20 de fev de 2014

Sonhos de verão

Capitulo 23 
Dois dias depois.
Todos os campistas estavam terminando de montar as barracas.Já haviam decidido quem seriam as duplas que dormiriam em cada barraca.Estão assim : Arthur e Lua, Mel e Chay, Sophia e Micael , Ana e Carla, Bernardo e Thiago, Diego e Perola ,Lucas e Marcos etc...

Na barraca de LuAr
Lua e Arthur estavam abraçados.
Lua:Ainda bem que a Marga deixou agente trocar de dupla né ? – Acariciou o rosto de Arthur.
Arthur:Nem me fale. – Fez  careta. – Não quero nem imaginar você dividindo a barraca com aquele cara. – Serrou os punhos.
Lua:Ainda bem que ela deixou a gente mudar. – Diz lembrando da cena.

Flash back
Haviam acabado de chegar no local onde iriam acampar, Margareth pediu que todos um minuto de silencio para falar quem iria dividir a barraca com quem.

Lua e Arthur estavam conversando baixinho quando escutam o nome de Lua.
Marga:Lua e Diego. – Disse e Arthur bufou irritado.
Arthur:Margareth posso falar com você?
Marga:E muito urgente Arthur?
Arthur assentiu e Margareth foi ate ele.Ele a explicou o ocorrido de dois dias atrás e pediu que ela deixa-se ele dividir a barraca com Lua.Margareth volta ao centro do local onde iram montar acampamento e diz:
Marga:Devido a um ocorrido muito desagradável – Olho feio para Diego. – A senhorita Blanco ira dividir a barraca com o Arthur.

Flash Back off
Lua suspira
Arthur:O que você tem? – Contorna os lábios de Lua.
Lua:Nada.
Arthur:Tem certeza ? – Pergunta preocupado.
Lua sorri: Tenho.  – Lhe deu um selinho.

Pov. Lua
Ficamos algum tempo conversando até que ouvimos alguns ruídos vindo da parte de fora da barraca.
Arthur:O que foi isso?
Lua:Não sei. – Abri a barraca e sai logo em seguida Arthur saiu e me abraçou. – O que ouve? – Perguntei a Mel que estava ao meu lado rindo de Sophia que corria e gritava “Ah!Tira isso de mim” ou “Que nojo”.
Mel riu:O Chay colocou uma lagartixa no ombro dela. – Arthur gargalhou.
Lua:Coitada da minha amiga. – murmurei com dó da mesma, sei o quanto Sophia é delicada e fresca.
Pov.Off

Sophia para de correr e se sentou em uma pedra, Lua se aproxima da amiga e percebe que os olhos da mesma estão inchados.
Sophia:CHAY SUEDE EU TE MATO!! – Falou bem alto para que ele ouvisse, logo em seguida caiu no choro.
Lua:Calma Soph! – Abraçou-a. – Não chora. – Acariciou seus cabelos tentando acalma-la.
Sophia:Lu...a eu vou....ma..tar... o Cha..y – Gaguejou. – Ele quase me matou do coração. – Disse mais calma. – Me fez lembrar daquele dia na...
Lua:Na casa da minha avó. – interrompeu-a.
Sophia:Exato.
Mel se aproxima junto com Arthur,Ana e Carla
Arthur:Soph isso tudo e por causa da brincadeira do Chay? – Perguntou fazendo pouco caso e Ana lhe de um tapa no braço. – Ai Ana. – Olho pra mesma que tinha um olha ameaçador depois olhou pra Lua que tinha um olhar tipo “ Cala a boca”.
Mel:Calma amiga já passou. – Sim já eram amigas, as cinco haviam ficado muito amigas em pouco tempo.
Sophia:Eu quase morri do coração!
Ana:Não exagera Soph!
Sophia: Eu tenho trama de lagartixa tá?
Ana:Desde quando?
Sophia:Desde que eu tinha 10 anos, eu estava na casa da sua avó com a Luh e a pestinha da sua irmã .... – Não conseguiu terminar a historia.
Arthur:A Luh?
Lua:Não, a Estrela. – Pausa. – Eu e Estrela brincávamos na sala de estar enquanto Sophia dormia .Eu fui na cozinha pegar um copo de agua pra Estrela e quando voltei a Estrela não estava mais lá, a procurei em todo jardim.Quando de repente ouço um grito vindo do quarto onde iriamos dormir e Sophia estava chorando.

Flash Back

Sophia estava sentada na cama chorando enquanto Estrela estava em pé ao lado da cama com algo na mão.
Lua:Estrela o que você fez?
Estrela:Olha que munita (bonita) Lulu. – Falo a ingênua criança de cinco anos mostrando a lagartixa.
Lua:Sophia por que você esta chorando?
Sophia:Eu acordei com isso ai em cima de mim. – Respondeu chorando. – Eu          quase tive um troço.
Estrela:Cledo (credo) Só, ela e tão munita.

Flash Back Off

Lua:E foi isso.  Desde então Soph tem horror a tudo que é gosmento.
Sophia:O Chay que me aguarde!
Ana:Coitado! – Riu. – Ele está ferrado.
Carla:Aposto que sim.
Mel:Gente eu estou ficando louca ou esta esfriando? – Riu
Arthur:Você não ta louca está esfriando mesmo. – Abraço Mel de lado.
Carla:Que tal irmos pegar um casaco e depois virmos fazer um som?
Todos:Eu topo. – Se levantaram e foram pegar as blusas.



15 minutos depois todos estavam em volta de uma fogueira vestidos assim:
(Obs:A Ana e a Lua estão sem o cachecol  e a Mel sem o chapéu.)

Carla


Tomas

Arthur
Micael

Micael:Alguem tem preferencia de musica?
Todos:Não.
Arthur:Eu começo e quem souber acompanha. – Pegou o violão e começou a tocar.
(Arthur,Chay,Mel,Micael,Lua,Sophia e Todos)
Tá tudo escuro, não enxergo nada
Quanto mais eu te procuro eu não te vejo
O frio da noite, alta madrugada
Ando a cidade atrás de um desejo. – Cantou olhando pra Lua.

Rodo becos, vielas, palácios, favelas tentando te encontrar
Fico alucinado, desesperado não sei aonde vou chegar
Nem a luz oscilante da lua minguante consegue iluminar
Eu me sinto enganado, sozinho, culpado por não conseguir te encontrar

Fiquei no meio de um blackout, levei um out
Fugir sem sair do lugar
Blackout!
Fiquei no meio de um blackout, levei um out
Fugir sem sair do lugar
Blackout!

Tá tudo escuro, não enxergo nada
Quanto mais eu te procuro eu não te vejo
O frio da noite, alta madrugada
Ando a cidade atrás de um desejo

Rodo becos, vielas, palácios, favelas te vejo em qualquer lugar
Fico alucinado, desesperado por não conseguir te encontrar.

Fiquei no meio de um blackout, levei um out
Fugir sem sair do lugar
Blackout!
Fiquei no meio de um blackout, levei um out
Fugir sem sair do lugar
Blackout!
Fiquei no meio de um blackout, levei um out
Fugir sem sair do lugar
Blackout!
Fiquei no meio de um blackout, levei um out
Fugir sem sair do lugar
Blackout!
Blackout!
Marga:Vocês são ótimos!! – Disse após terminarem batendo palmas.
Mel:São seus ouvidos. – Sorriu envergonhada.
Marga:Podemos nos juntar a vocês? – Pergunto se referindo a ela e alguns campistas.
Carla:Claro Marga.
Mica:Aproveitando que todos estão aqui, eu e o Chay gostaríamos de fazer uma homenagem ao nosso querido amigo Arthur que faz 18 anos hoje. – Sorriu.
Lua:Hoje e seu aniversario? – Perguntou e ele assentiu. – Parabéns meu amor. – O abraçou.
Arthur sorriu:Do que você me chamou? – Apertou-a mais contra seu corpo.
Lua:Nada. – Respondeu rápido e todos riram.
Chay:Voltando ao assunto eu e o Mica vamos cantar uma musica pra você.
Mica:Valeu Amigo. – Pegou o violão.

Valeu Amigo

Eu ouvi palavras ditas com carinho
De que na vida ninguém é feliz sozinho
E você é um alguém que sempre me fez bem
Me protegeu e me tirou de todo perigo
E quando eu precisei você chorou comigo
Valeu por você existir, é tão bom te ter aqui
Eu rezo e peço pra Deus cuidar
A sua vida abençoar
Vou correr Por você até o fim

Me quis tirar do mal, eu percebi
Disse verdades que eu mereci
Então pra sempre amigos, sim
Se Deus quiser
Vou ter você guardado no meu coração
Até nos seus conselhos de irmão
E é pra você que eu dedico essa canção

Eu rezo e peço pra Deus cuidar, cuidar
A sua vida abençoar, abençoar
Vou correr Por você até o fim
Assim eu sei que pra você também
Sou alguém que te faz tão bem
Mais que amigo e irmão meu, valeu

Eu rezo e peço pra Deus cuidar, cuidar
A sua vida abençoar, abençoar
Vou correr com você até o fim
Assim eu sei que pra você também
Sou alguém que te faz tão bem
Mais que amigo e irmão meu, valeu

Quando todos se forem, eu vou estar lá com você, amigos até depois do fim!
Valeu Amigo!
Micael:A gente te Ama cara. – O abraçou e Chay abraçou os dois
Arthur:Eu também amo você seu idiotas. – Se separou dos dois e sentou a onde estava.
Mel/Carla:Parabéns maninho! – correram para abraça-lo.
Mel:Te amo muito Thur!
Arthur:Eu também Melzinha. – Beijou-lhe a bochecha. – Amo vocês duas! – Beijo a bochecha de Carla.
Carla:Thur você e meu herói ta? – ele assente.
E assim foi o resto da noite, repleta de brincadeiras e musica muita musica.


Continua.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo