30 de jun de 2014

"De Repente é Amor"


34ª Capítulo - Jogo de perguntas
#Maratona


Lua narrando
Às vezes fazemos coisas que não devemos. Falamos o que não devemos. E agimos como não devemos.  Mas ninguém nasceu perfeito, somos seres humanos e erramos. Eu errei. Errei em falar o que não devia pra ela. E ela também errou! Eu não a culpo por isso. Não a culpo por nada. Afinal a Mel só quer o meu bem. Mais aquilo já estava me cansando e eu resolvi desabafar da pior maneira possível.
Fechei o meu diário, coloquei um casaco fino e desci. O tempo estava virando, o vento era mias gelado e estava dizendo na previsão do tempo que viria uma grande frente fria e que era bem provável que chovesse. Estavam na sala Mel e Chay. Minha irmã estava no sofá de dois lugares deitada de costas para Chay e ele estava sentado no chão. Quando ele me viu, sorriu e me chamou para sentar junto com ele. Sentei ao seu lado e ele passou o braço abraçando-me de lado. Deitei com a cabeça no ombro dele. Não demorou para que Arthur chega-se com dois baldes de pipoca.

- Que tal um filme? – ele entregou um balde para Mel – Já fiz a pipoca.
- E vamos assistir o que exatamente? – Mel perguntou como se só estivessem na sala ela e Arthur.
- Terror!? – ele não obteve respostar então deu de ombros, levantou do sofá, pegou um DVD e colocou pra rodar – Não quero gritos meninas, meu ouvido agradece – soltei um riso e tentei prestar atenção no filme que acabara de começar.

[...]

- Não acredito que eles conseguiram dormir com esse filme – gargalhei sentindo o peso de Chay cair sobre mim, Arthur me ajudou a tira-lo de cima de mim e nós o colocamos no sofá. Mel estava toda torta no sofá, tentamos arruma-la mas era melhor não cutucar a fera.
- O Chay dormiu uma vez assistindo o jogo no estádio – Arthur disse rindo.
- Sério? – fomos andando até a cozinha. Ele começou a cortar umas frutas pra fazer vitamina.
- To falando – ele riu – Chay é um mané – nós rimos.
- Arthur, obrigada por ontem – disse mudando de assunto. Ele me olhou – Foi bom pra esquecer o que aconteceu um pouco.
- Amigos, lembra? – ele sorriu e ligou o liquidificador.
- É... – sorri de canto.

Fomos pra varanda e deitamos nas redes. Arthur começou a falar sobre uma espécie de pássaro que estava na espreguiçadeira, confesso que não estava prestando muita atenção no que ele dizia. Minha cabeça estava um turbilhão de pensamentos: Chay, Mel, minha primeira vez... Estava tudo tão acumulado, confuso, sufocante. Arthur estalou os dedos, então eu me dei conta de que ele estava me falando de pássaros e eu tinha que mostrar que estava prestando atenção.

- Oi – dei risada – Desculpa. Me perdi na sua explicação.
- Eu percebi. No que estava pensando? – ele me olhou curioso.
- Eu estava concluindo mentalmente que você continua chato – disse brincando, ele riu e assentiu.
- Dessa vez passa porque eu gostei da desculpinha – ele disse. Eu sorri – Mais ainda quero saber o que se passa aí.
- Você nunca vai saber o que se passa aqui – pisquei – Nem eu mesma sei o que se passa na minha cabeça – sorri de canto.
- Antes que esse papo fique estranho, vamos mudar né? – Arthur disse fazendo careta, eu ri – Como vai você e o Chay?
- E você e a Bruna? – ergui a sobrancelha. Ele riu.
- O.K, eles estão eliminados do nosso papo – rimos – Sobre o que você quer falar?
- E você, do que quer falar? – dei risada.
- Da pra parar de responder minhas perguntas com outra pergunta? – ele ergueu a sobrancelha.
- Da pra ficar quietinho? – ele gargalhou.
- O.K, vamos jogar – ele pensou durante uns segundos – Esta gostando da viagem?
- Razoavel e você? – dessa vez resolvi responder.
- Nem tanto, sabe, tem uma loira muito chata – gargalhei – quantas vezes namorou depois que eu fui embora?
- Duas vezes e você?
- Nenhuma – ele fez careta – Pretende fazer faculdade?
- Turismo. E o tio Leo?
- O de sempre. E ele se casou. O nome dela é Silvia – eu assenti – Sua mãe não teve ninguém depois do Billy?
- Não que eu saiba – rimos – Chega do jogo?
- É, acho que sim – ficamos em silencio – Você e o Chay ficaram né?

- É – se limitei a dizer, ele assentiu e continuou olhando para o céu. Não dissemos mais nada. 



N/A: O último da maratona. Me amem! Hahaha, ou não '-' 
GENTEEEE! A partir daqui os casais vão começar a se aproximar #gritem, os sentimentos vão começar a aparecer #GritemDeNovo e eles vão se dar conta de que não é apenas amizade (ou no caso da Mel e Chay (que não é ódio, ou inimizade) #GritemMaisUmaVez

Beijos. Vou tentar escrever capítulos maiores. 

Respondendo: 
Kati: Livro? Haha, tenho muito chão ainda pra percorrer e se um dia eu chegar lá você vai ser a primeira a tê-lo em mãos. Promessa! =) Obg flor. Beijo.

4 comentários:

  1. Olha que eu vou esperar em?! Ameii <3' Vc tem talento o resto conquistamos com o tempo . Fé apenas isso e vc consegue tudoooo e mais um pouco. Fé e Força de vontade >< Web ta perfeita .

    Beijoos ;* Kati

    ResponderExcluir
  2. posta mais, sua web ta muita boaa

    ResponderExcluir
  3. Adoro essa web, tu escreve muito bem!

    ResponderExcluir
  4. Amando a web. Não para de postar n. Sou LuArnatica doente, mais amoooo de paixão LuEd <3 Axo q sou umas das poucas q ta amando ver eles juntos né?! Posta +++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo