4 de ago de 2014

37° Unidos por uma criança // DIA DIFÍCIL. PART.2

Hey amores, comentem muuuito! 
Até semana que veem! 
Bjs!
Boa leitura! ;)



        Arthur se despediu da Melanie e me encarou com uma cara fofa.
- Que foi? 
        Eu cruzei os braços e dei de ombros .
- Lua! -  Ele me repreendeu e eu revirei os olhos.
- A Lena ! - Fiz bico e ele se levantou.
- O que ela tem? 
 - Ela tá sofrendo, Arthur!  -  Falei e ele revirou os olhos.
 -  Eu te falei para acabar com essa história de namoro, mais você não me ouviu!  -  Ele me repreendeu e caminhou até a porta .
 - Eu sei, mais eu achei que ela gostava do Bernardo!   
 - Lua, ela é uma criança... Não tem idade pra namorar, você parece uma louca! 
 - Arthur... Qual é o problema de ela namorar, criança não tem maldade !
 -  É mais criança também faz outra criança chorar, e eu não temia que isso acontecesse.  - Ele falou ainda perto da porta.  -  E olhe só... Aconteceu !   -  Ele ironizou e eu revirei os olhos.
 -  Tá, eu errei... Mais agora é tarde e eu quero concertar isso !  -  Falei e ele franziu o cenho, como se me perguntasse o que eu estava aprontando. Eu dei um meio sorriso e comecei a explicar.  -  Eu percebi que ela gosta de verdade do Bernardo e o Bernardo gosta de verdade dela... Então... Resolvi juntar os dois de novo!  -  Arthur tapou os olhos com as mãos .
 - Você não intende, né?  -  Perguntou ele e eu neguei com  a cabeça.
 - Ela vai parar de sofrer, Arthur... A culpa é do outro garoto que apareceu na vida da Lena... Mais ela vai ver que ele não é o Bernardo... Ai ela vai se dar conta de que só ama o Bê e não vai querer saber de nenhum outro garoto que não seja ele!  - Falei e o Arthur negou.
- Eu acho melhor você deixar isso pra lá e deixar que o tempo de o jeito dele... Não se mete com isso Lua, vai ser melhor pra Elena e pra você também! -  Ele falou e eu bufei, É muito difícil lidar com o Arthur, nossas opiniões são completamente diferentes ! 
- Aaah, e eu vou deixar ela sofrendo? 
- Lua, um dia isso ia ter que acontecer... Você só adiantou isso! 
- Tudo bem, Arthur. Eu vou tomar o meu banho, porque se não nós vamos brigar e eu não tô nem um pouco afim, valeu ?  Valeu! -  Virei as costas e caminhei as pressas para o banheiro e assim que cheguei no mesmo bati a porta com uma força desnecessária, me despi e entrei no chuveiro. Aaaah eu preciso relaxar, esse dia está sendo mais estressante do que 10 dias do meu trabalho! 
        Alguns minutos depois eu sai do banho coloquei um roupão fui até o meu closet e procurei um vestidinho para vestir.Ele é tomara-que-caia florido, com alguns botões no centro. É rodado e marca bastante a cintura... É simples, mais é um dos vestidos que eu mais gosto da minha coleção.
        Prendo o meu cabelo num rabo-de-cavalo, passei um gloss e sai do meu quarto, fui até a sala onde lá estava Elena, sentada no sofá com alguns filmes na mão... Sua aparência já estava bem melhor.
- Hmm, Já escolheu os filmes ? -  Perguntei e ela assentiu dando um sorrisinho forçado. - Quais são?
- Enlolados, Flozen e Bolt o super cão! 
- Hmm... Cadê o seu pai? -  Me sentei ao lado dela e olhei ao redor.
- Banho! 
- Aaah, vamos assistir qual filme primeiro? -  Perguntei animada .
- Floooooozen! -  Ela se empolgou e eu sorri.
-  Ótima escolhaaaaaaaaa! -  Ela deu um sorriso, não tão forçado.
        Peguei Frozen da mão dela e coloquei no dvd, então nós vimos alguns trailers até o Arthur descer e se juntar a nós. A tarde foi toda assim, nós não almoçamos, apenas comemos besteiras e ficamos assistindo os filmes prediletos da pequena Elena. 
[...]
- Pelo amor de Deus, eu não aguento mais ver filme nenhum! -  Arthur reclamou.
-  Ih pai! -  Elena reclamou. -  É só mais um! -  Ela avisou .
        Arthur reclamou mais um pouco mais no final acabou cedendo aos encantos da nossa princesinha que já estava mais um pouco animada. Já era noite e nós ainda estávamos vendo filmes.
- Já tá na hora de dormir, dona Elena! -  Falei para ela que estava se levantando para por outro filme
- Maix, mãe!? 
- Mais nada, sobe e vai tomar o seu banho... - Mandei e ela revirou os olhos, saiu da sala batendo os pés... Isso não muda! 
- Você é chata! - Disse Arthur sorrindo e se aproximando de mim, já que durante o dia todo, nós nem ficamos ' juntos ' porque a Elena resolveu sentar no meio de nós dois, acabando com qualquer chance que nós tivéssemos de nos beijar .
- Não tanto quanto você! -  Fiz uma careta e ele me deu um beijo, um beijo bruto mas ao mesmo tempo carinhoso. Ele me puxou mais pra si e eu sorri entre aquele delicioso beijo, parando-o com um selinho, afinal, a Elena é teimosa e poderia estar escondida por ai olhando a gente. -  Que foi?
- A Elena! - Falei suspirando. -  Tenho que ver se ela foi mesmo fazer o que eu mandei! - Ele revirou os olhos e voltou a me beijar, ignorando o que eu tinha dito a pouco, eu queria continuar, mais a Elena pode descer e ver a gente aqui... Aos beijos, e isso seria bem constrangedor, tento evitar ao máximo dar motivos para ela não me fazer perguntas do tipo: " Mamãe como você ficou grávida? ", " O que você e o papai fizeram para eu nascer? " ... 
        Paro o beijo no mesmo momento em que esses pensamentos começam a surgir. 
        Arthur bufa frustrado e eu me levanto apressada, pronta para ir ao quarto da minha boneca .
- Já volto! 
- Tá! -  Arthur fala não se importando muito, é bem capaz de ele ficar com raiva... Sem motivo! 

        Subo a escadaria e vou até o quarto da Elena que está deitada na cama vendo algumas fotos.
- O que eu falei pra você fazer, mocinha? -  Cheguei de mansinho e quando ela me viu sorriu sem graça e se levantou rápidamente. 
- Tô ino! - Bufou e foi até o banheiro, eu a segui e então a ajudei a tirar a roupa. Liguei o chuveiro para ela e sai do banheiro, fui até o seu closet pegar um baby-doll .
        Coloquei o baby-doll dela no banheiro para que quando ela terminasse de se banhar se vestir. Não demorou muito e isso aconteceu, eu a sequei em meio a conversas e a vesti.
- Venha, vou pentear o seu cabelo! 
- Poque voxe tá me alumando? - Ela me perguntou quando eu peguei a escova e fui para tras dela, para pentear seus cabelo lisos e curtos.
- Ué... Eu sou a sua mãe e mãe arrumam os filhos! -  Expliquei.
- Mais vouxe nunca me aluma, é chemple a Emilly!
        Eu estava penteando o cabelinho dela mais quando eu ouvi isso, pude perceber que eu sou uma péssima mãe, não dou a atenção necessária a minha própria filha... Que tipo de pessoa eu sou?
        Fui para frente dela e me ajoelhei a sua frente, ela me olhou com aqueles lindos olhos castanhos arregalados e curiosos.
- Filha, posso te fazer uma pergunta ? -  Ela assentiu.
-  Eu sou uma boa mãe ? 
        Ela sorriu e acariciou o meu rosto que estava molhado pela lágrima que acabara de cair.
- É, mamãe... Não chola! 
- Tem certeza ? -  Pressionei.
- Muita! - Ela me abraçou. -  Só que as vezes eu me chinto sojinha!
- Isso vai mudar, tá? -  Perguntei e ela assentiu me abraçando mais apertado... Eu realmente ando muito afastada da minha princesa, tudo é trabalho... Tudo é estresse... Aaai... Preciso de um tempo só para a minha filha! 
        Depois de algum tempo abraçadinhas, nós nos separamos e eu continuei a pentear os cabelos de Elena, então como ela já estava com sono a coloquei para dormir... Mais o que eu mais estranhei foi o fato de o Arthur não ter vindo aqui em cima, me chamar ou dar boa noite a nossa filha... 
        Quando eu desci Arthur estava sentado ao telefone conversando com alguém, mas não deu para saber quem era pois quando eu cheguei a ligação já estava ao fim. E para não parecer uma intrometida não perguntei nada !
- Posso te fazer uma pergunta? -  perguntou ele um pouco estranho quando eu me sentei no sofá.
        Eu dei de ombros mais depois assenti.
- Aconteceu alguma coisa a mais entre você e o Micael? -  Eu gelei na hora... Eu com toda a certeza fiquei pálida, para fazer o Arthur chegar a conclusão que chegou... -  Eu sabia! -  Ele tapou os olhos com as mãos e eu tratei de ' descongelar ' rapidamente.
- Não... Claro que não! -  Falei mais ele não acreditou apenas se levantou e  nem me deu bola.
        Droga, era só o que faltava... 
- O Micael é passado, ele já está até com um lance com a Sophia... Esquece isso! -  Falei quando vi ele pegar a chave do carro que estava sem cima da mesinha do telefone. Eu me levantei e fui atrás dele. -  Arthuur! -  O chamei mais ele fingiu que não me ouviu, saiu de casa sem ao menos me dizer o motivo dessa pergunta besta e repentina!


 Não percam, amanhã tem: Uma patricinha mentirosa! ;)
Bjs! 


9 comentários:

  1. Thur com ciumes <3
    Alice

    ResponderExcluir
  2. owm momento família ❤❤ lindoos
    Ihh o que será que levou Arthur a lembrar do Micael e sair doido com ciúmes O.o
    Adorando ;D

    ResponderExcluir
  3. Posta ++++++++
    Ameeii *-*
    Que ciúmes mais lindo esse !.!

    ResponderExcluir
  4. Posta maiiiiiiiis!!!
    Xx Beca

    ResponderExcluir
  5. maissssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  6. Awn gente ele ficou com ciúmes . Me deu até vontade de morde ele =3 Xx adaline

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo