18 de mai de 2014

[Mini-Fic] "Cravo e Canela"

 

Capítulo 03.



Arthur: Não precisava me ajudar - ajeitando o óculos que por sorte não havia quebrado, já que quando Pedro o bateu ele o óculos caiu no chão, mas não quebrou.

Lua: A quanto tempo ele te bate? - desativando o alarme de seu carro.

Arthur se manteve em silêncio. Não falaria e não queria falar sobre isso, tinha e tem medo de Pedro. Lua preferiu não tocar mais no assunto. Abriu a porta do acompanhante e o ajudou a entrar e se sentar no carro. Deu a volta e se sentou de frente ao volante.

Lua: Irei te levar pra minha casa e ... - ele a interrompe.
Arthur: Não. Obrigada, prefiro ir pra minha casa.

Lua: Eu irei limpar seus machucados e lhe dar uma roupa limpa - continuou como se ele não tivesse lhe interrompido.

Arthur: Não precisa e também preciso voltar e buscar minha mochila e meu livro que um dos amigos do seu namorado ficou.

Quando ele ia abrir a porta ela o segura pelo braço, o fazendo mirá-la. Ele voltou a sentar-se novamente. Lua pegou o celular dentro de sua bolsa e ligou para Mel, pedindo que a mesma trouxesse as coisas de Arthur até seu carro. Depois de minutos ela havia trazido as coisas do mesmo e um suco para Lua.

Lua: Quer? - se referindo ao suco de morango e couve.

Ele apenas negou com a cabeça.

Arthur: Não precisa me levar pra sua casa, eu vou de ônibus para a minha.

Ela o olhou com um olhar ameaçador, que lhe deu até medo.

Lua: Vou falar pela última vez. Lhe levarei pra minha casa e te cuidarei. Ficou claro? - de saco cheio.

Arthur deu de ombros. Ela jogou o copo de plástico vazio pela janela do carro e isso não passou despercebido por ele.

Arthur: Esse copo pode sair rolando e ir parar em um esgoto, depois disso ele entupira o mesmo e isso poderá causar enchentes.

Lua ficou chocada com a inteligência dele. Abriu a porta do carro e pegou o copo o colocando na lixeira mais próxima. Voltou para o carro e ligou o mesmo.

Lua: Sente-se no sofá que vou buscar a caixinha de primeiros socorros - falou após entrarem na gigantesca mansão.

Ele com cuidado e dor fez o que ela mandou. Ficou observando a casa. Luxuosa ... Grande ... Confortável ... Limpa ... Linda ... Cheirosa. Nas decorações da sala se destacavam quadros de pintores famosos, e Arthur os identificou muito bem, fotografias da família, sofá de couro branco, móveis caríssimos, etc.

Lua antes de anunciar que já começaria os curativos dele, o observou. Feio ... Nerd ... Pobre. Será que ele tinha alguma qualidade? Ela pensou. Afastou seus pensamentos maldosos e se direcionou a ele.

Lua: Pode tirar os óculos? - se sentando na mesa de centro, que por coincidência, ficava de frente pra ele.

Ele negou.

Arthur: Se tirar os óculos não exergo nada.

Lua: Hum. E por que não opera?

Arthur: Andei pesquisando e esse tipo de operação custa caro, caro demais pro meu bolso – explicou.

Lua: Eu lhe perguntei no estacionamento da faculdade mas você não me respondeu, a quanto tempo o Pedro te bate?

Arthur: Sabe, isso não é um dos meus assuntos preferidos, prefiro não conversar sobre ele

Lua mesmo não gostando da ideia, mudou de assunto. Molhou um algodão a um anti-inflamatório e começou a passar pelo rosto de Arthur. Ele fazia caretas de dor, mas ela fingia não ver. Não suportava gente fraca.

Lua: Levante a blusa - falou depois de fazer mais de cinco curativos no rosto dele.

Arthur: Não precisa, eu tenho que ir pra casa, não era nem pra eu estar aqui, tenho muito o que estudar.

Lua: Prometo fazer os curativos rapidamente – séria.

Arthur: Não precisa - se levantou com dificuldade pegando sua mochila e a colocando nas costa - Obrigada e desculpa.

Lua: Desculpa? - se levantando.

Arthur: De certa forma eu fui o culpado pelo fim do seu namoro com o Pedro. Sinto muito.

Lua: A culpa não foi sua, ele que é um imbecil.

Arthur: Por que ao invés de xingá-lo não arruma alguém para elogiar? Faça o bem e receba o bem.

Ela esperava por um beijo na bochecha, na boca, mas ao invés disso, ele saiu sem dizer mais nada. Fechou a porta com cuidado e se foi. Ela guardou a caixinha de primeiros socorros novamente e subiu para seu quarto.
Entrou e foi direto tirando suas roupas. Foi ao banheiro e tomou um banho. Saiu do banheiro já com suas roupas íntimas. Foi até seu closet. Vestiu-se.
Depois de pronta, foi para o salão de beleza.

5 comentários:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo