5 de dez de 2013

"De Repente é Amor "


18º Capítulo - Parque



Narrado por Lua
E começava tudo novamente. Eu de volta a escola, Mel nas agencias, Chay na casa da Kátia sem nada melhor pra fazer a não ser ficar jogando video-game com Arthur e minha mãe me atazanando. Bem vinda de volta a realidade, Lua Blanco! 
Não preciso dizer que foi mais um dia tedioso e que eu tenho uns trabalhinhos de história para fazer, sabe, as vezes eu acho que aquele velho babão não gosta de mim. Sim. Eu vou passar a minha tarde de segunda-feira fazendo uma porcaria de trabalho, afinal, não tenho nada melhor pra fazer. 

- Que saco! - bufei - Que droga Lua, agora você vai ter que fazer tudo de novo. 
- Falando sozinha? - uma voz masculina soou no meu ouvido me fazendo arrepiar-se por inteira. 
- Que susto Chay - pus a mão no peito - O que faz aqui? 
- Vim te chamar pra dar uma volta - ele sorriu - E aí, ta afim? 
- Eu to fazendo uns trabalhos agora - careta. Chay fez bico. 
- Deixa pra fazer depois. 
- Depois que horas? - ele riu. Toda vez que saíamos para "dar uma volta" sempre voltávamos tarde.
- Ok. Eu te ajudo e agente vai, fechado? - assenti. 

Fizemos os três trabalhos em mais ou menos 40 minutos, eu coloquei uma roupa básica e partimos para um pracinha. Algumas crianças brincavam nos brinquedos, as mães conversavam nos bancos, eu e Chay sentamos debaixo de uma árvore. 

- Me trouxe em uma praça? - não resisti em soltar uma risada. 
- Achei que ia gostar. 
- Eu gostei - sorri - Adoro aqui. 
- Que bom - ele falou roçando nossos lábios, eu sorri e abri a boca levemente, nossas línguas se encontraram e um choque percorreu meu corpo. Chay me fazia se sentir diferente, isso era fato. O beijo não era rápido, nem lento, era normal. Carinhoso, suave e doce. Paramos com a respiração um pouco pesada - Eu e o Arthur combinamos de ir ao parque hoje anoite, ele vai levar a Mel e eu tava pensando se você não...
- Nem pensar - fui direta, não consigo permanecer dois minutos no mesmo ambiente que o Arthur. 
- Lua! - ele me repreendeu - Vai ser legal e eu não quero ficar sozinho - ele fez bico. 
- Fica em casa comigo!?
- Essa é uma proposta tentadora - ele falou de modo malicioso, eu gargalhei - Mas eu quero que vá, vai ser divertido!
- Eu e o Arthur a gente não consegue ficar no mesmo lugar por dois minutos sem discutir, eu não tô com cabeça pra brigar... Não hoje - completei. Ele segurou em minha cintura. 
- Vocês não vão discutir e se ele mexer com você eu mesmo quebro a cara dele - ri.
- Não precisa bater nele. Eu vou com vocês - ele sorriu - Mais só se você me pagar um sorvete - apontei para o moço que passava com um carrinho de sorvete, ele riu e se levantou - CHOCOLATE! - eu gritei para que ele ouvisse. 

[...]

- A meia-noite a gente se encontra aqui, fechado? - Mel falou quando chegamos ao local. Eu vestia um vestidinho até os joelhos com um cinto na cintura, meus cachos estavam modelados e uma maquiagem leve. Mel estava muito sexy, então não preciso descrever. 
- Fechado maninha - revirei os olhos, eles se distanciaram da gente e eu desviei o olhar para a montanha-russa, caraca, eu amo esse brinquedo - Chaaay...! - ele olhou rindo, meus olhos brilhavam. 
- O que foi pirralha? 
- Quero ir na montanha-russa - sorri - E depois na roda-gigante - apontei. 
- Até parece que nunca andou nos brinquedos. 
- Cala a boca idiota e vamos.

Eles foram na montanha-russa, roda-gigante, bate-bate, enfim... Rodaram quase o parque inteiro e Chay ainda ganhou um ursinho de pelúcia para Lua. Já eram quase meia-noite e Chay inventou que precisava usar o banheiro... Se você pensou que isso fazia parte do "plano", acertou. 
Lua seguiu sozinha para o local combinado e sentou em um banco, poucos minutos depois aparece Arthur, também sozinho. Ela franziu o cenho, mas permaneceu calada. Arthur sentou ao lado dela sem falar nada e ficou mirando as pessoas que passavam. 

- Cadê o Chay? - ele puxou assunto, a garota o olhou depois de uns segundos dando de ombros - Tô falando com você garota.
- Ele ta no banheiro - ela disse calmamente. 
- Hum... A Mel disse que precisava retocar a maquiagem e ta lá até agora - ele comentou. 
- Legal.
- Sério a gente não precisa se odiar - ela o olhou - Tudo bem pra mim você ser empregada e amiga - ela revirou os olhos - Sério. Eu retiro o que disse sobre não fazer amizades com arrumadeiras. Pra mim tudo bem.
- Garoto você é um idiota - bufou - Quer saber, eu vou embora - ela levantou sendo seguida por Arthur. 
- Vai embora sozinha? 
- Melhor do que ficar ouvindo você falar besteiras. 
- Eu te levo, é perigoso e.. 
- Eu não quero sua companhia, eu não quero você perto de mim, eu odeio você entendeu? EU - TE - ODEIO! - ela disse pausadamente e saiu batendo o pé, sua voz tinha se alterado, ela tinha se alterado - Mais que droga, porq eu te chorando? - falou sozinha enquanto saia do local - Me solta - falou quando seu braço foi puxado, ela olhou e era Chay - Eu disse que não era uma boa ideia, não disse?! 
- Desculpa - ele disse culpado. 
- Me leva embora? - ele assentiu. 

Galeraa, no próximo capítulo que ele descobre #GRITA
merece comentários? 

6 comentários:

  1. POSTA ++++ HJ pfvr to super ansiosa!! #gritandoaki

    ResponderExcluir
  2. Próximo capítulo JÁ!!!! TO SURTANDO

    ResponderExcluir
  3. Maaaais, ainda hj prfv

    ResponderExcluir
  4. Posta maiiiiiissss, eu quero prety womam, posta pf

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo