9 de jul de 2014

Uma patricinha mentirosa - 3


Olá, olá moçadaa... :)
Comentem muuuito e até o próximo capitulo! 
Bjks! : **



SE AFASTA DELE
         A volta para casa foi ainda mais atordoante do que a ida ao supermercado, minha mãe fez eu sentar atrás ao lado do Arthur, e nesse momento era tudo o que eu não queria. Optei por ficar mexendo no celular o caminho inteiro assim como Arthur fez . Quando chegamos em casa mal ajudei a minha mãe a carregar as bolsas para dentro apenas entrei as pressas e me joguei no sofá da sala, meu pai se espantou.
- O que houve ? -   ele perguntou olhando para mim e não para a tevê como fazia antes .
-   Minha mãe ... Ela faz tudo de errado! -   Falei brava e com raiva eu estava pronta para arrumar uma briga com ela.
-   Ela só faz o que acha que é o melhor para você querida ! -   Meu pai falou e eu revirei os olhos.
-   Então eu acho que é melhor ela parar de achar o que é ' melhor ' pra mim, porque o ' melhor ' dela não está sendo nada bom !   -   Quando terminei de falar minha mãe entrou em casa com várias sacolas e o meu pai se levantou para ajuda-la . 
-   Que 'climão'  foi aquele no carro? -   Ela perguntou, mais eu sabia bem o que ela pretendia, ela quer me enrolar mais isso não pode e nem vai acontecer ! 
-   Porque você fez isso, mãe... Você sabe que eu e o Arthur não estamos num dos melhores momentos do nosso namoro! -   Reclamei e a repreendi ao mesmo tempo, ela tem que parar de achar que é a mulher maravilha .
-   Desculpa filha, eu achei que seria bom para você ! -  Ela falou caminhando para a cozinha junto com o meu pai.
-   Esse é o seu problema, você acha demais! ... Não quero você se intrometendo na minha vida ! -   Gritei para que ela ouvisse , então subi para o meu quarto, que droga... Como se já não bastasse eu ter levado um fora e agora eu levei dois foras, ou seja, vou demorar mais tempo do que eu esperava para me recuperar. Eu não aguento mais! 

[...]

Uma semana se passou e eu estou a vamos dizer ... ' recuperada ' dos foras que o Arthur me deu. Nos últimos dias no colégio a gente nem se falou, as vezes a gente trocava uns olhares, mais sempre um desviava, isso está ficando ridículo, já que ele gosta de mim, porque ficar se enganando, porque ficar nessa de que eu ' menti ' que eu sou mal... Acho que a criança dessa história não sou eu e sim o Arthur. Hoje é um domingo qualquer, chato, sem graça, triste... A escola está uma loucura, o assunto do momento é o baile e só de pensar nessa palavra eu sinto enjoos , quero ir, mais eu quero ir com o Arthur... Mais como isso seria possível se ele ao menos olha na minha cara? Preciso pensar ... preciso pensar muito!

[...]

Acordo com o meu despertador tocando, o desligo ainda sonolenta e me levanto para não me atrasar, vou até o meu closet e pego o meu uniforme, uma saia de prega rosa quadriculada, uma regata branca com o simbolo da escola e um blazer rosa bebê, escolho uma sapatilha também rosa e coloco tudo em cima da cama, vou até o banheiro tomar o meu banho e quando volto me visto, penteei-o os meus cabelos negros e cacheados, passo um batom rosa bebê assim como o blazer. E estou pronta para mais um dia. Pego a minha bolsa preta que está em cima da minha poltrona, e desço para tomar o meu café. 

  -  Bom dia!   -   Meus pais desejaram.
  -  Duvido que seja!   -   Falei de mal - humor . 
  -   Nossa, Lua... Você está muito pessimista, ser otimista as vezes faz bem!   -   Minha mãe falou e eu revirei os olhos pegando uma maçã para comer .
  -   Eu era otimista até levar dois foras... Acho que não faz tanto bem assim !   -   Ela franziu o cenho e eu me dei conta do que falei, ela não sabe da história que eu liguei pra ele e tal's, até porque ela me aconselhou a dar um tempo pra ele, mais eu não ouvi.
  -   Dois foras porque?   -   Ela perguntou e eu me levantei da mesa afim de ir para escola e não ter que explicar o que aconteceu até porque eu iria reviver aquele momento e eu não quero isso de jeito nenhum.
  -  Nada mãe, eu me confundi...   -   Falei e dei um beijo em sua testa e depois na de meu pai.  -   Preciso ir .   -   Peguei a minha bolsa e caminhei até a porta de casa e quando a abri vi o Arthur fazendo o mesmo, nós sempre íamos juntos até a escola, mais eu sempre dizia que ia buscar a Melanie antes, já que ela mora em alguns quarteirões da escola. Eu respirei fundo e sai para fora de casa, eu não iria me deixar abater, mesmo que ele me dê milhões de foras eu sempre vou ama-lo mesmo que eu sofra por toda a eternidade .
        Caminho pela calçada, tão devagar que já devo estar atrasada, mais o Arthur anda no mesmo passo que eu, lentamente e sem pressa. Assim pelo menos eu vou ficar com ele por mais tempo, isso já é uma coisa já que ele mal me olha. Meu celular começa a tocar me assustando e me tirando do meu transe, eu o atendo e já imagino quem seja.
  -   Já estou chegando !   -   Falei.
  -   Ande logo, estou te esperando na esquina da escola!   -   Melanie falou  com pressa e então eu suspirei.
  -   Tudo bem!   -   Falei e ela desligou. Comecei a apressar o passo... O Arthur já deve ter até passado de ano, já eu... Não.. Muito pelo contrário, agora que ele não fala mais comigo nem ajuda dele com as matérias eu vou ter, então é melhor eu começar a me esforçar .
[...]

        Tinha acabado de tocar o sinal do intervalo, eu arrumei as minhas coisas dentro da bolsa e a peguei, esperei pela Melanie e nós duas fomos em rumo ao pátio, quando nós estávamos no corredor da saída, vi o Arthur conversando com 'umazinha' que eu nunca tinha visto na minha frente, ela é magra assim como eu, do mesmo tamanho que o Arthur, morena dos cabelos lisos e usa óculos como ele. Aquilo me deixou possessa, ele não fala comigo mais fala com essa ridícula que mal sabe pentear os cabelos direito. Eu parei de imediado e fingi não ter visto eles.
  -   O que foi ?   -   Melanie perguntou.
  -   O Arthur!   -   Ela arregalou os olhos.   -   Não olha agora !   -   Tarde demais ela já tinha olhado e já tinha visto que ele estava com outra .
  -  Vadia, ela não sabe que você gosta dele ?   -   Melanie já ia andando em direção aos dois mais eu a segurei pelo braço.
  -   Acalme-se, eu vou dar o meu jeito e peço que você não se meta!   -   Falei e ela assentiu cruzando os braços.   -   Agora, vai para o intervalo que eu vou esperar o Arthur sair para eu falar com ela.   -   Ela negou com a cabeça
  -   Nem morta eu vou te deixar aqui, sozinha!   -   Ela falou e eu rolei os olhos.
  -   Nem tente se meter, ande... Vá se encontrar com o Chay, ele deve estar te procurando !   -   Ela fez que não com a cabeça e eu a olhei feio e então ela disse.
  -   Se ela encostar um dedo em você eu mato ela!   -   Nem deu tempo de eu retrucar, ela saiu batendo o salto no chão e quando passou pelo Arthur e pela vadia do cabelo acabado deu um esbarrão nela e fingiu não ter sido de propósito, eu me escondi atrás de uma pilastra e então o Arthur continuou sem me ver... Eu acho !... Esperei até eles se separarem, Arthur foi para um lado e ela veio andando na minha direção e quando ela estava prestes a passar da pilastra eu entrei na sua frente e ela esbarrou em mim.
  -  Oóh, me desculpe !   -  Ela falou ajeitando os óculos . E que óculos me enganei quando disse que os óculos dela eram iguais ao do Arthur, o dele não é fundo de garrafa... 
  -  O que você estava falando com o Arthur?   -   Perguntei nem me importando com o seu pedido ela negou com a cabeça e ajeitou os livros em baixo do braço.
  -   Isso não é da sua conta !   -   Ela falou e eu tive vontade de enforca-la até a morte, mais eu não sujaria as minhas mãos, antes de dar o recado.
  -   Se afaste dele!   -   eu falei colocando meu dedo indicador na cara dela e então ela deu um tapa na minha mão.
  -   Quem você pensa que é ?   -   Ela perguntou e eu bufei.
  -   Lua Blanco, e o aviso foi dado, se afasta dele ou você vai saber do que eu sou capaz !   -   Falei e sai esparrando nela de novo, indo em direção a saída, assim que eu sai para o pátio várias pessoas me pararam para falar comigo, perguntando se eu não iria mesmo ao baile, recebi convites, mais nenhum era o do Arthur... -  suspiro - 

2 comentários:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo