21 de jul de 2014

36°Capitulo: Unidos por uma criança // 7 VEZES... AMOR

         
                                                                        HOT, HOT, HOOOOOT - :)
   Demorou mais aconteceeeu... Eta coisa booa, fiquei espantada comigo mesma ! ahushahsuahsua... Espero que gostem e comentem o que acharam, o hot ficou bom? Vão querer mais? E a Elena deu pena? :( Bjks ... Até o próximo                                                                                           capitulo ! ;)




   Nossos beijos eram a prova de que essa noite seria a melhor de todas as outras.

        Eu estava sentado no colo do Arthur, estava completamente excitada nossos beijos eram tão quentes e acelerados... Eu abracei o pescoço dele e aprofundei cada vez mais o nosso beijo, pude sentir a mão do Arthur levantar a minha blusa, eu sorri entre o beijo e por um estante eu o soltei para que pudesse arrancar aquela roupa. 

        Após tirar a minha blusa ele abraçou a minha cintura e me puxou mais pra si. Ele me quer assim como eu quero ele, ele me deseja tanto quanto eu o desejo! . Senti meus seios encostarem em seu peito largo, ele mordiscou o meu lábio parando o beijo. 
        Eu passei a mão sobre o seu peito ainda coberto pela camiseta e então a puxei para cima, afim de tira-la... E assim fiz, jogando-a longe. Nossas línguas voltaram a se encontrar, meu corpo pedia por mais contato, eu queria ele. Agora! . Passei a minha mão pelo seu abdomem dele arranhando-o de leve, ele apalpou os meus seios e eu soltei um gemido voluntário. 
        Eu estava ofegante, meu coração batia em um ritmo acelerado, preciso dele dentro de mim, preciso que ele acabe com a minha ansiedade, eu espero por isso a muito tempo! 

        Eu me levantei do seu colo e depois o ajudei a levantar do sofá, ele me agarrou e subimos até o meu quarto aos beijos, eu tranquei a porta e quando voltei a olhar pro Arthur ele já estava apenas com a box. 

        Eu fui até ele e comecei a beijar seu pescoço, dei leves sugadas ali... Isso deixaria marcas! . Mas ele não se importaria, o empurrei até a cama. E quando ele caiu subi em cima dele sentando em cima do seu colo novamente, pude sentir a sua ereção contra a minha intimidade .

 - O que fazer com esse pobre garoto ?  -  Falei me fazendo de inocente, passei a mão em seu abdomen o alisando, Arthur gemeu e sua respiração se acelerou mais.  - Será que eu devo chupa-lo ou o provoca-lo até faze-lo gozar  ?  - Fiz um carinha de dúvida e o Arthur me puxou pelo braço, fazendo com que nossas bocas se encontrassem.

        Eu parei o beijo e me levantei da cama para poder tirar a minha bermuda, Arthur mordeu os lábios e se ajeitou na cama. 
- Você é muito gostosa ! - Ele falou e eu sorri jogando o short longe e voltando a subir na cama.
 -  Fazer o que, né?  -  Fiz uma careta engraçada e ele sorriu me puxando mais pra perto e enchendo-me de beijo, quando eu me dei conta ele já estava em cima de mim. Ele apalpava os meus seios por cima do sutiã, só o tirando depois. Gemi em resposta, o Arthur sabe como me fazer enlouquecer... Ou melhor... Sempre soube!
 - Camisinha!  -  Lembrei-o ao vê-lo tirar a cueca. Eu tomo remédio, mais sou meia paranóica quando se trata de engravidar de novo. Ele assentiu e pegou a camisinha que estava dentro da carteira que estava no bolso da sua calça. Enquanto isso eu me livrava da minha calcinha... A partir de agora eu não precisaria mais dela!      
           Arthur não quis mais preliminares apenas se posicionou no meio da minhas pernas e pude sentir ele me penetrando. Arranhei as suas costas em resposta, é sempre tão gostoso o sexo com ele. Ele acelerou mais as suas penetrações eu já não conseguia mais fazer nada a não ser: gemer .
        Arthur massageava os meus seios e eu me contorcia, eu estava quase lá... 1,2,3 e eu tive o meu orgasmo seguido pelo de Arthur. Ele saiu de dentro de mim e se jogou ao meu lado completamente cansado e ofegante. Quando as nossas respirações se normalizaram eu falei:
- Pronto pro 2° round ? -  Perguntei e um sorriso safado se formou nos lábios de Arthur, ele se aproximou mais de mim e começamos a nos beijar de novo... E adivinhem aonde isso parou ? Não pensem que foram apenas 2 rounds foram deliciosos e prazerosos 7 rounds ! 

        A claridade do sol invade o meu quarto me fazendo acordar, Arthur ainda dorme ao meu lado. Está me abraçando, eu tento olhar para ele mais é quase impossível, já que ele me abraça com certa força. Sorriu ao meu lembrar da noite anterior, óh como ela foi boa... Me desvencilhei do abraço de Arthur e fui até o banheiro com cuidado para não fazer muito barulho.
         Fui até o banheiro fiz a minha higiene matinal e quando eu sai, Arthur ainda dormia. Peguei o meu hobby em no closet e o vesti, assim que eu fiz sai do quarto e fui até a cozinha ver se a Emilly já tinha preparado o café. Quando eu cheguei lá ela estava pondo a mesa.
- Bom dia, dona Lua! -  Ela falou e eu sorri.
-  Bom dia ! -  Falei . -  A Elena não acordou ainda ? -  Perguntei estranhando, olhei para o relógio de parede da cozinha e vi que já se passavam das 10:00hrs . 
-  Sim, mais subiu para o quarto novamente, disse que ia ligar para o Bernardo! 
-  Sabe o porque ? -  Eu perguntei pegando um biscoitinho da mesa e o comendo depois.
- Não! -  Ela deu de ombros e eu assenti.
- Vou lá ver o que ela tá aprontando! -  Emilly assentiu e eu subi em rumo ao quarto da minha boneca . - Filha -  Bati na porta após perceber que ela estava trancada .
- Já vai! -  Ela falou e eu ouvi o barulho da porta sendo destrancada. Assim que ela abriu olhou para mim com os olhos cheios de lágrimas e eu me espantei O que aconteceu ? .
- O que foi, bebê ? -  Perguntei pegando-a no colo, eu não aguento ver ela chorando... É a pior coisa você ver um filho seu chorando .
-  Eu teminei com o Benardo! - Ela falou entre soluços e o meu coração se apertou.
- Porque filha? -  Eu me espantei e ela me abraçou mais forte como se pedisse forças .
- Eu goto de oto galoto, mais ele não gota de mim! -  Ela me largou e secou algumas lágrimas .
- Filha! -  Eu não sabia o que falar ... Afinal isso já aconteceu comigo e eu não sei como o Arthur começou a gostar de mim... Eu não tenho o que falar, eu não tenho nenhum conselho para dar ...  Nesse momento eu me sinto uma nada, por não saber o que fazer ou o que falar .
- O Bê falo que gota de mim de vedade, mais eu não quelo fazê ele sofle por minha culpa, eu não goto dele como meu namolado mais! -  Ela falou fazendo bico e quando eu percebi uma lágrima saiu dos meus olhos, tão pequena... Mais tão grande ! Eu a abracei de novo a apertando com toda força que eu tinha.
- Vai ficar tudo bem meu amor! -  Falei e ela assentiu quando me soltou. -  Agora vamos lavar esse seu rostinho para podermos ir tomar café! -  consentiu e se virou para ir ao banheiro eu me levantei e a segui, ela lavou o rosto e o secou. Quando acabou veio para o meu lado e estendeu os bracinhos pedindo que eu a pegasse no colo.
        Peguei-a no colo e sai do seu quarto.
- Cade o papai? -  ela perguntou com a cabeça encostada no meu ombro.
- Acho que tá dormindo... -  Falei e quando estávamos descendo a escada, Arthur aparece eu dou um meio sorriso e ele percebe que tem alguma coisa errada. - Acordou! -  Eu sussurrei e levantou a cabecinha e procurou pelo pai e o encontrou no pé da escada sorrindo.
- Pai! -  ela fez bico e ameaçou a voltar a chorar .
-  Filha! -  Eu a repreendi como uma súplica para que ela não chorasse mais... Aquilo acabava com qualquer comigo... Não queria ve-la chorar, se eu pudesse faria de tudo para que ela não sofresse nunca .
- O que houve ? - Arthur perguntou preocupado e eu sei que ele vai ter um treco quando saber o motivo.  Eu neguei com a cabeça e coloquei a Elena no colo dele. Ele a deu um beijinho e depois fomos para a cozinha tomar café. Como eu esperava Elena não comeu nada, apenas enrolou e saiu da mesa sem ao menos colocar um biscoito na boca, não quis insistir afinal ela estava mal. -  O que aconteceu? -  Arthur perguntou quando viu que ela já não estava mas por perto.
- Término de namoro! -  Falei e ele gelou.
- EU SABIA QUE AQUELE MOLEQUE IRIA FAZER ISSO COM ELA, EU VOU MATAR ELE, VOU MATAR! - Ai meu deus... Arthur se levantou bruscamente da cadeira a derrubando longe.
-  Calma! - Eu me levantei também. -  Não foi ele quem terminou! - Arthur ficou completamente confuso... Então eu expliquei melhor. -  Ela quem terminou, porque não sente mais nada por ele... E está apaixonada por outro! -  A expressão de Arthur mudou na hora... Passou de confuso para um cara cheio de ódio e fúria .
- COMO É QUE É? ELA JÁ TÁ APAIXONADA POR OUTRO? É ISSO MESMO? - Eu revirei os olhos e voltei a me sentar, beberiquei o meu suco e voltei a olhar para o Arthur.
-  Se acalma, para de gritar e tenta entender, isso é coisa de criança... - Ele negou com a cabeça e saiu da cozinha, e eu agradeci mentalmente por isso por que se não a nossa briga seria feia... 
        Terminei na mesa sozinha e sem apetite nenhum o que era para ser um dia maravilhoso acabou começando muito mal! 

    

10 comentários:

  1. Arrasouu, tiraram o atraso com chave de ouro eim :))
    Elena tão pequena ja sofrendo por amor :'( tadinha...
    Arrasouu no hot pode vir mais simm :D

    ResponderExcluir
  2. Maiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiisssssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Posta ++++++++
    Ameeii *-*
    Essa Elena é muito safada viu ? Que isso olha o tamanho dela .! Kkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. ++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  5. Arthur super ciumento kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. tadinha da Lena

    Ana

    ResponderExcluir
  7. Mais por favorrr

    ResponderExcluir
  8. Tomara q luar não fiquem de mal por conta disso , eles tiveram uma noite maravilhosa pra acabar assim . Quero eles no maior Love Xx adaline

    ResponderExcluir
  9. helena ta com quantos aninhos??

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo