13 de jun de 2014

A Haunted Heart - Capitulo único



Tradução:: Um coração Assombrado 
Autora:: Isabela Lima
Categoria:: Romance 
Sinopse:: Um amor será capaz de superar as barreiras do Sobrenatural?



Os galhos batiam com força na janela do quarto de Lua. A chuva era forte e uma corrente fria entrou pelo quarto. A menina tremeu em sua cama e se levantou para fechar a janela, uma sombra rondava entre as árvores e perambulava pelo jardim. Havia muito tempo que não as via, o último encontro fazia tanto tempo que nem lembrava mais de como era a sensação de tê-las por perto. No instante depois descobriu como era a sensação, os calafrios e arrepios a dominaram. Suas mãos foram rápidas as fecharem a janela. Ela voltou à cama e apertou os olhos, rezando pra que ele voltasse para protegê-la. Os doces raios de sol dançavam pelo rosto da menina, enquanto ela abria os olhos devagar. Quando os abriu por completo teve a visão que sonhou por meses. Ele estava ali parado em sua frente, com suas assas douradas e seus pés parados um pouco a cima do chão. -Eu sempre vou te proteger, estando longe ou perto- A doce voz de Arthur invadiu seus ouvidos. Ele se abaixou e beijou a testa da garota, e foi ai que ela acordou.
Essa sensação de leveza quando sonhava com ele era indescritível, mas ela ficava feliz porque sabia que quando ela sonhava com ele, era ele que provocava isso. O relógio já marcava mais de seis da tarde e mais uma vez a sensação de que estava sufocada voltou a assombrar Lua. Há quatro anos que ela vive desse jeito, trancafiada naquele quarto sem ir pra escola, sem ver os amigos, sem viver pela sua simples proteção.
Ela se sentou em sua cama e pegou seu caderninho em seu criado-mudo, sua única forma de libertação. Passou o dedo pelos simples detalhes pintados a mão que existia na capa e sorriu se lembrando de ver seu amado o pintando. 
Segundos depois olhou pela janela e o viu pendurado em um galho, correu para abrir a janela.
-Achei que nunca mais voltaria. -Você acha que eu te deixaria?- Disse Arthur entrando pelo seu quarto da garota e tomando seus lábios. 
-Bom, depois do sonho que VOCÊ- ela disse apontando para seu tórax- provocou, claro que não.
Ele riu e a abraçou. Ela sentia tanta falta daquele abraço que podia passar o dia todo ali, abraçada a ele. -Eu tenho que te levar a um lugar- Ele falou se afastando dela 
-Que eu saiba eu estou em presa a este lugar como cola -Você sabe que eu sou o único que pode te tirar daqui
Ela riu e foi com ele seja lá onde fosse, mas ela confiava em Arthur como nunca confiou em ninguém. Eles chegaram a um alto de penhasco, Arthur segurava sua mão e eles pararam na ponta. Ela não fazia a mínima ideia do que ela iria fazer, mas viu-o parar em sua frente e tirar a camisa.

-Então, você vai realizar o seu fetiche? Transar no alto de um penhasco? Ele riu e balançou a cabeça em um sinal de negação, e suas lindas assas se desembolaram, A expressão se alívio se encontrava no rosto de Arthur, suas lindas e belas assas douradas exibiam um imenso e gracioso brilho iluminando todo o seu tórax desnudo.
Lua levou à mão a boca, deslumbrada. Aproximou-se e tocou suas assas, nem parecia que era de verdade. -Parece até que é a primeira vez-Arthur riu -Bom é a primeira vez que eu as vejo tão lindas -Bom se você acha isso lindo, espera até ver isso. Ele a agarrou pela cintura, levantando voo. O forte vento chicoteava os cabelos da garota, e ela manteve os olhos fechados até segunda ordem. -Abra os olhos- Ele ria, provavelmente, da expressão de medo em seu rosto-Confia em mim. Então ela abriu tudo ficava lindo dali de cima. Eles não voavam. As assas de Arthur balançavam lentamente, permanecendo eles planos. Ela o encarou nos olhos e eles se beijaram, seus lábios tocavam os delas com ternura e delicadeza. E como na primeira vez ele prometeu amá-la pra sempre, e cumpriu sua promessa.



Maddie:: Se gostarem, posso falar com a Bella e transformar numa web!! Iai? Gostaram?

XOXO
Maddie

7 comentários:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo