26 de fev de 2014

Plano B - Capítulo 26


Plano B - Capítulo 26



Arthur Pov.
3 dias se passaram, nesses dias Lua se recuperou e finalmente podia ir embora para casa. Quando eu estava no corredor do hospital, esbarrei com o médico e ele me fez assinar um monte de papeis para poder dar alta a Lu. Continuei meu caminho até o quarto dela e quando cheguei lá vi Lua em pé brincando com Mag e Estrela que estavam deitadas na cama. 

Lua: A mamãe ama muito vocês viu? 
Arthur: Não esquece que eu também. - falei entrando no quarto e assustando Lua. 
Lua: Ai, que susto! 
Arthur: Me desculpa. - a abracei. 
Lua: Eu to cansada môre.. 
Arthur: Então eu acho que está cansada demais para ir para casa também né? - brinquei.
Lua: Pra casa? - falou animada.
Arthur: Eu vim te buscar, ou melhor, buscar os meus três amores! - lhe dei um selinho
Lua: Awwwn.. - me abraçou mais forte. 
Arthur: Vamos amor? 
Lua: Vamos. Eu levo a Mag e a bolsa delas. 
Arthur: Nada disso!
Lua: Tudo disso. - implicou.
Arthur: Leva a Mag e a bolsa dela. Eu levo a Estrelinha, a bolsa dela e a sua. 
Lua: Mas vai ficar pesado para você. - fez bico.
Arthur: Eu sou forte. 
Lua: Ai meu Deus, que macho! - riu.  
Arthur: Espera só a gente chegar em casa que eu te mostro o macho. - sorri safado. 
Lua: Eu não posso. 
Arthur: Não pode? Como assim? 
Lua: Eu tenho que ficar de resguardo. - NÃÃAO! 
Arthur: Por quanto tempo? - ela abaixou a cabeça e murmurou algo incompreensível. - Quanto?
Lua: Dois. 
Arthur: Dois dias? - falei indignado. 
Lua: Na verdade, são dois meses. - riu. 
Arthur: Ah não não não não nããããão! - ela riu. 
Dr.: Oi meus jovens.. - falou o médico. - Tudo bem?
Arthur: Não, tudo péssimo. Que negócio é esse de resguarda? Não tem como diminuir não? 
Lua: ARTHUR! - corou. 
Dr ri: Meu caro Arthur, o normal é 1 mês, mas como você é um cara muito sortudo, ela teve gêmeas, então dois meses. A não ser que ela se sinta a vontade.. 
Arthur: Amooor.. - olhei para ela suplicando e o médico riu. 
Lua: Vou pensar ta bom? Agora me ajuda aqui! - pegou Mag e a bolsa. - Obrigado doutor, por tudo! 
Arthur: Obrigado viu doutor? 
Dr: Só fiz o meu trabalho. 

Cara, dois meses sem a Lua? Não vou aguentar, ainda mais que nós já estávamos a quase um mês sem fazer nada. E o pior, vou ter que me afastar dela toda vez que ela for amamentar, se não eu vou ter que arrancar a Mag ou a Estrela dali e roubar a Lua delas!

[..] 

Dizem que a primeira semana do bebê em casa é sempre a pior, que ela chora, acorda de hora em hora.. Mas não, até que foi tranquilo. Como eu e a Lua não temos patrões, foi super fácil ficar em casa. Ela pediu a ajuda da Mel e do Chay e eu a do Diego. 
São momentos inesquecíveis e que vão ficar na nossa memória para sempre, niná-las, trocar frauda, faze-las arrotar.. Tudo isso eu tive que aprender porque a Lu anda se sentindo um pouco cansada e eu não deixo ela fazer nada, nem se levantar, só para ir ao banheiro. A trato como uma princesa. 
Agora por exemplo, estou fazendo meus dois anjinhos dormir, contando uma história a elas. Digo "história" com "hi" porque na verdade estou contando a minha história e da Lua, que eu sinceramente a acho bonita. 

Arthur: Quando vocês crescerem, podiam escrever um livro sobre mim e a sua mãe, poderia virar um best seller.. - olhei para porta e Lua estava escorada ali, olhei para ela a repreendendo e ela levantou as mãos em sinal de defesa, indo para o quarto e eu ri. 

30 minutos depois.. 

Arthur: Desculpa a demora, é que a Mag fez cocô e.. - disse entrando no quarto.
Lua: Tem certeza que você quer falar do cocô da Mag agora? - falou engatinhando até a beira da cama e ajoelhando, deixando uma alça da camisola quase transparente cair. 
Arthur: Não, não faz isso comigo. - tampei os olhos. 
Lua: Isso o que? - beijou meu pescoço. 
Arthur: Para Lua. - Ah qual é.. Ela faz de propósito, só para me deixar mais carente.

Eu to ficando louco e não tem nem um mês, não posso ver ela passar com um short curto que já fico animado. E o pior, ela sabe o que está fazendo..

Lua: Parar? Por que amor? - continuou com os beijos. 
Arthur: Lua, você não pode! 
Lua: Eu sei.. - desabotoou minha camisa. 
Arthur: E qual é o propósito de tudo isso? Me deixar na vontade? 
Lua: Se eu não posso ter o prazer, eu posso dar prazer a você.. - puxou minha camisa para trás. 
Arthur: Como assim? 
Lua: Você já foi mais inteligente.. - me deitou na cama, eu estava tão louco que não tinha nem mais força. 
Arthur: Ok, eu entendi. Mas você não precisa fazer isso! 
Lua: Mas eu quero.. - abaixou minhas calças. 
Arthur: Tem certeza? - a puxei para cima, ficando frente a frente com ela. 
Lua: Tenho, só.. Relaxa. - me beijou e foi descendo minha cueca. - É a primeira vez, então eu preciso que me indique o caminho.. 
Arthur: Amor, você pode ainda não estar.. 
Lua: Estou preparada, quero sentir seu gosto, apenas não quero desapontá-lo. 
Arthur: Meio impossível. - fechei os olhos antecipando o prazer.

Narrador Pov.

Lua sentiu o coração ribombar diante da satisfação enorme que sentiu ao ouvi-lo quase urrar. Arthur contorceu-se e gemeu de forma selvagem quando ela inicialmente lambeu sua glande e depois envolveu com seus lábios quentes. 
Até que ela parou e ele se preocupou, então, ela apenas prendeu cabelo num coque para que não atrapalhasse e ele ficou aliviado. Começou com pequenas lambidas, que se tornaram cada vez mais intensas, Arthur só sabia gemer e chamar por ela. Depois ela colocou o membro dentro da boca. Sua boca não era muito grande, o que não deixava ela ir muito fundo, mas Arthur estava no céu.

Arthur: AH minha Nossa! Lua.. - Gemeu. Fazer amor com Lua, havia sido a melhor experiência de sua vida, mas isso superava tudo. Ela era quente, bonita, sensual e tinha um corpão, mas o que ela sabia fazer com a boca, meu Deus..

Arthur: Lua eu vou.. - avisou. 

Ela apenas foi chupando seu pescoço e desceu as mãos até onde queria, o segurou com força e ficou o masturbando, com movimentos de vai e vem, até ele gozar. 

Arthur: Ah meu Deus.. -  falou cansado e suando. - Obrigado amor, foi maravilhoso. - falou quando a respiração voltou ao normal. 
Lua: Eu to sentindo falta de você.. - deitou em seu peitoral. - Como eu fui? 
Arthur: Nota 10, ou melhor, 1000! Eu queria tanto poder fazer amor contigo, já sei. Se você fez em mim eu posso te retribuir não é? - a beijei.
Lua: Não amor.. - virou. - Eu to cansada. Deixa para outro dia ta bom? 
Arthur: Tudo bem. Obrigado! 
Lua: Nada! - sorriu e o beijou. - Boa noite.
Arthur: Te amo. 
Lua: Também te amo, muito! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo