1 de jul de 2014

UMA PATRICINHA MENTIROSA - CAP.1

ESTRÉIA
Espero que gostem, sexta-feira tem mais...
Comenteem! ;) 
Bjks! :**


A culpa não é minha !
- PORQUE VOCÊ NUNCA FALA COMIGO NA ESCOLA ? - Perguntou Arthur, quase voando para cima de mim.
- Arthur, meus pais iram se assustar ! - Falei eu indo ate a porta do meu quarto e a fechando com cuidado. - Acalme-se por favor ! - Pedi com paciência.
- Me responda, Lua! - Ele falou quase num sussurro e eu tive vontade de chorar...- Você tem vergonha de mim ? - Ele mordeu o lábio inferior e eu tentei me aproximar dele, mais ele se afastava a cada passo em que eu dava.
- Não, eu não tenho vergonha de você! - Menti. Eu morro de vergonha do Arthur, ele é o mais nerd na escola, usa uns óculos horrorosos para ir ate ela, mais fora dela ele é um cara totalmente diferente. Seus olhos castanhos estão lacrimejados.  - Baby, esqueça isso ! - Me aproximei mais dele sabendo que ele não recuaria mais, toquei o seu rosto e ele fechou os olhos sentindo o meu carinho.
- Por favor, Lua?! - Ele voltou a abrir os olhos. - Me diga a verdade ! - Ele me pediu, seus olhos encontraram os meus e eu senti meu coração se apertar, aquilo era a gota d'água eu não posso mais mentir para ele !
- Sim ... Eu tenho vergonha de você! - Eu falei e toquei o seu peito. Ele soltou um suspiro cansado e saiu sem se importar se eu estava na sua frente ou não.
- Porque ? - Ele perguntou caminhando para longe de mim.
- Por você ser o mais nerd da escola ! - Meu coração acelerou quando eu falei isso.
- TUDO O QUE A GENTE VIVEU FOI UMA MENTIRA ? - ele voltou a gritar e eu me desesperei, eu não queria que isso fizesse a gente se separar... Apesar de tudo eu o AMO !
- NÃO, tudo foi verdade... Tudo! - Falei caminhando ate ele .
- Lua, eu não acredito ! -  ele tapou os olhos e negou com a cabeça tentando não acreditar.
- Baby... - Ele parou por um momento e me lançou um olhar de dar medo.
- NÃO ME CHAMA ASSIM ! - Ele gritou e eu parei no meio do caminho.
- Arthur, me desculpa... Mais a culpa não é minha por você se vestir como um mendigo !  - Disparei e ele continuou a me olhar, seu olhar mais intimidador do que nunca .
- Você não passa de uma patricinha mentirosa e eu tenho pena de você! - Ele falou e saiu do meu quarto batendo a porta com força... Vai ser difícil viver sem ele !
    Depois que o Arthur saiu, me joguei na cama e cai aos prantos, não queria que fosse assim... Eu não queria ter vergonha dele, eu não queria ter medo do que as pessoas pudessem falar ou achar se nos vissem juntos,  a anos eu namorei com Arthur mais só vieram cogitar que eu tinha alguma coisa com ele esse ano a alguns dias atrás quando ele me parou no corredor da escola e me agarrou do nada ... Ele nunca teve esse tipo de comportamento antes ele sempre me ignorava na escola assim como eu o ignorava.
      E agora isso acontece, tem algo muito estranho nessa historia e eu tenho que descobrir o que é... Eu quero o MEU ARTHUR DE VOLTA!!
     Ouço algumas batidinhas na minha porta e desconfio de quem seja.
- Filha ? - Minha mãe, a minha melhor amiga... Ela é o meu tudo.
- Entre mãe! - Pedi aos soluços.
    Ela entrou calma e serena como sempre... Ela é a mulher mais meiga e calma que eu já conheci.
- O que houve, querida? - Ela se aproximou da minha cama e se sentou ao meu lado, eu me apoiei em seu ombro e chorei tudo o que tinha para chorar ate me acalmar um pouco, ela acariciou o meu rosto o tempo todo e aquilo fez com que eu me acalmasse mais rápido. - Me diga o que aconteceu, filha ! - Ela pediu .
- Arthur e eu brigamos ! - Falei e ela suspirou.
- Essa não é a primeira vez e nem a última que isso acontece ! - Ela falou e eu tirei a minha cabeça de seu ombro.
- Essa foi uma briga real, e não aquelas brigas pelas quais eu falava mal da roupa dele e ele se irritava, dessa vez eu vacilei... - Falei e a minha mãe arregalou os olhos.
- Vocêss terminaram? - Assim que ela me perguntou eu levei um choque, pois não sabia o que responder .
- Eu não sei, acho que sim ! - Dei um suspiro cansado e ela passou as mãos na minhas costas .
- Porque, querida ? - Ela perguntou preocupada.
- Porque eu tenho vergonha dele mamãe, é só por isso ! - Falei alto me repreendendo disso, ele nunca fez nada do que eu me envergonhasse nunca !
- Vergonha de que ? - Ela perguntou.
- Por ele ser um nerd e se vestir com tal na escola ... - Minha mãe me lançou um olhar pelo qual eu nem imaginava que ela sabia dar .
- Lua eu não acredito nisso ! - Ela se levantou bruscamente da minha cama eu nunca a vi tao brava.
- Mãe... - Tentei me justificar mais ela mal deixou eu falar .
- Um menino tao bom, nunca fez nada para você, Lua... Pelo amor de Deus, você não sabe dar valor ao que tem... E agora fica chorando! - Ela caminhou ate a porta e os meus olhos começaram a sair lagrimas novamente . -
- Mãe ? - Solucei. Ela voltou a se virar para mim e eu cai aos prantos mais ainda, ela voltou e se sentou no mesmo lugar de antes e suspirou .
- Lua, você esta cometendo um erro e eu não quero mais te ver sofrer. Então se você ama ele, tente uma reconciliação! é o melhor a fazer ! - Eu assenti e ela secou as minhas lágrimas.
- Filha eu vou te apoiar sempre...- Ela falou e eu voltei a assentir.
- Ele não quer me ver, nem pintada ! - Eu falei fazendo bico.
- De um tempo a ele, afinal, não é todo o dia que se descobre que a sua namorada tem vergonha de você ! - Eu revirei os olhos e ela me deu um beijinho na testa e se levantou já saindo do meu quarto.
- Obrigado, mãe ! - Eu sorri e ela me jogou um beijo ao ar .
    Ela fechou a porta e saiu... Acho que eu não vou conseguir dar um tempo a ele, eu quero ele de volta agora !
   Me levantei da cama e peguei meu celular que estava em cima do criado mudo. Disquei-o e digitei os números do Arthur... Ele tem que me atender... Ele vai me atender... Eu preciso me desculpar com ele... Liguei, liguei, liguei e nada  dele me atender ... Isso só dificulta mais a nossa volta... Parece que ele esqueceu de que nós somos vizinhos, é só eu atravessar a rua e já estou na casa dele. - Mordo os lábios e jogo o celular na cama. - Porque ele não me atende ?? A CASA DELE! é isso! - Me joguei na cama para pegar o celular e voltei a discar os números . Três toques e a Rose atendeu.
- Residencia dos Aguiar, com quem falo por favor? - Perguntou a empregada.
- Rose, sou eu. Lua! - Falei. - Sera que você pode transferir a ligação pro Arthur? - Perguntei e ela suspirou.
- Srta. Lua, ele me pediu para rejeitar todas as suas ligações ... Então me desculpe! - Ela se lamentou .
- Rose, trate de passar a ligação agora para ele! - Falei seria e ela suspirou novamente.
- Mais srta... - A interrompi.
- Agora e diga a ele que se ele não me atender eu irei ai falar com ele pessoalmente. - Falei.
- Esta bem! - Ela falou no mesmo momento... E eu ouvi uma melodia irritante tocar. E em alguns segundos o barulho do chamar. Em três toques eu ouvi a voz grossa dele ecoar pelo telefone.
- Diga logo o que você quer ! - Ele falou serio e sem muita paciência.
- Arthur... - Minha mente travou... Eu não consegui mais pensar em nada.
- Não me faça perder tempo, Lua... Fale logo o que você quer ! - Ele nunca foi tao grosso comigo.
- Desculpa... - Limpei a garganta e voltei a falar .- eu sei que estou errada... Mais eu não fiz nada por mal... Eu te amo, Arthur! - A essa altura as lagrimas voltaram a cair.
- Poupe-me de suas palavras, Lua... Eu já deixei você me enganar uma vez e nem tente se aproximar de mim novamente ! - Ele falou mais seco do que nunca... Aquilo me magoou tanto... Me magoou mais do que qualquer coisa.
- Não seja grosso, Arthur! - Pedi quase num sussurro.
- Depois de tudo o que você me fez, ainda acha que esta no direito de me pedir algo ? Por favor, Lua! - Ele deu um sorriso forçado.
- Eu já te pedi desculpas, droga! - Comecei a ficar cada vez nais nervosa .
- E eu não aceitei ! - Ele falou alto.
- Porque você esta dando essa de durão ? - Perguntei com a voz embargada.
- Lua, você me enganou, você tem vergonha de mim ! - Ele falou e eu bufei.
- Querido, eu não tenho vergonha de você! - Eu falei calma e ele forçou um riso irônico. - Eu tenho vergonha do modo pelo qual você se veste... Vergonha do óculos que você usa la... Mais isso não muda os meus sentimentos ... Eu te amo muito, Arthur! - Voltei a chorar... O desespero tomou conta de mim. Ele não falou nada apenas esperou eu me acalmar .
- Acho que é melhor a gente terminar ! - Chorei mais...
- Não, Arthur! - Falei.
- Vai ser melhor pra nos dois! - Ele falou e eu me levantei da cama indo ate a sacada, olhei para o quarto dele e la ele estava, também na sacada .
- Não... - Eu falei em um sussurro.
- Me desculpe ! - E ele desligou...
    Eu comecei a chorar alto, porque ele terminou comigo ?
- ARTHUR, NÃOOO! - Eu gritei da minha sacada e vi ele negar com a cabeça como se estivesse certo do que fez. Então eu ergui a cabeça e o olhei. - EU NÃO VOU DESISTIR TAO FÁCIL, ARTHUR! - Falei e virei as costas entrando novamente para o meu quarto.

9 comentários:

  1. Ah amei esse capitulo posta mais

    ResponderExcluir
  2. Ahhh...Ameiiiii!!!Primeiro capitulo perfeitooo!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Aaaaaaaaaah, quase chorei junto!!!
    Posta mais! Pleaseee!!

    Flávia

    ResponderExcluir
  4. Mt perfeitooooo
    Postaa maiss <3
    Ass: Mila Mozart

    ResponderExcluir
  5. Ameei..to arrepiada kkkk
    By:ivy <3

    ResponderExcluir
  6. mirella vasconcelos01/07/2014 20:25

    Amei o capitulo posta ++++++++++++++++++

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo