26 de jan de 2014

Ligações Perigosas: Cap. 2 - parte 2





Aquilo havia sido 
uma indireta? Se não, foi o que pareceu. Ela passou a língua pelos lábios e o 
sorriso lateral fora cinicamente pintado ali, instantaneamente. Ela tinha 
absoluta certeza de que ele já sabia que era ela a autora de todos os crimes. E 
ele podia ver o conhecimento daquela informação brilhando nos olhos 
dela.

- Sim, enganam. Afinal, quem não engana nos dias de hoje, hein? – 
ela virou seu corpo totalmente para o lado, encaixando as pernas nas dele, já 
que os bancos do bar eram bem próximos.
- É, você tem razão. Eu lido com 
mentirosos o tempo todo.
- Interessante. Você nunca me disse o que faz da 
vida... – ele arqueou uma sobrancelha e sorriu.
- Você tem certeza que não sabe?
- Você não me disse, como vou saber?

Ele sorriu mais, balançando 
a cabeça. Deus, por quê aquela maldita mulher tinha que ser uma maldição 
tão sexy e tentadora?

- Você sabe que eu vou te colocar logo, logo na 
prisão, não é? – ela arqueou a sobrancelha, sorrindo.
- Jura? – levou o dedo indicador até o peitoral dele – E porque você não me pega agora mesmo?
- 
Blonde, brincadeiras com fogo, queimam! – o tom da voz dele era de 
alerta.
- Eu amo me queimar, bambino. – ela mordeu os lábios e ele 
estreitou os olhos. Aquilo estava se tornando perigoso e muito, muito bom. 
Eles ficaram se encarando durante alguns longos segundos. Ele estava 
louco para tirar aquele sorriso presunçoso dos lábios dela, de uma 
maneira bastante interessante: Beijando-a. E bem, ela estava esperando 
apenas por isso.

- Você não devia ser tão tentadora, sabia? – falou entre dentes, aproximando o rosto do dela, quem sorriu ainda mais.
- E você não devia ser tão gostoso, sabia? – disse em troca, já sentindo seus hálitos se misturando.
- Se nos vêem juntos, eu estou ferrado! – sorrindo igual a ela, ele disse.

Ela
não lhe deu nenhuma resposta propriamente dita, apenas pegou-o pela 
mão. Ele também não perguntou, apenas levantou-se, sendo arrastado pela 
boate, até um canto escuro, onde as luzes mal chegavam. Ela o encostou 
na parede, se pondo em frente a ele.

- Aqui ninguém pode nos ver. Então, você vai me pegar agora ou o quê?

A resposta para essa provocação? Foi um beijo que incendiou todo o corpo 
dela, acendendo cada parte de seu ser e fazendo vibrar todas as células,
até as menores, de seus corpos.
  
Oh oh baby – Britney Spears.


As
línguas se encontraram e em um ritmo quente começaram a se mover em
suas bocas. As mãos de ambos não tardaram a darem o ar da graça. As dele
já passeavam deliberadamente por todo o corpo dela, apertando-a
fortemente, por onde passavam. Ela tinha as suas projetadas na nuca
dele, e a cada aperto que ele lhe dava, ela puxava-lhe o cabelo e mordia
o lábio inferior.

A mão esquerda dele desceu diretamente para a
coxa descoberta dela, apertou a região, sentindo a pele dela queimando
em baixo de sua mão, ele sorriu, puxando o lábio inferior dela com os
dentes, arrancando um gemido baixo dela. Gemido esse que incendiou o
corpo dele ainda mais, se é que isso é possível. A cabeça dele, desceu
diretamente para o colo desnudo, mordendo levemente. Enquanto as mãos
iam diretamente para a bunda dela. Fazendo-a enlouquecer, ainda mais.
Ela espalmou as mãos no peito largo dele, descendo-a em direção a barra
da camisa, adentrando a peça e alisando aquela região, que ela não
sabia, mas estava formigando por um toque seu. Ela subiu e desceu suas
mãos por toda a extensão do peito dele, fazendo-o gemer rouco em seu
ouvido.

- Não provoca! – ele sussurrou e ela sorriu.
- Quem está provocando?


3 comentários:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo