demorou e o Jake resolveu me fazer companhia pra eu não
ficar sozinha – Lua disse deitando a cabeça no meu colo e sorrindo.

Revirei os olhos e levantei. A peguei no colo e ela afundou o rosto no
meu peito.

- Você está tão cheiroso – ela disse cheirando meu pescoço, o que me deu
um certo arrepio, mas eu resolvi ignorar e continuei o caminho até o seu
quarto.

Abri a porta, que estava encostada, com o pé e entrei com Lua em seu
quarto e fui direto para o banheiro. Tirei meu tênis e minhas meias e
liguei o chuveiro ainda com Lua em meu colo e a coloquei debaixo da
água gelada o que fez ela arregalar os olhos.

- PORRA ARTHUR, ME TIRA DAQUI ESSA ÁGUA TA GELADA!

- Quietinha Lua.

Ela se debatia tentando sair, mas como ela viu que eu não deixaria, ela
parou e cruzou os braços fazendo cara de brava igual a uma criança de
cinco anos. Eu quis rir, mas acho que ela me bateria se eu o fizesse.
Desliguei o chuveiro e a coloquei de pé, peguei a toalha, a enrolei e
depois a peguei no colo novamente. Coloquei Lua sentada e tirei a
lingeri molhada do seu corpo e coloquei uma roupa seca nela.

- A gente podia continuar aonde a gente tinha parada, né? – ela
perguntou maliciosa.

- Dorme Lua, você não ta nas suas melhores condições.

Levantei e assim que ia abrir a porta ela pigarreou e eu virei para olhá-la.

- Dorme aqui comigo.

- Boa noite Lua – falei e sai do quarto.


                             Oii mores, então não me matem sei que a Lua não teve culpa mais Arthur não estava em suas condições e Jake não ajudou! 
                       Mores, vou deixar meu whats pra vocês porque quem quiser conversar comigo pode viu? Conversem comigo eu não mordo kk meu whats é 61 8183-5398 podem falar e deixem todas as suas dúvidas criticas tá ? Bjos amores até o próximo

11 comentários:

  1. Posta mais ainda hojeEEE!!!

    ResponderExcluir
  2. Aamanda Ccruz23/08/2014 18:16

    Maaaanooo, a Lua e o Jack transaram?? Ou quase??! Caraa to quase morrendo pro proximo cap...

    ResponderExcluir
  3. É lua o thur ficou puto de ciúmes Xx adaline

    ResponderExcluir
  4. Thur fico bravo #tadinho . Tá muito legal, vc tá se superando a cada capítulo. Posta mais
    Xx Carla Beatriz

    ResponderExcluir
  5. Esse jake é muito cara de pau, tá merecendo umas porradas. Posta mas pq tá muito bom
    Xx Mila Mozart

    ResponderExcluir
  6. Thur fico cheio de ciúme da luinha kkkkk

    ResponderExcluir
  7. mirella vasconcelos24/08/2014 10:57

    Amando posta +++++++++++++

    ResponderExcluir
  8. Seu numero é esse ainda??
    Preciso falar com vc.

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo