10 de mai de 2014

Meu cunhado: Capítulo 2




Do aeroporto até a casa de Ana eram, mais ou menos, 10 minutos. Durante o percurso, Beatriz e Lua apontavam vários lugares bonitos, as duas estavam encantadas com o Brasil, isso não podiam negar. Logo chegaram à casa, Beatriz pulou do carro, antes mesmo dele parar.
Arthur: Sua amiga é meio louca. – apontou para Beatriz que corria em direção da porta, estava toda saltitante.
Lua: Ela está sentindo muitas saudades de Ana. – sorriu. – Por isso que está desse jeito. – explicou.
Arthur: Ela conhece Ana? – Lua assentiu. – Pensei que ela não conhecia minha esposa. – franziu o cenho.
Lua: Estudávamos juntas, Beatriz estudava na mesma sala que eu. – lembrou-se. – Ana estudava em outra sala, por ser mais velha e está bastante adiantada. – sorriu explicando.
Arthur: Sim. – abriu a porta do carro e saiu. Lua o imitou. Arthur abriu o porta-malas e pegou uma mala de oncinha rosa, que era de Beatriz.
Lua: Eu levo a minha. – já ia pegar, mas foi impedida.
Arthur: Não mesmo. Está muito pesado para uma mulher carregá-las. – falou pegando as malas e as colocando no chão, para que pudesse ativar o alarme do carro.
Lua: Papo machista? – ela soltou uma risada.
Arthur: Não é machismo, é cavalheirismo, algo bem diferente. – sorriu. Pegou as malas e entrou na casa.
Antes mesmo de entrar na casa, Maria, a empregada já estava recebendo Beatriz, que estava maravilhada pela linda casa que sua amiga morava. Eles entraram, Arthur pôs as malas no chão e Ana já vinha correndo até Lua abraçando a irmã caçula que já estava bastante emocionada.
Beatriz: Vai abraçar só a Lu é? – fez um bico, enciumada.
Ana: Claro que não, ciumenta. – separou-se de Lua e abraçou a amiga que não via á tempos.
Arthur: José coloque as malas no quarto das meninas. – deu a ordem ao empregado, que logo a cumpriu.
Ana: Conhece a minha pequena? – perguntou pegando Clarinha que brincava animadamente no chão. – Essa é a Clara.
Lua: Minha princesinha. – sorriu e beijou a cabeça da sobrinha que se escondia envergonhada. – Ela é linda, igual minha irmã. – piscou para a irmã.
Ana: Vocês também. – piscou para as amigas. – Minha irmãzinha cresceu. – riu. – Você já é uma mulher, está linda Lua. – abraçou, outra vez, sua irmã.
Ana tinha razão. Lua é uma linda loira, não aparenta ter 18 anos. Não que ela tenha uma aparência velha, pelo contrário, seu corpo é de mulher, mas seu rosto era de uma menininha inocente, ela possuía uma perfeição que adolescente nenhuma tinha.

Autora:lilicabral


2 comentários:

  1. Quero mais !! :3 '
    Tá perfect !! *-----* '

    ResponderExcluir
  2. ++++++++++++++++++++++++ perfeitaaaaaaa

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo