26 de jun de 2014

Friendship Evidence









Capitulo 2:






Pov Lua:

Ao sentar no avião, as lágrimas começaram a brotar como mágica dos meus olhos. Era surpreendente como eu nunca me senti feliz aqui no Brasil, mas só de pensar em deixar meu país, meus amigos e minha mãe vem uma dor profunda no meu peito.
Passei a mão pelos meus olhos e encostei minha cabeça no vidro da janela.
Doí mas vai passar, eu estou voando para uma nova vida e a melhor coisa que eu faço e decolar de cabeça nela. E esquecer o que eu deixei para trás.
Fechei meus olhos e logo senti uma presença ao meu lado, tentei ver quem era mas o sono me pegou e o avião então decolou.

Pov Thur:

-Não interessa. – responderam os “ficantes” juntos.
-Tomaaaa.- meu gritou rindo da cara do Micael.
-Nossa desculpa. -ele disse pousando a mão direita no peito e fazendo cara de coitadinho.
-Aiii! Mika eu não disse por mal.- disse a Mel levantando do colo do Chay e indo em direção ao Mika.
-Mas magoou.- ele disse e a Mel o abraçou fazendo carinho em sua cabeça.
Eu olhei espantando para o Suede que já fazia uma cara nada boa e o Mika ainda dá um beijinho no rosto da Mel.
-Hey Dude você vai deixar o Mika joga essa conversa mole pra tua mulher?- perguntou rindo o Mau para o Chay.
-ÔOOO Mel!- ele chamou a garota meio transtornado.
-É o que Chay?- ela perguntou virando sua atenção para o ele.
-Você não percebeu que esse mané esta se fazendo de coitadinho não?- ele perguntou e ela riu.
-Claro que eu percebi, mas sabe como é ne eu não resisto aos músculos do Micael Borges.- ela disse dando ênfase ao “Micael Borges”.
Olhei para o Chay prendendo o riso, a boca dele estava aberta em um perfeito O, e ele estava vermelho de raiva.
Olhei para a Mel e na hora eu percebi qual era a dela, ela estava zoando com a cara do idiota do Chay.
Ri me preparando para mas um chilique que eu sabia que viria do viado do Suede.

Pov Lua:

Abri meus olhos, passando a mão pela minha boca onde havia uma fina linha de baba.
Desencostei do vidro e virei a cabeça dando de cara com dois lindos e grandes globos azuis.
Que pertenciam a um carinha bonitinho que estava sentado a poltrona ao lado da minha. Em sua boca estava estampado um belo de um sorriso sacana, seus olhos me encaravam como duas lanternas ligadas durante a noite.
-Pensei que a bela adormecida não e acordar nunca. Estava quase te despertando com um beijo.- ele disse ainda com aquele sorriso.
-Errr... te conheço?- eu perguntei mas sínica do que nunca.
-Levando em conta o tempo em que eu passei te olhando acho que sim.- ele disse rindo.
-Você estava me olhando dormir?- eu perguntei sem graça.
-Na verdade não.- ele disse serio.
Eu suspirei aliviada.
-Eu estava admirando mesmo.- ele disse e eu olhei confusa para ele.
-Admirando uma garota de dezessete anos babando?- eu perguntei rindo e ele gargalhou alto.
-Na verdade eu não reparei que você babava.- ele respondeu.
-Aham sei.- eu disse ele sorriu.
-Então err..- ele começou parando e entendi que ele queria saber meu nome.
-Lua.- eu disse e ele sorriu.
-Lindo nome combina com você.
-Obrigada.- eu disse meio sem graça.- Mas e o seu?
-O meu o que?- ele perguntou com uma cara idiota.
-O seu nome.- eu disse e ele riu.
-Ahhh.... Daniel, mas pode me chamar de Danny.- ele disse e fez sinal com os dedos para eu me aproximar e sussurrou em meu ouvido.
-Mas é só pros íntimos.

Pov Thur:

Já fazia uma hora que a galera havia saído daqui de casa e eu estava jogado no sofá zapeado com o controle pelos canais da TV, quando o meu celular começou a tocar.
Achei ele jogado debaixo de uma almofada, atendi sem olhar quem era.

Chamada on

-Arthur?- chamou a voz da minha mãe.
-Oi mãe.-  respondi com uma voz sonolenta.
-Eu preciso que você me faça um favor, eu e o seu pai tivemos uns atrasos no fechamento do contrato com os sócios chilenos e vamos ter que passar mas um dia aqui no Chile. Só voltaremos amanhã atarde.
-Sim. E o que eu tenho a ver com isso?- eu perguntei meio rude com ela.
-ARTHUR!- ela gritou me repreendendo.
-Desculpa mãe.- eu disse e ela continuou.
-Enfim. Eu quero que você vá amanha de manha buscar a menina que irá ficar ai em casa por causa do intercambio.- ela disse com um sorriso na voz.
-O que? Vocês viajam e eu tenho que bancar a baba da brasileirinha?- eu perguntei estressado.
-Você não vai bancar a baba de ninguém. Você só vai busca-la e deixa-la ai em casa a salvo, esta me ouvido ARTHUR AGUIAR?- ela perguntou gritando meu nome no final.
-TAhhhhh mãe. Era só isso ou tem mas?- eu perguntei inconformado.
-Não! Não tem mas. E Arthur?
-Oi mãe?- eu perguntei sem vontade.
-A trate bem.- ela disse e desligou o telefone sem nem um tchau.


Chamada off


Desliguei o celular e o rumei no outro sofá.

Continua...

Estão curtindo?
Falem gente...
Anciosa pelos comentarios.
Respondo todos no próximo cap.
Bjs 
  

7 comentários:

  1. Ta perfeitooo d+.
    Postaaaa mais logooo,to supeer ansiosa *-*
    Ass: MilaMozart

    ResponderExcluir
  2. mirella vasconcelos26/06/2014 12:55

    Ta muito bom posta+++++++++++

    ResponderExcluir
  3. Meu deus ta muito perfeito emy,continua logo,chay seu ciumento kkkkkkArthur ignorrante.
    continua continua e continua.
    entao a minha pergunta ainda e valida.
    A CAROL DO 1 CAP SOU EU?EU VOU FICAR COM MIKAEL LEANDRO DE FARIAS BORGES?
    XOXO
    Carolpurpurinada mercadante

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Ahhhhhhhhhhhhhhh ameeeeeeeeeeeii !! *------* '
    Quero mais !!
    Pensei que os olhos azuis eram da Soph, mas tudo bem..
    Tá perfect Emy.

    ResponderExcluir
  6. amando,vc escreve muito bem parabens!!!
    mary

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo