9 de jul de 2014

72°The Hunger Games -Time Of Horror


Capítulo 3


Lua corria por um enorme corredor,tudo ao seu redor era braco ela corria e seus cabelos castanhos grudavam em sua nuca suada,ela sabia que estava sendo perseguida mas não via por quem,chegou ao fim do corredor onde havia uma enorme porta preta com puxadores dourados,quando encostou ao mão nas maçanetas se distanciou subitamente porque elas estavam quentes e ao se virar viu do que fugia era uma forma negra,ela não conseguia ver quem era apesar da grande luminosidade que havia,ela só via a grande forma preta se aproximando...Lua abriu os olhos e estava no beco onde deitara não sabia quanto tempo antes,respirou fundo e se sentou,quando seus olhos se acostumaram com a escuridão,viu Arthur sentado mais a frente,ele estava encostado em uma das paredes do beco,seu arco estava montado com a flecha encostado em uma das pernas ele olhava o céu e só então ela percebeu o quão estrelado ele estava,Lua sabia que aquelas estrelas não eram reais,mas olha-las a acalma-va um pouco,ela andou até ele sentando-se de frente para ele apoiada na outra parede 
-Pode ir dormir eu fico de guarda agora-Ela fala após alguns segundos
-Eu to bem -Ele fala olhando para ela 
-O que você me disse também vale para você -Ela fala 
-Não quero dormir,se dormir eu vou para outro lugar-Ele fala já olhando para o céu novamente 
-O que não daria para estar em outro lugar -Ela murmura e ele dá um sorriso de canto
-Não entendo porque fez aquilo?-Ela fala e ele arqueia a sobrancelha mas sem olhar para ela-Se voluntariou,você só tinha que sobreviver a mais uma colheita e estaria livre...
-Nós somos livres?-Ele a encara
-Você entendeu...-Ela olha para o céu -Não ser mais sorteado é a mais próxima que podemos chegar-Arthur dá de ombros


-Queria fazer algo por alguém...já que não consegui por alguém que eu sentia algo,alguém que eu não conhecia era a melhor opção -Ele já voltara a olhar o céu 
-Eu queria ser livre em algum lugar-Ela olha para o chão -Onde fosse
-Acredita que exista outro lugar?-Ele olha para ela e ela levanta o olhar para ele 
-Deve haver,talvez só não o vemos -Ela fala e seus olhares já se encontraram o os olhos deles parecimam completamente negros a pouca mas os dela a luz do luar ficavam mais iluminados,ficaram alguns momentos apenas se encarando em silêncio que foi cortado por Lua
-Mostraram aqueles que estavam mortos enquanto eu dormia?-Ela desviou o olhar e encarou as botas


-Os dois do 3,6 e 8,o garoto do 10,os dois do 11 e a do 12-Arthur falou contando nos dedos
-Dez até agora-Lua fala e Arthur assente-E nenhum carreirista -Arthur nega com a cabeça
-Eu vou dormir -Arthur fala se levanta e anda até mais ou menos Lua estava
-Durma bem-Ela murmura e ele assente

O sonho de Arthur é diferente,ele não está sozinho,ele tem uma multidão ele está entre ela,o dia da colheita,ele se oferece,grita mas as pessoas começam a rir,ele olha para os lados "Você não é capaz" escuta por todos os lados,até que seu irmão aparece a sua frente
-Acha que é capaz de lutar?-Ele pergunta sorrindo sarcasticamente,Arthur tenta responder mas sua voz não sai,todos ainda riem dele


Ele avista Lua em meio a multidão,ela está como ele estava acostumado a ve-la,com um par de calças cinzas apertadas e uma blusa longa cor escalarte,o cabelo longo castanho,preso em um coque frouxo e as botas escuras na altura da canela,estava de braços cruzados,Sophia estava logo atrás abraçada com Micael e debochavam dele,ele voltou o olhar para o irmão que ria e por fim falou
-Não,você não é capaz,nunca vai ser bom -Ele falou e riu 
A voz de Arthur não saia ele queria dizer que era capaz
-Arthur...Arthur acorda-Ele sentiu Lua o sacudir levemente e abriu os olhos e a olhou confuso


-Acabou de amanhecer-Ela fala e Arthur se senta prestando atenção na luminosidade a sua volta ela ainda é fraca -Hora de ir -Ela fala e estica o braço para ela ajudar ele a se levantar-Hora de ir-Ele confirma ainda segurando a mão dela
Antes de partirem,partilham a comida que tem entre si,comem mas poupam a água que Arthur tem divindo entre os dois


-Temos que achar água em algum lugar-Ela fala e ele concorda com um aceno na cabeça
-O que aconteceu?-Ela olha para ele com uma expressão brava e ele dá de ombros -Desde que acordou tá quieto e estranho,quer dizer mais que o normal-Ela fala e ele ri com o nariz
-Disse que não queria sair-Ele fala e a expressão dela se suavisa
-Porque?-Ela olha para os olhos dele
-Não quero,simplesmente -Ele abaixa o olhar ela levanta o queixo dele para que ele a fitasse
-Não deveria fazer isso consigo mesmo,já te disse isso -Ela fala e se afasta
-Fazer o que?-Ele fala se levantando e arrumando o arco,tentando focar toda a sua atenção naquilo no tempo em que Lua ficava em silêncio 
-Acredita mesmo que é irrelevante?-Ela o encara irada-Acredita que não...Realmente?-Ela pergunta


-Não sentirão minha falta-Ele solta-Foi por isso que eu me ofereci,e você sabe disso-Ele fala e Lua revira os olhos
-Quer saber?Você é ridículo-Lua fala e arruma sua adaga nos bolsos
-Já sabia,você já me disse isso algumas vezes,arranja um novo apelido-Ele fala sarcastico e passa por ela andando em frente em direção ao final do beco,Lua o segue colocando a mochila sobre os ombros



Hey Hey gente
Demorei mas consegui,tentei fazer um capítulo grande para recompensar
Espero que estejam gostando da história
Obrigada pelos comentários! *-*
Beijos,até qualquer hora!

Um comentário:

  1. *o* ' Gostando? Não, gostando é pouco. Amando é a palavra certa.
    Pooooooooostaaaaa maaaaaaiiss !!
    #MôDiva !! *-----* '

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo