27 de fev de 2014

5°Capitulo: SAI DAQUI! // Unidos Por Uma Criança - Maratona 2/5



Sou péssima no hot, mas enfim... Vou tentar melhorar!




#Relembrando: Arthur para imediatamente o que faz e vem a procura de minha boca, mordo seu lábio inferior e ele faz o mesmo comigo.

Arthur se levanta e eu fico meia que sem entender, ele tira a calça e deixa sua BOXVERMELHA a mostra, me levanto e me ajoelho na sua frente. – agora é a minha vez! – Tiro sua cueca e acaricio seu membro fazendo um ‘’ vai e vem ‘’ pra deixa-lo mais excitado, Arthur agarra meu cabelo, com força me fazendo dar um grito, e pra me ‘ vingar ‘, dou algumas lambidas em torno de seu pênis, o fazendo puxar meu cabelo com mais força, enfio seu membro em minha boca e Arthur começa a se movimentar ‘’ pra trás e pra frente... ‘’ puxando meu cabelo, seu membro vai até minha garganta e volta. – tenho vontade de vomitar mais me contenho. 
– Luaa. – Não paro chupar seu membro. – Lua! – Arthur goza na minha boca e só assim eu paro de chupa-lo. Engulo e posso sentir o gosto dele. – como é bom poder senti-lo de novo! – Me levanto e Arthur me empurra e eu caio na cama novamente, ele arranca a minha calcinha, a rasgando. – Droga... era a minha preferida ! – nem tenho tempo de reclamar pois sinto a língua de Arthur lamber e chupar minha intimidade.
– Arthur... – Grito pelo seu nome e em seguida, chego ao meu orgasmo. 
Arthur sobe até a mim e me beija com volúpia, nossas línguas se encontram novamente, parecem que foram feitas umas pras outras. Sem mais enrolações Arthur me penetra me fazendo gritar, e arranhar suas costas. Ficamos mais alguns minutos assim... juntinhos até que chegamos juntos ao clímax perfeito. Arthur saiu de dentro de mim, após alguns segundos.
O silencio tomou conta de todo o meu quarto, eu não tinha coragem de dizer nada e ele... bom ele, não sei! – Respiro fundo e olho pro lado, Arthur já não estava mais deitado, estava se vestindo eu fiquei confusa.
– Que foi? – Perguntei olhando ele se vestir.
– Que foi? – Ele me encarou e perguntou cheio de ironia. 
– Arthur se for por causa da camisinha, eu tomo remédio, não tem com que se preocupar ! – Falei me tapando com o lençol que cobria a cama.
– Não é nada disso Lua, a gente não podia ter transado ! – Ele falou e eu fiquei pasma. Porque não ? .
– Porque não? – Perguntei sentando na cama e já ficando um pouco irritada.
– Porque não! – Respondeu vestindo a calça.
Respiro fundo, sentindo meus olhos encherem d’água e meu rosto começar a arder por conta da raiva.
– Você é um idiota ! –  não consigo me conter e uma lágrima cai pelo meu rosto, mais eu sou rápida e a seco. – Se não podia transar comigo, porque transou? – Perguntei sentindo o ódio tomar conta de mim.
Ele forçou um riso e começou.
– Lua, você quase se jogou pra cima de mim, e você sabe né? – Pegou um dos seus sapatos do chão e o calçou . – Eu sou homem.
Agora foi a minha vez de forçar o riso.
– Mais se você não quisesse, isso nunca teria acontecido ! – Me defendi.
– Pois é... Como eu já disse sou homem! – Pegou o outro sapato.
– NÃO ARTHUR, VOCÊ É UM IDIOTA ! – taco uma almofada nele . –SAI DAQUI! – taco outra almofada. – NOJENTO! – Arthur sai do quarto batendo a porta com força eu rapidamente me levanto e me tranco no banheiro, quero me lavar, estou me sentindo suja. Em pensar que ele me deu alguns minutos de prazer, em pensar que eu fui uma idiota ao ponto de dar condições a ele. – Deixo as lágrimas caírem. – Como eu pude ser tão babaca?!. Entro no chuveiro e lá fico por vários minutos, só chorando e lembrando do que agora eu queria esquecer.
[...]
Após eu sair do banho me sequei coloquei minhas peças intimas e optei por usar um hobby longo com estampas coloridas e florais . Passei no quarto de Elena e ela dormia feito um anjo. Depositei um beijinho em sua testa e ela nem ousou se mexer. Não sei o que faria sem a minha princesa. Após alguns minutos ‘’ tentando ‘’ ver tevê desisto. Preciso desabafar ! – Vou até o telefone e digito o numero da Mel, mais chama, chama  e ninguém atende. Então eu ligo pra Sophia que me atende no terceiro toque.
– Oi amiga ? – Sophia pergunta com uma voz animada . – 
– Transei com o Arthur! – Assim... Falei na lata ! .Respirei fundo pra não voltar a chorar .
– Que? – A voz de Sophia mudou, poucos segundos atrás ela estava animada e agora o seu tom é um tom de preocupação.
– Transei com o Arthur! – Repeti, sabia que ela havia ouvido mais mesmo assim repeti.
– Lua, você é maluca? – A voz de Sophia já está mais grossa e preocupada. –  Como você deixou isso acontecer ? – Ela me perguntou. Parecia furiosa. 
–  Não sei! – Começo a chorar novamente pois os pensamentos indesejados voltam a me atormentar. – Eu tava com saudade, e meia tonta e... – Fui interrompida por Sophia.
– Olha Lua, eu tô indo aí pra sua casa, pra gente ter uma conversa! – Ela pareceu respirar fundo. – Isso não pode ser conversado por telefone. – Desligou sem ao menos me dizer um “tchau”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo