7 de jul de 2014

Maratona Contrato ou Amor


Capitulo 17







Pov Arthur

Eu confesso, estava muito nervoso, acho que nunca tinha ficado tão nervoso em todo a minha vida, quando minha mãe chegou no meu quarto e disse q estava na hora, quase enfartei. Ela me disse que a lua estava linda e eu não duvidava disso nem por um segundo e confesso que estava ansioso para ver. Descemos as escadas do hotel e fomos em direção a praia. Todos me cumprimentavam e quando passei pelo caminho até o altar, vi que agora era sério. Mas eu estava feliz....

Vi as meninas passarem de braços dados com os meninos, Sophia e Mika, Chay e Mel, Manu e Tommy, Mari e o namorado (sim ela estava namorando, n que eu gostasse, mas vou fazer o que), Priscila a nossa produtora e o marido e minha prima Liz com o noivo.

-e ai cara, ta pronto? – Chay perguntou atrás de mim
-to sim- respirei fundo e senti ele dar um aperto no meu ombro

Mas tudo perdeu o sentido quando a vi entrando de braços dados com o Danny

Pov Lua

Eu tremia dos pés à cabeça, se o Danny não tivesse me segurado provavelmente teria caído, durante o caminho todos diziam como eu estava linda e eu dava sorrisos nervosos, quando olhei finalmente para Arthur ele estava lindo demais e eu me senti aliviada de saber que ele estava ali ainda e com um sorriso nos lábios.

-cuida bem dela- Danny disse e Arthur segurou a minha mão e assentiu pra Danny que foi pro seu lugar
-podem sentar- o padre pediu pros convidados fazerem- estamos aqui reunidos para celebrar a união desse jovem casal, Lua Maria Blanco e Arthur Queiroga Bandeira de Aguiar em sagrado matrimonio

N/A SOU PESSIMA COM ESSAS PARADAS DE CASAMENTO

-Lua, é de livre e espontânea vontade que você aceita Arthur como seu marido?
-sim- Lua disse
-Arthur, é de livre e espontânea vontade que você aceita Lua como sua esposa?
-sim- Arthur responde
-Assim sendo, por favor, deem-se as mãos e preparem-se para dar e receber suas juras de amor, que estão entre os maiores presentes da vida. – e chegou a hora dos votos- Lua você primeiro.
-eu vi um filme esses dias que até então não tinha preparado meus votos- disse e todos riram- e ai eu ouvi uma coisa que fez pensar, que eu não te odeio tanto assim- ela disse e foi a vez de Arthur gargalhar- Odeio o modo como você fala comigo e como corta o cabelo. Odeio como dirige meu carro e odeio seu desmazelo. Odeio suas botas de combate e como consegue ler minha mente. Eu odeio tanto isso em você que até me sinto doente. Eu odeio como está sempre certo e odeio quando você mente. Eu odeio quando me faz rir muito, mais quando me faz chorar. Eu odeio quando não está por perto e o fato de não me ligar. Mas eu odeio principalmente não conseguir te odiar, nem um pouco, nem mesmo só por um segundo, nem mesmo só por te odiar”.
-engraçado porque eu também não tinha meus votos até ontem, ai eu ouvi uma música que dizia assim – ele respirou fundo e disse- Hoje eu estou sozinho, você está na minha e não adianta se esconder, já não tem mais jeito, tudo está perfeito. Agora é só eu e você, juntos na mesma estrada, atravessando a madrugada pra ver o sol nascer. E em nossa aurora perceber a delícia de viver. Tudo que a gente sempre quis, olhar nos olhos de alguém e conseguir dizer: Estou feliz. Fica comigo. Namora comigo. Casa comigo. Viva comigo até o fim. Eu sou seu abrigo, não tem mais perigo. Fica comigo. Namora comigo até o fim? – e sim, eu chorei, não sei o que ele quis dizer com aquilo, mas se fosse de verdade, eu diria sim a todas as perguntas.

-Bom, agora as alianças- Arthur tirou as alianças do bolso - As alianças são símbolos físicos do compromisso de um casal e de sua ligação emocional e espiritual. Elas são consideradas um círculo perfeito, sem começo nem fim. Mas nós sabemos que estas alianças tiveram um começo. O material foi retirado da terra. Os metais foram liquefeitos, forjados, refrigerados e polidos. Algo belo foi produzido a partir de elementos brutos.

O amor é assim. Tem origens humildes, pois vem de seres imperfeitos. O amor é o processo de construir algo belo com coisas simples. Arthur repete as minhas palavras

-Lua, eu te dou esta aliança como sinal de que escolhi você para ser minha companheira e minha melhor amiga. – Ele coloca a aliança no dedo de Lua
-Arthur, eu te dou esta aliança como sinal de que eu escolhi você para ser meu companheiro e meu melhor amigo. – Ela coloca aliança nele
-o que Deus uniu, o homem não separa, pelo poder concebido a mim, eu vos declaro, marido e mulher, pode beijar a noiva- Arthur puxa a cintura de Lua e lhe dá um beijo e são ovacionados por todos os presentes.


continua......



7 comentários:

  1. Meu Deus que cap perfeito OMG
    amo sua web samba
    Sua Diva <3 <3

    ResponderExcluir
  2. Ja falei q amo sua web?? Não?? Pois é eu amo!!
    Continuaaaa
    Xx Beca

    ResponderExcluir
  3. Posta mais hoje por favor eu preciso de ++++

    ResponderExcluir
  4. Posta +++++ hj pf pf eu amo essa fic

    ResponderExcluir
  5. Lindooooo de mais *---*
    Se vc não é boa.nessas paradas de casamento sendo boa é o que msm?
    Ta perfeitooo <3

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro ser filme

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo