29 de jun de 2014

31°Capitulo: Unidos por uma criança // ESPECIAL...²


Olá amores, quanto tempo... :/
Tenho uma boa notícia meu computador foi trocado, está tudo bem... Vou voltar a postar com frequência !!! 
Beijos, beijos! : **







–  Lua, porque você fez isso? –  Arthur pergunta de dentro da piscina e meu coração para por alguns segundos, pois não sei o que falar... Nem eu sei o porque empurrei o Arthur... mais que Diabos ! –  

– Arthur, desculpa... Foi sem querer eu me assustei e te empurrei... Desculpa  ! –  Mordo o lábio e meu desespero é visível ... 

–  Que droga, Lua ! –  Arthur sai da piscina todo encharcado e eu arregalo os olhos, começo a andar em direção a entrada da casa, nem morta deixaria o Arthur se aproximar de mim. Começo a caminhar mais rápido, mais é em vão quando vejo Arthur já está me arrastando de volta pra piscina e eu sei o que ele pretende fazer então quando ele tenta me jogar na piscina eu me seguro nele e ele se desequilibra e cai... Aaaai droga! . A água gelada toca todo o meu corpo, sinto um arrepio de imediato e então tiro o meu rosto da água, apesar de a piscina ser funda ela me cobria por completa, só deixava a minha cabeça de fora. Olho para o Arthur que ri e eu bufo.

– Olha só o que você fez ! –  Faço bico e ele ri mais ainda ... Aaaah é de dar nos nervos ! 

–  Relaxa, Luinha ! –  Ele falou e o meu coração acelerou... A tanto tempo ele não me chama de ' Luinha '  ... Agora eu me dou conta de como eu sentia falta disso.

–  Porque você fez isso ? –  Eu perguntei me fingindo de indignada.

–  Você me empurrou pra dentro da piscina ! –  Falou e eu revirei os olhos.

–  Eu te empurrei porque levei um susto... Já disse que foi sem querer !  –  Falei e ele revirou os olhos, eu não me contive e joguei água pra cima dele e como ele não é bobo revidou na hora e assim começamos uma guerra de água no rosto. Ele ria, eu gargalhava... Nós dois tão descontraídos, parece até que não temos problemas um com o outro, parece até que nos damos bem! 

–  Cadê o Bernardo? –  Arthur para de jogar água em mim e eu também paro de jogar água nele. 

–  Não sei ! –  Falo e eu e ele nos encaramos, saímos da piscina o mais rápido possível e eu corro pelo jardim, subo as escadinhas e entro em casa ... Lá está Bernardo rindo e Elena o acompanha, acho que ele já tinha contado o acontecido para a pequena. Só aí me dou conta de que estou molhado a casa toda, olho para trás e Arthur está lá também... Todo encharcado! 

–  Vem! –  Chamei-o, subi a escadaria e parei na última escada esperando Arthur. –  Tem toalha no banheiro ! –  Falei apontando para o mesmo, ele assentiu e eu sorri meia sem graça, ele também sorriu e eu virei o rosto tentando não criar nenhum clima... Até porque tudo está bom do jeito que está! 

–  A senhorita pode me dizer o que eu vou vestir ? –  Ele perguntou. Eu não faço a mínima ideia então dei de ombros e ele bufou. –  A sua sorte é que tenho roupa no meu carro! –  Falou  e eu revirei os olhos.

– Porque me perguntou então ? –   cruzei os braços e começo a bater o pé no chão em sinal de irritação.

– Só queria saber o que você iria falar ! –  Falou e deu de ombros. –  Como foi você quem me  molhou, você é quem vai no meu carro pegar a minha roupa enquanto eu tomo banho ! –  Descruzei o braço  e  o encarei séria.

–  Como é que é? –  Me aproximei mais dele.–  Tá pensando que eu sou  a sua empregada ? –  Ele sorriu e negou com a cabeça. –  Se quiser se vestir desça e pegue você ! –  Falei e quando eu ia virando as costas ele segurou o meu braço e eu quase me desequilibro novamente. Olho nos olhos dele e solto a sua mão do meu braço.

–  Vamos, Lua... Você me molhou! –  Falou e foi a vez dele cruzar os braços. – 

–  Aai, Arthur... Quantos anos você tem? 4 ? –  Perguntei com uma ironia na voz e ele respondeu sorrindo.

–  3 ! –  Revirei os olhos e estendi a mão.

–  Me dá a chave ! –  Falei e ele sorriu mais ainda. Quando ele quer ser irritante. Ele consegue ! –  

         Ele apontou para o sofá e a chave estava lá, junto com o celular e a carteira .

     Revirei os olhos antes de descer e quando desci fui batendo os pés com força, só de pirraça.... Como ele é abusado! 

  –  Filha me dá a chave do seu pai? –  Apontei para a chave que estava ao lado dela. Ela apenas assentiu e me passou a chave. –  Obrigado ! –  Falei e me retirei da sala, caminhei até o carro que estava estacionado do lado de fora da minha casa, desativei o alarme e abri o porta malas, com certeza estaria lá... Ponto de primeira, lá está uma maleta com roupas eu pego uma cueca, bermuda e uma blusa pra ele... Fecho o porta malas e ativo o alarme... Faço o mesmo caminho para a volta, deixo a chave do Arthur jogada no sofá e subo as escadas correndo, quando me dou conta de que não sei onde colocar a roupa dele. Era só que não faltava ! 

        Vou até o quarto de hospedes e coloco as roupas lá, já que pude ouvir o banheiro ligado, arrumo as roupas em cima da cama e me lembro dos tempos em que eu e o Arthur ainda éramos ' felizes' .... Bom pelo menos eu era ! 

**


 Enquanto eu separo as roupas de Arthur ele tenta de todas as formas fazer com que eu volte para cama e fique com ele até ele se atrasar, mais isso não vai acontecer, mesmo que todos os beijos que ele deposita no meu pescoço estejam me deixando a ponto de largar tudo e fazer todas as vontades dele .

–  Pare com isso, Arthur.–  Dou uma gargalhada safada e sinto ele sorrir próximo ao meu pescoço também. Ele está me abraçando por trás e isso está me deixando muito, mais muito excitada . 

– Deixe essas roupas aí, garanto que não vou precisar delas na cama com você ! –  Falou e eu sorri novamente, como ele é safado! 

–  Arthuuur! –  Repreendi suas palavras e sei que ele revirou os olhos. –  Vamos, me solte! –  Peço mais ele não me obedece e continua com a sua trilha de beijos pelo me pescoço. –  Arthur! –  Minha voz sai como um sussurro.–  Você vai se atrasar! –  Falo e sinto um arrepio percorrer por todo o meu corpo quando ele sobe um pouco da minha blusa e toca a minha barriga.

–  Por você vale a pena ! –  Falou e me virou para ele, não hesitou em me jogar na cama... 

**  
       
Saio do quarto as pressas, ainda um pouco abalada em saber que sou completamente tola, em nao querer seguir em frente pelo
Arthur, em achar que ele ainda tem chance de se tornar um cara melhor...
Mais sera que isso vai acontecer
?
Eu ja estou cansada de esperar...
Estou exausta
!










8 comentários:

  1. Meu deus vc voltou q sdds

    Mary

    ResponderExcluir
  2. Faz eles ficarem juntos logo pois você ja chegou ao cap 31 e nada deles ficarem juntos pois ta ficando meio chato :/

    ResponderExcluir
  3. que saudades que eu tava dessa web :D posta maiisssss

    ResponderExcluir
  4. mirella vasconcelos29/06/2014 22:08

    Faz eles ficarem junto logo.posta++++++++++++

    ResponderExcluir
  5. Sou xonada por essa fic =)
    Alice

    ResponderExcluir
  6. Nossa qnt tempo eim...
    Nada de Arthur mudar esse jeito dele, Lua como sempre arriada por ele, quero só ver no que vai dar :)
    Adoreii

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Faz eles ficarem juntos logo!

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo