8 de jan de 2014

De Repente é Amor - Capítulo 23.



“O ciúme é o pior dos monstros criados pela imaginação.”
(Calderón de la Barca)

Arthur narrando
Ontem fomos a uma balada muito bem movimentada, digamos que todos nós nos divertimos bastante e por aquela noite eu esqueci o assunto que mais rodeava minha cabeça nos últimos dias. Poise. Eu e Lua combinamos de nos encontrar no velho parque, já se passava das 14h e eu estava atrasado. Bom começo Aguiar, parabéns!

Lua narrando
E parece que ele não vem. Quem ele está querendo enganar, no fim eu já não represento mais nada na vida dele mesmo. Suspirei cansada, levantei e me virei pronta pra ir embora mas ele estava ali. Vi ele se aproximar devagar e fazer um sinal para que eu sentasse. 

- Desculpa a demora... Parece que o relógio não é meu amigo - ele disse tentando amenizar o clima tenso que havia que formado. 
- Tudo bem, cheguei faz pouco tempo - menti.
- Mas ia embora - ele completou – Lua eu quero resolver essa história de uma vez por todas. Não quero que a gente fique discutindo toda vez que se cruza e também não quero perder minha amiga.
Você foi um idiota - ele suspirou - Mas eu também fui uma boba. Se eu tivesse te falado desde o começo quem eu sou nada disso teria acontecido, a gente não teria discutido e não teria esse clima chato entre a gente. 
- Mas se eu não tivesse te julgado...
- Isso não importa agora Arthur, é passado.
- Então quer dizer que... 
- Sim, eu acredito no que você falou - ele sorriu - Até porque faz todo o sentido. 
- Mini chata - ele me abraçou de repente, um abraço bem apertado - Juro que se você não me abraçar agora eu vou ficar bem constrangido. - soltei uma risada. 
- Eu não consigo me mexer. - ele riu e desfez o abraço. Então eu o abracei pelo pescoço, oh, como eu estava com saudade disso. Meus olhos começavam a lacrimejar e eu afundei meu rosto na curva de seu pescoço. Depois de uns minutos assim, nós nos separamos.
- Por que você ta chorando? - ele disse limpando as atrevidas que insistiam em sair. 
- Você não sabe o quanto eu esperei por isso - sorri de lado - No fundo eu sempre tive a esperança de você voltar, sabe? 
- Agora eu to aqui, pequena. - sorriu.
- Promete que não vai embora de novo? Que não vai me deixar sozinha mais uma vez? 
- Que isso mini chata? - ele me abraçou novamente - Não fala mais isso, sempre juntos lembra? - gargalhei - Você não vai mais ficar sozinha. 
- Promete? 
- Prometo - ele sorriu e me abraçou novamente. 

Ficamos conversando por um longo tempo, tinhamos muito papo para por em dia. Falando assim até parece que eu estou mega confortável com essa situação, mas a verdade é que eu não estou. Calma, eu explico. 
É que tudo mudou sabe? A gente cresceu e tudo com a gente cresceu junto, parece meio pervertido, mas sempre quando Arthur se aproxima de mim eu me arrepio até a espinha. Não, eu não estou apaixonada, mas poxa, ele está muito gato! Nem parece aquele garotinho que tomava banho junto comigo na banheira. 
A gente foi pra casa da Kátia, a gente se empolgou tanto com a conversa que nem percebemos o tempo passar.

- Finalmente né? Achei que tinham se matado - Chay nos recebeu com esse mero comentário. 
- Eu vou matar é você daqui a pouco - comentei - Que história é essa de que a Mel é muito gostosa? 
- A cara, qual é você contou pra ela? - Chay falou desesperado, Arthur riu – A Mel é gata, mas você é mais minha loira – Ele se aproximou de mim e me beijou.
- Só vou deixar pra lá, porque a Mel é gata mesmo – sentei no sofá – Cadê minha tia? 
- Foi no mercado, já deve estar voltando – ele sentou-se ao meu lado – Então quer dizer que vocês conversaram e se entenderam? 
- Sim a gente conversou – Arthur respondeu por mim – E aos poucos a gente vai se entendendo, o que a gente não podia era ficar discutindo atoa. 
- O que importa é que vocês conversaram. Então... Eu tava conversando com a Mel e a gen...
- Ah... Tava conversando com a Mel – eu disse me levantando – Legal. 
- Ciúmes agora Blanco? – Arthur perguntou fazendo graça. 
- Ciúmes? – revirei os olhos – Continua Chay. 
- A gente tava combinando um cinema hoje a noite, o que acha? 
- Eu acho ótimo!  Que filme vocês vão assistir? – irônica – Fiquei sabendo que tem um filme muito bom em cartaz para maiores de 18 anos, é bom que vocês já se animam para quando chegarem em casa.
- Que isso Lu? 
- Eu vou pra casa, manda um beijo pra Kátia – saiu. 
- Cara ela ficou com ciúmes – Arthur gargalhou. 
- Se ela ficar brava comigo a culpa é sua. 
- E por quê? – Arthur cruzou os braços. 
-  Como, porque? Você que contou pra ela que eu achei a Mel gostosa, agora ela vai ficar bravinha. 
- Ela ficou com ciúmes, é diferente. 
- Ciúmes cara? E porque ela teria ciúmes de mim? 
- Por que ela gosta de você?!

7 comentários:

  1. Estou Viciada Nessa Web Postar Mais

    ResponderExcluir
  2. Tah na Hora do Arthur Perceber q Gosta dela ne

    ResponderExcluir
  3. Sou apaixonada por essa web! Posta mais, por favor!! N demore hehe

    ResponderExcluir
  4. Quero eles juntos logo sou xonada por essa web!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Quero eles juntos logo sou xonada por essa web!!!!!

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo