13 de mar de 2014

42° Capítulo - A ladra e um segredo



Livrou-a das roupas de baixo, deixando-a nua ao seu bel prazer.

– Você é linda! – Murmurou fascinado fitando o corpo nu a sua frente, seu membro enrijeceu mais e ele suspirou tinha que te-la  ou enlouqueceria.

– Arthur eu sou... – ele não a deixou continuar a beijando com ardor, estava louco de desejo pela sua esposinha traidora.

– Thur estou enjoada.. – Lua sentiu seu estomago se protestar pelo vinho, nunca fora de beber.

Essas palavras ficaram cravadas no peito de Arthur, Lua tinha nojo dele, seus beijos e suas carícias a deixavam enjoada, seus olhos se embargaram porém ele não ia chorar ele nunca fora fraco, e cansou de ser enganado, ainda mais pela pessoa que ele mais amava no mundo, terminaria logo com isso.

Lua finalmente ia ser dele, ele a faria de fato a sua mulher.
Ele parou de beija-la por um  momento e livrou-se da propria roupa ficando nu, voltou a deitar ao seu lado e a beijou com ardor.

Sentiu a mão dele deslizando pela parte interna de suas coxas, institivamente seus músculos se contrairam, ele sequer notou sua reação.

Curvou-se e se apossou de seus lábios dela com paixão,fez com que separasse as pernas e acomodou-se entre elas.Ela não pode evitar um grito de dor, quando ele a penetrou em uma unica investida,ela o ouviu murmurar uma imprecação de total espanto. Maior do que a dor física foi a dor moral,lágrimas vieram-lhe aos olhos, Arthur a estava tratando como um objeto.

Ele ficou imovel dentro dela, ela empurrou o peito dele, querendo libertar-se daquela agonia ele não se moveu, voltou a beija-la  e movimentou dentro dela com investidas lentas para não machuca-la mais, Arthur emitiu um gemido ao deixar nela suas sementes.

Saiu de dentro dela e Lua suspirou "enfim a tortura havia acabado. 

Não consguiu conter as lágrimas se sentia um objeto nas mãos de Arthur.

Um soluço escapou de seus lábios e Arthur se sentiu o pior ser do mundo, a tomou em seus braços e a abraçou com carinho.

– Porque escondeu isso de mim Luinha? E a Laura? –  Ele estava muito confuso se ela era virgem Laura não era a sua filha, estava muito confuso.

–  Sai daqui Arthur, sai daqui –  gritou furiosa, ele era odioso.

–  Me perdoe pequena, eu não devia te-la tratado assim, mas eu não sabia Luh.

– Eu tentei te contar, agora sai daqui eu quero ficar sozinha.

– Deixa eu cuidar de vc pequena. – Tentou acariciar o rosto da loira que se afastava dele.

– Sai daqui –  ela gritou e ele achou melhor sair Lua estava furiosa, amanhã conversariam com mais calma.

–  Está bem. – a beijou na testa e saiu do seu quarto e foi para o dela, chegando lá ele percebeu uma mancha de sangue em sua coxa e se sentiu um monstro, a maltratara muito, porém ele não sabia, passou as mãos pelo cabelo e suspirou, foi para o seu escritório e tomou uma dose de conhaque.

Depois abriu o seu cofre e tirou de lá uma linda pulseira de rubi, escreveu um bilhete e levou ao quarto onde Lua estava e deixou encima de uma mesinha que havia ali.


A fitou adormecida e se sentiu pior esperava que ela o perdoasse.....

_____________________________________________________________

Amanhã tem mais....

6 comentários:

  1. Arthur foi um monstro com a Lu

    Ana

    ResponderExcluir
  2. tadinha da Lu, ela tentou avisar e ele nem quis saber

    ResponderExcluir
  3. será que ela vai conseguir perdoá-lo?
    ass Sofia

    ResponderExcluir
  4. tadinha, posta mais, faz ela ficar com o thur

    ResponderExcluir
  5. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo