27 de abr de 2014

TILL DEATH DO US PART! // Part, 3 ( Final ) ; One-shot

Boa leitura! 





3° Capitulo.

Já estava anoitecendo, meu cabelo já estava arrumado, daqui a algum tempo eu estaria casada! – Sorri. Meu maior sonho estaria sendo realizado, e o melhor, com quem eu mais amava na minha vida. Arthur, há Arthur, daria tudo pra saber o que você está aprontando agora ! – Fui atrapalhada pelos meus pensamentos quando a minha mãe entrou na sala do Spa que foi especialmente alugada pra mim.

– Filhaaa, vai por o seu vestido meu amor, você ainda tem que se maquiar . – Minha mãe disse, deixando o nervosismo escapar.

– Tá mãe, pega alí a minha lingerie, por favor?! – Cláudia fez o que a filha pediu, Lua entrou no banheiro e vestiu a lingerie já que já havia tomado banho, a lingerie era branca, o sutiã da mesma, deixava os seios de Lua juntos, o que os deixava bem grandes. A calcinha era como uma cueca, mais feminina, era toda rendada, Lua havia adorado a lingerie, e sabia que Arthur também gostaria. Lua saiu do banheiro apenas de lingerie . E aí como estou? – Perguntou Lua dando uma voltinha para sua mãe.
– Lindíssima! – Bateu varias palminhas. Venha vamos por logo esse vestido ! .
Neste mesmo momento Sophia adentra a sala já pronta e com uma carinha nada boa.
- Mal-humor ?- Lua perguntou debochada . 
- Não! - Lua revirou os olhos e caminhou até Sophia.
- O que houve? - Perguntou a Sophia que apenas negou com a cabeça. -  Ande, Sophia! - Lua quase a obrigou a falar e assim ela desabou.
- Só me dei conta de que eu não vou ter mais você todos os dias ao meu lado no café da manhã! - Desabafou e a essa altura algumas lágrimas saiam de seus olhos e Lua logo as secou... Não gostava de ver ninguém chorando, muito menos a sua amada irmã. - Não vou mais usar as suas coisas e você não vai mais me xingar por isso. Eu não quero que você se case, eu não quero perder você, irmã! - Começou a chorar compulsivamente e Lua já não sabia mais o que fazer .
- Shiiu! - Chiou para ver se ela parava de chorar, o que não adiantou muito - Calma minha loirinha, eu nunca vou te abandonar, a gente briga se xinga, temos as nossas diferenças mais eu te amo demais e nunca vou te abandonar, sempre vou estar ao seu lado, pra te apoiar e cuidar de você ! - Falou e Cláudia que assistia tudo, já estava emocionada, nunca tinha visto elas se declararem assim uma para a outra e isso com toda a certeza foi uma cena épica. Lua abraçou Sophia e assim ficaram por um tempo, até que a loira saiu para retocar a maquiagem que estava um estrago total.


**

Já estava pronto, esperava a minha mãe, como as mulheres demoram... O meu dia correu muito bem, não havia ficado nervoso nem uma parte do dia, mais quando a noite caiu, meu nervosismo começou a aparecer, estou tremendo, e não nem o porque. Micael, Chay e Diego, passaram o dia todo comigo, mais resolveram ir separados de mim, eles já haviam saído a umas meia hora, estava ficando com medo de Lua não aparecer, comecei a soar frio de uma hora pra outra, me levantei rapidamente e fiquei andando de um lado para o outro.
– O que foi meu filho? – Meu pai me perguntou curioso.
– Nada. – Disse roendo minhas unhas.
– É normal ficar nervoso, filho, ela vai estar lá, sei que isso não vai entrar na sua cabeça mais uma coisa eu te digo, a Lua te ama e ela nunca te deixaria na mão, ela esperou por isso tanto quanto você!
– é eu sei ! – Disse me sentando novamente ao lado do meu pai. Meu Deus, acho que vou ter um ataque daqui a pouco! – Disse batendo os pés de tanto nervoso.
– percebe-se . – Meu pai sorriu, e eu também, mais sorri por sorri porque não achei nada engraçado.
– MAAAAAAAAAAAAAE... – Gritei. ANDA LOGOOO! O mulher pra demorar a se arrumar, nunca vi ! – Meu pai sorriu e logo após olhou para trás e seus olhos brilharam, olhei também e vi minha mãe ela estava linda, usava um vestido longo azul-marinho com alguns enfeites, estava maquiada uma coisa que raramente eu viu, era a minha mãe maquiada, ela estava completamente linda. Meu pai caminhou até o final das escada que minha mãe descia, pegou sua mão e deu um beijo em sua bochecha, sussurrou alguma coisa no ouvido dela mais não ouvi ! . Vamos?! – Sorri nervoso! .
– Vamos, querido, vamos! – Sorriu.
– Cheguei perto dela e beijei seu rosto. – Tá linda mãe! – Sorri sincero . Obrigado, filho, você também tá lindo ! – também sorriu.
Saímos e eu entrei na limusine seguido da minha mãe e meu pai. Sentei e fiquei apertando as minha próprias mãos, precisava falar com Lua, saber como ela estava, se queria desistir, ai meu Deus, tira isso da minha cabeça, ela não vai desistir. – Suspirei e tentei controlar meus pensamentos, seguimos em rumo a igreja em um silencio constrangedor .

**

Já estava me maquiando, tinha acabado de por meu vestido , minha mãe acabou de sair para se arrumar e eu estou aqui, uma pilha de nervos, achei que iria ficar calma, mais a noite chegou e trouxe o nervosismo com ele .

[...]

Já estava maquiada, só faltava por o meu véu, o maquiador me ajudou e logo depois se retirou me deixando sozinha, logo depois ouvi algumas batidas na porta.

– Paii! – Sorri ao atender a porta, o abracei e ele correspondeu ao meu abraço, me apertando mais do que eu esperava, eu já estava querendo chorar, tinha um nó na minha garganta, não sei o porque. Me soltei do abraço e encarei o meu pai .
– Tá nervosa? – Perguntou passando as mãos no rosto, limpando uma lágrima solitária que acabara de cair.
– Muuuito. – Sorri.
– é normal, o Arthur também está uma pilha de nervos, o pai dele me ligou agora pouco e disse que ele tava perguntando de 5 em 5 minutos se você já estava chegando na igreja. – sorri, com o meu pai.
– Tadinho! – Fiz bico. Cadê a mamãe, Sophia, Chay, Micael, Melanie, Diego...?
– Já estão na igreja, só a sua mãe que está aqui se arrumando! – sorriu me olhando. Está linda! – Sorriu, orgulhoso.
– Obrigado! – O abracei de novo e depois de um tempo nos soltamos, e ele me disse.
– Seja muito feliz minha princesa, sempre que precisar conte comigo, qualquer coisa que o Arthur fizer e te magoar me diga que eu vou correndo pra bater nele! – Sorri. Eu te amo muito!
– Também te amo pai! – Sorri, querendo chorar, olha que ironia!
[...]

Depois de esperar minha mãe umas 10 horas, eu, meu pai, e ela, saímos em direção a igreja, minha mãe demorou, mais valeu a pena ela estava linda, com um vestido longo, com a cor cinza, bem clara, ela também tinha várias joias, estava esplendida .

**

Na igreja tudo corria bem, os convidados já haviam chegado, Arthur já estava ao lado do padre, no altar .
Arthur caminhou até o seu pai que conversava com seu pai e atrapalhou a conversa.
– Com licença. Pai cadê a Lua? Já falou com o pai dela? Ela desistiu?... – O pai de Arthur o interrompeu.
– Calma filho, ela já está a caminho ! – Dito isso, eles ouviram a tão conhecida marcha.

Acompanhem com a música – A Thousand years – Christina Perri

Subindo as escadas da igreja, posso ouvir a marcha nupcial, agarro com força o braço do meu pai, que me olha assustado e sussurra “ Vai dá tudo certo! “ Sorriu, e caminhamos até a porta da igreja, que ainda estava fechada, Respiro fundo fechando os olhos por um momento e então a porta é aberta. Caminhamos em um corredor curto e então já pude ver alguns convidados.

“ O coração acelerado, cores e promessas, como se fosse corajoso. Como posso amar quando tenho medo de cair, mais vendo você sozinho. Todas minhas duvidas de repente vão embora de alguma forma. Um passo mais perto. “

Caminho lentamente agarrada no braço do meu pai e encarando o chão, meu nervosismo agora está a mil, estou tremula, suando frio, estou ofegante, mal consigo segurar o meu buquê, você consegue Lua, você consegue. Repito pra mim mesma. Engulo em seco sem saber o que fazer, Busco o ar que me falta, não consigo olhar para frente, aperto mais uma vez o braço do meu pai que me olha, e eu o dou uma leve olhada, como se fosse um pedido de ajuda.

” Eu morri todos os dias esperando você, Amor, não tenha medo eu te amei, Por mil anos e vou te amar por mais mil. O tempo para, há beleza em tudo o que ela é, eu serei corajoso. Não deixarei nada tirar, o que está na minha frente. “


Já estamos no centro da igreja, percebi o tapete vermelho no chão, juntei todas as minhas forças e ergui a cabeça, olhei para todos os lados, reconheci algumas pessoas, e dei um leve sorriso. Finalmente olhei para o altar e lá estava ele, de terno e gravata  , me esperando, com um sorriso bobo no rosto, aquele sorriso que eu tanto amava.

“ Cada suspiro, Toda hora tenho caminhado para isso, um passo mais perto, Eu morri todos os dias esperando você, Amor, não tenha medo eu te amei, Por mil anos e vou te amar por mais mil. O tempo para, há beleza em tudo o que ela é, eu serei corajoso. Não deixarei nada tirar, o que está na minha frente. “

O olhei nervosa e ele continuava do mesmo jeito, daí por diante não consegui parar de o olhar, respirei fundo buscando por calma, senti que meu pai parou, então parei também, já havíamos chegado ao “ Pé do altar “ ele soltou o meu braço me deu um beijo na bochecha. Pegou minha mão e a entregou a Arthur.


“ Cada suspiro, Toda hora tenho caminhado para isso, um passo mais perto, Eu morri todos os dias esperando você, Querida, não tenha medo eu te amei, Por mil anos e vou te amar por mais mil. O tempo todo acreditei que te encontraria, o tempo trouxe o seu coração para mim. Eu te amarei por mil anos, eu vou te amar por mais mil.“

Subi três degraus, até chegar a mesinha do padre, olhei bem nos olhos de Arthur, e sim, não era só eu que estava nervosa. Ele beijou a minha mão sem parar de me olhar, e então voltamos a nossa atenção ao padre, que logo em seguida fez um gesto com a mão indicando que todos já podiam se sentar. E então começou o seu discurso. Não conseguia prestar atenção no que ele dizia, Estou tão nervosa! Só quando o padre perguntou se eu aceitava Arthur como o meu legítimo esposo, respondi com um simples “ Sim. “ e Arthur fez o mesmo. Então o padre fez com que eu e Arthur repetíssemos o que ele dizia.

– Prometo ser fiel, te amar e ter respeitar.
– A todos os dias de minha vida.
– Na saúde ou na doença!
– Na riqueza ou na pobreza !
– Até que a morte nos separe! – Arthur colocou o anel no meu dedo, e depois eu repeti o seu gesto. E logo o padre, disse a tão esperada frase. Pode beijar a noiva!

Dito isso Arthur me olhou nos olhos e sussurrou: Eu te amo! . E eu o respondi : Eu te amo! E assim tivemos o nosso primeiro beijo novamente, só que agora nós éramos marido e mulher.
Todos os convidados aplaudiram, Arthur me segurava pela cintura, e eu acariciava sua nuca, o beijo mais puro que já tivemos, um beijo cheio de amor e carinho. Parecia que tudo estava girando, não existia mais ninguém no mundo, a não eu e Arthur, Agora ele era só meu e eu era só dele, isso era tudo o que importava nesse momento, no momento mais feliz da minha vida.

“ Um passo mais perto, um passo mais perto, eu morri todos os dias esperando você. Querida, não tenha medo eu te amei por mil anos, eu vou te amar por mais mil, o tempo todo eu acreditei que te encontraria, o tempo trouxe o seu coração pra mim, eu te amei por mil anos, eu vou te amar por mais mil. “

Por fim, nos separamos por um momento , Arthur segurou minhas duas mãos e ficamos nos encarando por alguns segundos e então sorri. Não sei como foi possível, mais meu nervosismo foi embora, e meu maior sonho foi realizado. Nos viramos e descemos os três degraus, o homem que eu sempre amei e que sempre vou amar... Caminhamos até a saída, e como eu imaginava haviam alguns convidados nos esperando, com alguns grãos de arroz nas mãos, e nos tacaram, sorri e olhei para Arthur que também sorria, ele se virou para mim e então nos beijamos novamente. Com toda a certeza do mundo, eu te garanto que serei a mulher mais feliz, desse mundo !





Fim...

                                  ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

 Espero muito que tenham gostado, comentem o que acharam... E é isso! Bjks! 

OBS: Quer reblogar a Fanfic? Peça a minha autorização! ;)

7 comentários:

  1. Pena que acabou,mas eu adorei*-*

    ResponderExcluir
  2. Awmmm que lindaaa <3 <3
    Ameeiii *O*
    Perfeitaa Fanfic *-*

    ResponderExcluir
  3. porque nao fazes uma web com muitos capitulos do que uma mini web. esta web ia ser tao línda estava adorado ler.

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo