14 de jul de 2014

35°Capitulo: Unidos por uma criança// MOMENTO CONSTRANGEDOR

Espero que gostem do capítulo, bjks e até mais! :*


        Um mês se passou... Elena já está sem o geso eu e o Arthur estamos na mesma só que um pouco mais íntimos. Micael e eu conversamos e decidimos que o nosso romance não iria para frente mesmo... Então... Rompemos sem ao menos ter nada... Mais somos amigos!
        Melanie está de nomorico com o Chay. Ele é um cara muito legal, adoro o jeito que ele trata ela... É tão fofo e carinhoso... Acho que ando mais romântica do que nunca! . Sophia mesmo me dizendo que não esta afim do Micael eu tenho absoluta certeza de que está gostando bastante dele e ele também sente alguma coisa por ela, afinal eles não se desgrudam mais! 
        Pra falar a verdade minha vida está ótima do jeito que está, nunca fui tão feliz por tanto tempo... A Elena está sacando que eu e o pai dela estamos tentado alguma coisa, mais eu e o Arthur preferimos não dar falsas esperanças a ela.
        O Arthur está sendo tão fofo comigo que eu mal acredito, ele está mesmo se esforçando mais como eu prometi para mim mesma que não iria mais ser a bobinha que dá mais uma chance e se ferra, ainda estou dando uma de durona e isso está sendo muito divertido. Ele me diz que acha super excitante !
        Bom... Agora nós não vamos mais nos ver com tanta frequência até porque, ele vai voltar a sua antiga rotina e eu vou continuar com meu trabalho, Elena vai pra creche e graças a Deus Emily voltou seu marido já está bem... Enfim... Tudo voltou ao normal só o Arthur que está vamos dizer... " Diferente" .

Sábado:

 - Arthur para com isso, daqui a pouco a Elena acorda!  -  Eu falei manhosa enquanto ele me abraçava por trás e depositava leves beijos no meu pescoço .
 - Relaxa!  -  Ele falou. Juro que eu quero muito continuar com isso... Quero muito sentir ele, quero poder toca-lo, mais estou com muito medo !
 - É sério Arthur, para!  -  Eu falei mais séria e ele me soltou respirando fundo.
 -  O que tá acontecendo, Lua... Acho que já deu essa história de bancar a difícil né?  - Ele falou vindo para a minha frente... Não o encarei.
 - Eu tô com medo!  -  Eu admiti, talvez ele dissesse alguma coisa que me fizesse acabar com essa história de ter medo do futuro.
 -  Medo de que?  -  Ele perguntou um pouco confuso.
 - Medo de tudo acontecer de novo, Arthur!  -  Me virei e fui em direção a sala, sabia que ele estava vindo atrás de mim. -  Eu não suportaria sofrer mais uma vez e pelo mesmo motivo!  -  Falei parando no meio do caminho, ele colocou a mão em meu ombro e eu me virei para olhá-lo.
 - Eu prometo que não vou te fazer sofrer, muito pelo contrário... Eu vou te fazer a mulher mais feliz desse mundo!  -  Ele falou finalizando a frase com um meio sorriso. Eu neguei com a cabeça e sorri também. Ele se aproximou mais de mim, colocou uma mexa de meu cabelo atrás de minha orelha e eu o encarei, seus olhos tão lindos, podia ver o quanto ele me desejava naquele momento, podia ver que ele não me enganaria novamente ou me deixaria mais uma vez.... Eu o conheço ele está disposto realmente a mudar ...
        Eu iniciei o beijo, toda vez que os nosso lábios se tocavam era como uma explosão de sensações, é inexplicável... Ele sempre me surpreende, é uma coisa sempre nova para mim... Talvez seja para ele também. A cada vez as coisas estão ficando mais difíceis de se controlar, nós já estávamos instigados, não podiamos mais nos olhar. Eu sentia muita vontade de que ele arrance cada peça das minha roupas e me desse mais uma noite inesquecível, mais não lembrada pela tristeza e sim pelo desejo e a alegria de estar ao seu lado.
 - Mamãe, papai?  - Rapidamente empurrei Arthur para longe e gelei, todo a calor que eu estava sentindo a segundos atrás havia passado, Elena estava a alguns metros de distância com o seu pijama de oncinha e toda descabelada .
        Limpei a garganta antes de falar alguma coisa.
 - Oi... Filha!  -  Falei caminhando até ela que nos olhava confusa.
 -  Vocês tão namolando?  -  Ela perguntou e eu parei no meio do caminho... Não sei... Será que estamos? Acho que não... Ai meu Deus, não sei o que responder ! . Me virei de costas para Elena e olhei pro Arthur que sorriu dando de ombros... Isso seria: Fala que estamos e vai ficar tudo bem! O problema é ... Não tenho coragem de contar isso a ela, por isso . Olhei pro Arthur como se pedisse por socorro então ele entendeu e começou a falar.
 -  Sim! -  Ele andou até a mim  e eu me virei para ver a expressão da Elena. Ela parecia processar a noticia, então eu olhei pro Arthur com cara de choro e ele pegou a minha mão como se quisesse me passar força.  -  
 -  Issu é sélio?  -  Após alguns longos segundos ela perguntou se aproximando, eu apenas assenti com a cabeça e ela começou a sorrir. -  Issu é tão legal!  - Ela abraçou as nossas pernas e eu fiquei com mais vontade de chorar. Arthur me olhou com um sorriso lindo e eu ri também, mais por algum motivo uma lágrima saiu de meus olhos e então e afaguei os cabelos da minha pequena olhando para baixo.
         Arthur pegou a Elena no colo e eu sorri aos velos agora sim nós teríamos momentos divertidos e em família, dessa vez eu estou confiante e sinto que tudo dará certo !
 - Voches vão me dar um imãozinho?  - Eu olhei pra ela espantada e neguei com a cabeça.
 - Sim !  -  Arthur falou.
 -  Não!  -  Eu falei e ele me encarou cerrando os olhos e fazendo bico .
 -  Não vai ter irmão nenhum... Eu senti muita dor pra ter você e não pretendo passar por tudo aquilo mais uma vez !  -  Arthur negou com a cabeça e cochichou algo no ouvido da Lena que sorriu assentindo.  -  Que foi?  -  Perguntei colocando as mãos na cintura e batendo o pé.
 -  Nada...  -  Elena respondeu e eu assenti fazendo bico.
 -  Tá bom... Agora vocês vão ficar de segredinhos pra cima de mim!  -  Falei fingindo choro e ela caiu direitinho.
 -  Tudo bem mamãe, papai disse que faiz voche mudar de ideia lapidão!  - Ela falou e a minha boca se abriu em formato de um 'o' e cerrei os olhos para o Arthur que deu de ombros e me entregou Elena que esticou os braços para que eu a pegasse.
 - Vamos tomar café?  -  Perguntei e ela assentiu. Voltei para cozinha e lá preparei o café da manhã da minha pequenina enquanto Arthur via tevê na sala.
[...]

        O dia passou rápido demais... Talvez seja porque eu passei ele com as pessoas que eu mais amo nesse mundo. Elena já tinha ido dormir eu e o Arthur estamos na sala assistindo um filme de suspense... Bom... EU estou assistindo, já o Arthur está mais concentrado em beijar meu pescoço, lábios, mão... Enfim... 
 - Dá pra parar, eu quero ver o filme!  -  Chamei a atenção dele. Ele revirou os olhos e parou de me beijar voltando a olhar pra televisão... 
 -  Esse filme é uma droga!  -  Ele falou me olhando.  -  Acho que a gente pode fazer uma coisa bem divertida ao invés de perder o tempo assistindo isso!  -  Ele falou eu entrei no seu joguinho...
 - Sério?  - Mordi meus lábios levemente.  -  O que pode ser tão divertido assim?  -  Eu perguntei me fazendo de desentendida e ele sorriu voltando a me beijar.
 -  Isso!  -  Falou me dando um selinho, depois foi até o meu ombro.  -  Isso...
 -  Tá bom... Tá bom!  - Cedi aos seus encantos e ali ele soube que a nossa noite seria muito divertida !

12 comentários:

  1. posta +++++++++++

    ResponderExcluir
  2. Posta mais...pelo menos,2 vezes por semana

    ResponderExcluir
  3. mirella vasconcelos14/07/2014 19:42

    Posta +++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  4. Haha eles tao juntos,que lindooo <3
    Alice

    ResponderExcluir
  5. Posta +++++++++
    Ameeii *-*
    Por favor diz que vai ter hot ?
    Siiiim !.!

    ResponderExcluir
  6. Que perfeitoooo posta mais

    ResponderExcluir
  7. Owm que lindos juntos *O*
    Ahaha Elena é ótima ;D
    Adooorandoo ;)

    ResponderExcluir
  8. OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOWWWNNNN estão juntos \o/ <3

    ResponderExcluir
  9. Elena fofa *-* que bom que estão juntos <3

    ResponderExcluir
  10. Posta por favoooooooor

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo