28 de abr de 2014

26° Capitulo: Unidos por uma criança // ALGUÉM QUE ME FAÇA SENTIR MAIS VIVA!


                             Demorei mais postei, certo? Rs ' Beijinhos, amores !



Depois de ter arrumado a minha pequena completamente, a pego no colo e levo-a para sala e lá está o Arthur sentado no sofá... Como se nada tivesse acontecido... Como ele é sínico! - Coloco Elena ao seu lado e saio de perto dos dois, esse meu dia vai ser longo... Caminho até a cozinha para fazer algo para Elena comer, Assim que faço volto para sala e dou a ela, que logo come, volto para cozinha e lá fico enrolando, só agora eu paro pra perceber que ainda estou de camisola... - Droga, eu estava andando pra lá e pra cá assim? Esse tempo todo? - Respiro fundo e caminho com pressa até o quarto, não parando para nada no caminho, vou até o meu closet e pego uma blusa de manga longa verde, com uma cruz desenhada na frente e um short jeans não muito curto. Pego também minhas peças íntimas e corro para o banheiro, deixando a água quente molhar todo o meu cabelo e corpo, tentando em vão esquecer o que havia acontecido, eu estava indo tão bem, já estava até sentindo um carinho pelo Micael, mais aí... O Arthur resolve brincar comigo, e como sempre eu me ferro, tanto em um lado quando do outro lado. Isso já esta me deixando louca, eu tenho que tomar um rumo na minha vida, eu preciso de alguém que goste realmente de mim, e não de alguém que me quer por uma noite e depois vai embora me xingando, eu só quero alguém que diga que me ama, eu só quero alguém que me faça sentir mais viva e feliz, mas o Arthur faz tudo ao contrário e é por isso que eu acho que eu não posso mais dar chances a ele, eu já o perdoei muitas vezes, e o tempo passa e eu ainda estou aqui, sozinha... Sem ninguém ao meu lado, é por isso que eu vou dar uma chance ao Micael.
Meu banho se termina e eu cheguei a conclusão que eu não vou mais ceder e vou tentar ser feliz, mesmo que não seja com o Arthur. Seco-me e coloco minhas peças íntimas, já que as tinha levado para o banheiro junto de mim, e saio do mesmo de roupão. - Nunca se sabe se o Arthur invadiu o meu quarto enquanto eu estava no banho. - Sinto-me um pouco desapontada em ver que ele não havia passado por ali... -* Bom... Isso tem que parar Lua, foi ótimo ele ter deixado esse assunto pra lá, isso te dá mais certeza de que ele não é o homem certo pra você ! *. Tento eu mesma me convencer disso, caminho até a cama onde tinha separado minhas roupas e as visto sem a menor das dificuldades, volto até o banheiro e penteio meu cabelo, logo depois ligo o secador e quando ele começa a ficar meio volumoso o desligo, meus cachos já não eram os mesmos mais ainda sim eram bonitos e eu adorei o resultado de toda essa mudança. Pensando nisso eu me pego pensando... A tempos eu não falo com a Melanie e Sophia, já que eu quero ficar longe do Arthur elas me ajudariam muito com isso. Corro até o quarto e pego meu celular que ainda estava em cima da poltrona e então disco o número da Mel. Três toques e ela atende.

-  Oooi, goxtosaaaaa! -  Ela fala;

-  Oooi, cat! -  Sorrio e ouço a risada dela no outro lado da linha.

-  O que devo a honra dessa ligação ? -  Nossa que bom humor, algo está acontecendo e eu não sei.

-  Bom, nada importante... Só estou com saudade ! -  Respondi e ela sorriu

-  Aham, sei... Mais como eu também estou com saudades eu vou! -  Sorri e ela continuou. -  E a Sô? -  Perguntou.

-  Vou ligar para ela agora. -  Falei e hesitei em dizer que o Arthur estava aqui, mais eu precisava falar pra ela, já pensou ela chegar e dar de cara com ele e acabar brigando comigo? Isso seria terrível!  -  O Arthur está aqui em casa! -  Falei e ouvi ela respirar fundo.

-  O que ele faz aí ? -  Ela perguntou um pouco curiosa, o que me fez rir.

-  Aah, ele está com a Elena. Eles não se desgrudam mais ! -  Comentei e ela sorriu.

-  Tudo bem, preciso mesmo falar com ele ! -  Comentou e lógico que eu iria perguntar .

-  Falar o que ? -  O que essa safada está tramando ?

-  Quando eu chegar aí te conto ! -  Sorriu e se despediu. -  Agora tenho que desligar, até mais.

-  Até mais ! -  Sorri e desliguei. Depois de alguns segundos comecei a digitar o número de Sophia. Quase seis toques e ela atendeu.

-  Oi, lôra ! -  Falou com uma voz engraçada e eu gargalhei.

-  Parou hein?! -  Ouvi ela sorri e comecei a falar. -  Que tal vim aqui em casa, passar a tarde comigo e a minha bebê ?  -  Perguntei com uma vozinha bem irritante, assim como a que ela me atendeu.

-  Claro! -  Falou já com a voz no seu tom normal. -

-  Só que tem mais uma coisa! -  Falei e ela suspirou.

-  Diga, Lua, diga! -  Pediu.

-  O Arthur está aqui em casa e talvez fique o dia inteiro ! -  Falei e com quase toda a certeza do mundo ela revirou os olhos.

-  Ai a coisa muda de figura, certo ? -  Perguntou e eu me sentei na poltrona.

-  Por favooooor ! -  Implorei . -  Não aguento mais ficar aqui sozinha... Daqui a pouco a Pequena dorme e ele vem falar comigo... Sendo que aconteceu uma coisa nessa manhã e eu quero muito te contar mais isso só te conto se você vir até a minha casa! -  A chantageei , isso seria um golpe baixo, mais pelo menos ela viria .
-  E Eu estou morrendo de saudade de você minha branquela! -  Fiz uma voz engraçada na última frase e pude ouvir sua gargalhada do outro lado.

-  Tudo bem, mais se ele fizer alguma gracinha... -  A interrompi.

-  Tá... Te espero aqui ! -  Falei e desliguei na sua cara, ela não deve ter gostado disso, mais eu não queria discutir com ela e ainda pelo telefone!


Levanto da poltrona e taco o celular na cama, assim como eu . Fico estirada na mesma e fecho os meus olhos tentando em vão tirar um cochilo. Assim que caio na real que não vou conseguir, me levanto tirando tudo o que está em cima da cama colocando-os em cima do criado mudo ao lado da cama, assim depois de tudo forro a cama, que tem um resultado bom.. Não tão perfeito quando o da Emilly, mais bom. Assim vou até o quarto da minha pequena ver se tudo está em ordem, e está. Já que ela passou a noite comigo. Já não posso mais ficar enrolando aqui em cima, o Arthur já deve deve estar achando que ainda tem algum poder sobre mim * É claro que ele ainda tem, mais isso ele não pode saber ! * E se eu quero tentar ao menos ser feliz, tenho que enfrentar os meus medos, tenho que me fortalecer, tenho que me acostumar com  a presença dele e tenho que tentar vê-lo apenas como um amigo.

Caminho de volta para a sala e lá estão Arthur e Elena sentados do mesmo jeito, vendo os desenhos que ela gosta de ver, dava pra ver na cara de Arthur que ele não aguentava mais. * Graças a Deus eu não preciso ver isso! * -  Saio de sala e vou até a cozinha lá eu lavo os pratos que fiz o café de Elena, Arthur deve ter colocado os aqui. Depois os seco e guardo vou até a geladeira e pego a jarra de suco de laranja que eu tinha preparado ontem, caminho até o armário de cozinha e pego um copo para eu me servir, sento na bancada da cozinha e me sirvo. *Isso é tão estranho... Como a vida muda de uma hora pra outra. Ontem eu tava bem, hoje eu tô péssima... Como entender ? -  Olho tudo em volta e por um momento me permito pensar no beijo, aquelas mãos tocando o meu corpo, aquele belo sorriso de lado, aquele jeito safado... Tudo isso... É tão bom... Mais tão ruim! -  Suspiro; balançando a cabeça em negação, dou um gole no meu suco que até então estava entocado e volto a pensar. * E se eu não estivesse o empurrado, o que teria acontecido * Supiro de novo, só em pensar no que ... Talvez teríamos parado bem aqui... Na cozinha ele teria me colocado bem encima dessa bancada e teria me dado uma transa mais que espetacular . * Ou então, Elena me gritaria e esse clima tenso que está rolando agora estaria acontecendo do mesmo jeito. * Ai droga, para de pensar nisso, Lua! - Eu mesma tento me repreender mais é em vão. Parece que o Arthur me hipnotiza e agora eu não consigo mais parar de pensar nele e no nosso beijo de mais cedo... E o pior... Perdi o final o filme! - Bufo com a minha lembrança e só então percebo que a campainha está tocando, vou até a sala, só podem ser uma das garotas. Destranco a porta e então tenho a visão da Mel, com uma calça jeans bem justa ao corpo, uma blusa de manga e sem decote algum cinza. Uma sapatilha da mesma cor que a blusa e uma bolsa preta . Ela estava simples, mais linda!

-  Goxxxtosaaaa! -  Falou ela abrindo os braços escandalosamente e eu gargalhei a abraçando de vez.

-  Tu que tá, hein?! -  Falei me soltando do abraço e a olhando de cima a baixo. -  Gostosa de mais! -  dei
ênfase ao " Gostosa " . -  Entra! -  abri caminho para ela passar e assim ela fez, traquei a porta e a segui, ela foi cumprimentar a minha pequena e o Arthur, eu até estranhei o modo de como ela estava o tratando, cheios de assunto... O que será que uniu esses dois, até poucos dias ela odiava ele e ele nem ia muito com a cara dela, o que será que tem no meio disso tudo? Como sempre LUA BLANCO é a última a saber de tudo nesse mundo.

-  Tem falado com o Chay ? -  Arthur perguntou assim que a Mel sentou ao lado de Elena que mexia em seu cabelo.

-  Tenho, ele é um cara super legal! -  Ela falou sorrindo. * O que será que está acontecendo ? *

-  Ele tem me falado bastante sobre você ! -  Arthur deu ênfase ao " Bastante " -  E olha, eu já não aguento mais... Acho que ele quer sair com você de novo! -  Arthur por fim falou, e eu olhei para Melanie de boca aberta... * Eu não acredito *

-  SAFADAAAAAAAAAA! -  Gritei, eu estava sentada na poltrona da sala um pouco longe dela, eu tinha que falar um pouco alto para ela me ouvir então não me aguentei. -  Não acredito que você saiu com ele e não me falou! -  Abaixei um pouco o tom de voz, ela sorriu e começou a falar.

-  Relaxaa... Eu iria te contar hoje ! -  Ela falou com a maior tranquilidade.

-  Se eu não tivesse te ligado, eu duvido que você teria vindo aqui ! -  Falei e ela revirou os olhos.

-  Um dia eu viria ! -  Eu revirei os olhos e cruzei os braços. -  Mais e você e a sua viajem? Saiu com alguém? -  Ela me perguntou e só então me liguei de que ela não sabia de que eu tinha saido com o Micael, mais será que o Chay não falou pra ela ?

-  Na verdade... Não ! -  Respondi e ela arregalou os olhos, então eu logo tratei de me explicar. -  Eu fiquei com alguém antes da viajem! -  Falei com um sorrisinho safado no rosto e foi a vez dela dar um grito.

-  SAFADAAAAAA! -  Ri da cara dela . -  Quem foi ? -  Ela se levantou e foi pra ponta do sofá que ficava mais próximo a minha poltrona, eu sorri e comecei a falar .

-  Quando a Sô chegar ... Eu explico! -  Sorri e Melanie mordeu os lábios .

-  Adianta só um pouquinho. -  gesticulou as mão como se fosse rezar e eu revirei os olhos.

- Espere, apressada! -  Sorri e ela fez uma cara feia, mais logo depois voltou ao normal.

Ficamos assistindo um pouco de tevê, depois de quase uma hora Sophia chegou e nós subimos para o meu quarto, afinal não queria que minha filha ouvisse as barbaridades que essas duas falavam, tinham cara de santas mais de santas não tinham nada!

11 comentários:

  1. POOOOOOSTAAAA MAIIIS :3 Comecei a ler ontem, amei mesmo <3

    ResponderExcluir
  2. elas falaram isso todo na frente do thur ?

    ResponderExcluir
  3. Kkkkk lua se revelando ( safada)

    ResponderExcluir
  4. amei posta mais

    ResponderExcluir
  5. Saudades do momento em família

    ResponderExcluir
  6. Hey faz com que as meninas vão para a balada e a lua fique com alguém pelo amor dr deus ,pq toda e web quem fica com mulher e os homens e as mulheres não ou então uma festa do pijama

    ResponderExcluir
  7. Você não imagina a minha felicidade ao e trará no blog e ver ""unidos por uma criança ."

    ResponderExcluir
  8. Ahh Lua tem que se libertar desses pensamentos que sempre a atormenta e param no Arthur. Ja que ele so quer curtição, no dia que ele ver que não tem mais o "poder" sobre ela eu quero ver ele aguniado u.u kkkkkk
    Ahaha adoreeii *O* viciada nessa web *-*

    ResponderExcluir
  9. Lua sofrendo pelo thur quer não esta nem ai ela tinha que dá uma chance ao Micael , pois ai o thur ia ver qet perdeu e ia valoriza a Lua ...

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo