20 de jul de 2014

Dangerous Woman - Capítulo 8

                                  Sorry , a demora amores meu pc ta no conserto e eu to sem net não da pra escrever pelo celular e agora eu to vindo pra lan house escrever mas espero que me entendam gente. Eu to fazendo de tudo pra postar


Arthur P.O.V 

Kenny, Joe e eu estávamos parados perto da Range apenas observando e
Lua veio correndo e pulou no meu pescoço e depois o do de Kenny o abraçando.

- Parabéns Lu- ele disse rindo.

- Obrigada! Adorei a cara dele quando o ultrapassei na curva, vocês
precisavam ter visto - ela disse toda animada.

- Olha só a nossa corredora.

Um cara apareceu e abraçou Lua por trás. Ela se virou e soltou um
gritinho abraçando o idiota.

- Max! Quanto tempo gato!

- Pois é, você sumiu dos rachas - ele disse mexendo no cabelo dela.

Minha mão estava formigando para eu dar na cara daquele folgado.

- Eu não estava tendo tempo.

- Mas pelo jeito não está nem um pouco enferrujada, você arrebentou.

- Eu sou o máximo - ela disse rindo.

- Sei disso. Você andava comigo antes de virar a fodona de Toronto, lembra?

- Lembro sim, Max. Eu perdi seu celular, me passa aí.

Ele pegou o celular dela, mexeu um pouco e devolveu.

- Eu mandei uma mensagem no meu celular para eu gravar o seu número depois.

- "Max meu gostosão" - ela leu - Sério Max? - Lua perguntou caindo
na risada.

- Lua eu acho melhor nós irmos - eu disse interrompendo os dois
grudentos - O seu parceiro da área leste queria falar com você.

- Foi bom te ver Max, mas eu tenho que ir agora - ela disse tristonha.

- Tudo bem, qualquer dia te ligo pra gente marcar algo.

Então ele a puxou para um beijo, mas Lua o afastou assim que seus
lábios se encostaram. Eu ia matar aquele Max, mas Kenny prevendo minha
reação segurou meu braço me impedindo.

- Max não mistura as coisas - ela falou sem graça.

- Até mais Lu - ele deu uma piscadela para ela.

Assim que Lua de virou para mim eu a olhei emburrado e ela me lançou
um sorriso irônico.

- Vamos meninos, eu tenho que ir falar com o Ramires.

Entramos em nossos carros e fomos até uma casa perto do racha. Lua
conversou com um homem e saímos de lá com quatro malas cheias de
dinheiro. Dirigimos de volta a mansão, me despedi dos caras e nem
troquei uma palavra com Lua, eu estava puto com ela. Fui para a
minha casa e quando consegui dormir já era madrugada.

Lua P.O.V.

Acordei cedo e tomei um banho bem demorado. Sai enrolada na toalha e
quando estava penteando o cabelo, olhei para a janela e estava um sol
incrível. Pensei um pouco e resolvi colocar um biquíni e tomar um sol.
Prendi meu cabelo em um coque, coloquei meus óculos de sol e uma saída
de banho por cima do biquíni. Sai do quarto e ouvi barulhos vindos da
cozinha e como não queria cruzar com ninguém, tratei de andar depressa
para fora da casa e ir para a piscina.

Me deitei na espreguiçadeira, passei óleo no corpo e me encostei para
tomar sol. Fiquei na mesma posição por uns vinte minutos e resolvi entra
na água para esfriar um pouco a minha pele. Coloquei meu óculos ao lado
da espreguiçadeira e parei na frente da piscina, tomando coragem pra
entrar. Senti a presença de alguém atrás de mim e quando me virei, dei
de cara com Arthur. Ele ia dizer algo, mas na hora eu tomei um susto e
me desequilibrei, puxando ele junto a mim para dentro da piscina.

- Porra Arthur, que susto! - falei assim que consegui colocar a cabeça
para fora d'água.

- Eu te assustei?! Quem deveria estar bravo aqui sou eu! Você me molhou
inteiro!

- Que merda deu na sua cabeça pra chegar desse jeito atrás de mim?

- Eu vim te chamar porque seu celular estava tocando lá dentro! - nós
estávamos quase gritando.

- Não tinha necessidade de chegar tão quieto assim!

- Agora a culpa é minha? Você é louca garota!

- Eu não sou louca, você que é um otário!

- Lua, Lua, não me faça perder a paciência.

- Me poupe, Aguiar. Eu que já não tenho mais paciência com você e nem
com a sua amiguinha - eu disse aproximando meu rosto do dele.

- Que amiguinha? Olha eu estou quase tendo certeza que você é louca.

- A ruivinha meu querido.

- A Anne? Não tem nada a ver.

- Verdade? Porque ontem, quando eu fui fazer a merda de pedir desculpas
pra você, eu cheguei na sua casa e você estava com ela.

- Que? Você...

- Sim, eu ia. Minha sorte foi eu ter te visto ontem com ela, porque se
não eu teria feito a maior burrada da minha vida.

Eu tinha até perdido o fôlego depois daquela discussão e agora estávamos
nós dois nos encarando em silêncio. Do nada, Arthur me puxou para si e
me beijou. No começo eu me recusava a ceder passagem para a sua língua,
mas eu não aguentei muito tempo e agarrei a sua nuca nos aproximando
mais ainda. Ele enlaçou minha cintura com os braços e arranhei seu
pescoço. Separamos nosso lábios e eu abaixei minha cabeça a encostando
em seu ombro.

- Eu odeio você - disse ainda de cabeça baixa.

Ele puxou meu queixo para cima, fazendo eu olhar dentro daqueles olhos
cor de mel.

- Cara, você é muito ciumenta - ele disse rindo.

- Eu não. Não é minha culpa aquela lacraia ficar atrás de você.

- Se a senhorita não vivesse me afastando não existiria motivos para
você ficar assim.

- Ué, por que?

- Porque eu seria inteirinho seu e eu não te dividiria com ninguém,
quebraria a cara de qualquer um que se aproximasse.

Ri envergonhada.

- Até parece.

- Isso é sério. Eu só não acabei com aquele idiota que beijou você ontem
porque o Kenny me segurou.

- Você ficou com ciúmes do Max? - perguntei rindo - O Max é um amigo meu
e foi por eu andar com ele por um tempo que eu consegui montar todos os
esquemas que eu tenho hoje em dia.

- Não interessa.

- E eu que sou a ciumenta - disse rindo.

- Shh - ele disse e me deu mais um selinho

- Minhas irmãs perguntaram por você e a Mitch...

- A Mitch o que?

- Esquece.

- Agora fala né palhaço.

- Bom - ele coçou a cabeça - ela disse que a gente sorri que nem bobos
quando estamos juntos.

- Jura? Ah meu Deus - eu disse rindo.

- E ela disse que eu gosto de você e você gosta de mim - ele disse
colocando uma mecha do meu cabelo para trás

- Ela estava certa? - perguntei encarando seus lábios.

- Sobre mim, estava. Agora só falta você me dizer.

- Eu acho sua irmã muito esperta, quem sabe ela esteja certa.

- Quem sabe? Eu queria ter certeza - ela disse aproximando mais nosso
rostos.

Beijei seu pescoço e subi até o seu ouvido.

- Ela estava certa - mordi seu lóbulo.

Arthur me puxou e voltou a tomar meus lábios para si com voracidade. Ele
apertou um dos meus seios me fazendo arfar em meio ao beijo e em troca
apertei seu membro, o que o fez apertar minha cintura com força.

- Não faz isso Lua - Arthur disse entre o beijo.

- Fazer o que? - perguntei me fazendo de inocente - Isso?

Coloquei minha mão dentro de sua cueca massageando seu membro e ele
jogou a cabeça para trás. Comecei a fazer movimentos rápidos de vai vem
o fazendo gemer baixo. Aumentei minha velocidade e ele enrijeceu o corpo
por alguns segundos, liberando sei líquido na água mesmo.

- Você não existe - ele disse ofegante e eu ri.

- Se eu não existisse você não estaria comigo agora.

- Seria uma pena.

Eu o abracei beijando seu pescoço e ele me apertou contra si.

- Se eu ver algum cara dando em cima de você, eu mato - ele
disse cortando o silêncio.

- Digo o mesmo em relação a ruivinha.

- A Anne é só uma amiga, não precisa ter ciúmes dela - ele disse rindo.

- O Max é só meu amigo também.

- Mas ele te beijou.

- E a sua amiguinha só não te beijou porque eu não deixei.

- Ta bom, ta bom - ele disse bufando.

- Ótimo.

Eu me soltei dele e quando estava pronta para sair da piscina Arthur me
segurou por trás.

- E como nós estamos? - ele perguntou no meu ouvido fazendo meus pelos
se enchouriçarem.

- Nós estamos bem ué.

- Você me entendeu Lua.

Me virei de frente para ele.

- Por agora nós somos, vamos dizer assim, bons amigos e com o tempo a
gente vê no que dá.

- Mas amigos não podem fazer algumas coisas mais interessantes - ele
disse mordendo o lábio inferior e encarando meus seios.

- Se você não sabe, existe uma coisa chamada amizade colorida.

- Isso pode ser interessante.

Então ele me puxou e selamos nossos lábios em um beijo calmo, apenas
para aproveitar o momento.

- Agora posso sair? Eu estou congelando - perguntei assim que separamos
nossos lábios.

- Espera.

Ele passou por mim, saiu da piscina, pegou minha toalha e colocou no
ombro e voltou para a beira da piscina me estendendo a mão para que eu
saísse. Segurei sua mão e ele me puxou para fora e me enrolou na toalha.

- Pareceu minha mãe agora - dei risada.

- Só porque eu me preocupo como você?

- Por ser protetor.

- Você já deve deve estar acostumada. O Jake era assim, não era?

- Bom, ele me ensinou a lutar e atirar, então ele achava que eu não
precisava da sua ajuda - falei meio sem graça.

- Todo mundo merece ser cuidada - ele disse sorrindo - Vamos para
dentro, está frio.

- Sim. Lá no quarto que você dorme tem algumas toalhas e algumas roupas,
você pode se trocar.

- A toalha eu vou aceitar, mas eu trouxe uma mochila com roupas.

- Ok. Eu vou lá tomar um banho. Nós nem percebemos e já passou da hora
do almoço. Vai tomar um banho, vai.

- Tudo bem.

Sorri para ele e fui para o meu quarto.

Arthur P.O.V.


Tomei um banho quente e coloquei as roupas que havia trazido. Dei uma
arrumada mais ou menos no meu cabelo e fui para a cozinha almoçar.
Chegando lá, Lua estava sentada com Kenny e Joe almoçando e
conversando. Ela estava com os cabelos molhados, vestindo uma blusa de
moletom e short, roupas que sempre vejo ela.

- ... e eu quero que você consiga o último GTA que saiu, Kenny eu
preciso daquele jogo - Lua disse animada e assim que percebeu minha
presença, sorriu.

- Ta bom Lu, acho que até o fim do dia o cara que eu conheço me traz o
jogo - Kenny disse rindo da euforia dela.

- Então temos uma viciada em videogames? - perguntei me sentando ao lado
de Joe.

- Eu amo jogos do tipo do GTA - ela disse.

- Devia imaginar, você é meio doida - eu disse rindo.

Ela abriu a boca indignada e pegou o guardanapo ao seu lado, jogando na
minha cara.

- Doido é você!

- Você é pior - falei irônico.

Joe e Kenny apenas observavam segurando o riso.

- Eu vou acabar com você Aguiar - ela disse se levantando.

- Você não é rápida o bastante - desafiei.

Eu estava em um lado da mesa e ela no outro. Lua saiu correndo de
onde estava e eu corri também. Dei umas duas votar ao redor da mesa e
sai em disparada escada acima com aquele furacão me perseguindo. Virei o
corredor e me encostei na parede. Assim que ela apareceu correndo eu
entrei na frente a surpreendendo e a fazendo cair de bunda no chão.
Ajoelhei ao redor da sua cintura e ela começou a se debater.

- Me solta Arthur, me solta! - ela se mexia de todo jeito tentando se
soltar.

Segurei seus pulsos, mas ela continuava se mexendo.

- Para Lua - eu disse rindo.

- Me larga Arthur.

- Se você não parar eu vou soltar meu peso em cima de você.

- Você não ousaria.

Sem pensar duas vezes larguei meu corpo sobre o dela soltando o peso.

- Arthur seu gordo! Sai de cima de mim que eu não to conseguindo respirar!

- Não estou te ouvindo.

- Por favor sai de cima de mim sei obeso - ela pediu manhosa.

Eu ri e voltei a controlar meu peso sobre ela, sem sair do lugar.

- Uma condição para eu sair.

- Fala logo.

- Um beijo.

Ela revirou os olhos e assentiu. Me abaixei para beija-la, só que antes
de eu concretizar o ato, ela chutou minhas bolas me fazendo cair para o
lado.

- Filha da puta - murmurei massageando meu membro.

- Eu mandei você sair de cima de mim - ela disse levantando as mãos.

- Você acabou de matar meus futuros filhos.

Ela deu uma risada alta e se abaixou ao meu lado.

- Desculpa, eu exagerei um pouco.

- UM POUCO?!

- Ta, eu exagerei bastante - ela disse rindo - Vem, levanta seu molenga.

- Depois você não quer ser chamada de doida - ironizei me levantando com
a ajuda dela.

- Ei! - ela me deu um tapa no ombro.

-Lua, eu ainda te denuncio por agressão.

- Fica quieto vai.

Ri dela. Voltamos para a cozinha e Kenny e Joe terminavam de comer.

- Lua, ligaram avisando que uma carga sua está adiantada e chaga
agora a tarde - Joe disse.

- Mas minhas coisas sempre chegam na madrugada.

- Eu não sei, só me avisaram isso.

- Hm - ela pareceu pensar um pouco - eu vou ir ver essa carga e vocês
vão comigo.

- Isso tá estranho,Lua é melhor você ficar aqui e nós vamos buscar
ou os seguranças vão.

- Não importa, eu vou e fim.

- Tudo bem.

Ela foi para o escritório e enquanto não dava o horário, eu e os caras
separamos o armamento que levaríamos conosco. Estávamos terminando de
carregar armas quando Lua apareceu.

- Estão prontos?

- Sim chefe.

- Então vamos que está quase na hora da carga chegar.

Lua pegou a Range branca e nós, como sempre, a preta. Dirigimos até
a zona norte de Toronto aonde a carga seria entregue. Ela desceu na
frente, nós estávamos em uma estrada a céu aberto. Lua se encostou
no carro a espera que o caminhão aparecesse. De repente uma coisa
começou a se mexer um pouco a frente e Lua se aproximou para ver o
que era. Fiquei a observando atento.

- Polícia Federal do Canadá! Lua Blanco você está presa, mãos para
cima!

Lua P.O.V.
Quando ouvi aquilo eu gelei. Eu pago propina todo mês para uns policias
e eles concordam em fingir que eu não existo.

- Acaba com ela logo Calvin - deveria ser um policial falando.

- Esse não é o combinado - outra voz de homem que eu não conhecia respondeu.

- Vai que nós ganhamos um extra levando a cabeça da princesa.

- Acho melhor não.

- Foda-se o que você acha.

- Chad não!

Ouvi a arma sendo destravada e eu nem tive tempo de correr quando ouvi
dois disparos. Senti um frio na espinha. Passei a mão pela barriga
esperando que estivesse suja, mas não tinha nada. Olhei para baixo para
ter certeza, nada. Quando me virei para olhar os policiais, Arthur
estava ali na minha frente e sorriu assim que me viu. Percebi que seus
lábios estavam vermelhos e desci meus olhos para o seu tórax e sua
camisa estava manchada de sangue. Voltei a olhar para o seu rosto e ele
sorriu mais uma vez antes de seu corpo cair no chão.

                     sou malvada, parei na melhor parte MUAHAHAHA
                               n me batam kkkk comentem kk
                                        até o próximo!

11 comentários:

  1. Ahhhhhhh ñ faz isso :( posta +++++++ pf 😭😭😭😭

    ResponderExcluir
  2. Ah meu Deus, posta maiss 😭😭

    ResponderExcluir
  3. pohaa kkkkkkkkk quero maisssssssssssss, posta mais pleaseeeee

    ResponderExcluir
  4. AII MEU DEUS N FAZ ISSO COMIGO POSTA MAIS PELO AMORR DE DEUSSSS

    ResponderExcluir
  5. ahhhhh maisssssssssss o thur NÃO pode morrer

    ResponderExcluir
  6. Muito bom, amei
    Nao demora muitopra postar outro pf

    ResponderExcluir
  7. Sua malvada pfv NÃO FAZ O THUR MORRER

    ResponderExcluir
  8. Coitado do thur
    ;(

    ResponderExcluir
  9. Aaaaaaaaah, posta maiiiiiis!!!!
    Xx Beca

    ResponderExcluir
  10. mirella vasconcelos21/07/2014 10:47

    Posta++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  11. Você vai me matar !.!.
    Posta ++++++
    Ameeii *-*

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo