5 de dez de 2013

" De Repente é Amor "


19º Capítulo - Colocando os pingos nos is

Narrado por Arthur
Já tinha se passado uma semana desde o dia do parque e eu ainda me pego pensando nas últimas palavras daquela garota “eu te odeio”. Ela me conhece a menos de um mês e já me odeia? Tudo bem que eu não sou a melhor pessoa do mundo e... Um barulho estranho começou a sair do quarto ao lado, era um barulho de toque de celular e vinha do quarto dela. Eu fui até lá e o celular parou, quem ligava desistiu de esperar alguém atender. 
O quarto tinha um perfume doce e por algum motivo eu senti que já havia sentido aquele cheiro antes, ali continham algumas fotos mas somente uma me chamou atenção. Era uma garotinha loira - provavelmente seria ela - e um garotinho moreno e cara... Era eu naquela foto! Sim! Era eu. Mais como? 
Eu peguei a foto do porta-retrato e desci, minha mãe estava vendo um programa de culinária, eu entrei na frente da TV e a desliguei, minha mãe me olhou de testa franzida e eu lhe mostrei a foto. Automaticamente sua expressão mudou, mudou para uma expressão tensa. Ela sabia de alguma coisa. Eu tenho certeza. 

- O que significa essa foto? - eu perguntei sem rodeios - Porque essa foto estava no quarto da empregada? E porque eu estou junto com ela? 
- Arthur.. 
- Porque mãe? Anda! Me fala sem rodeios - eu estava irritado - Porque eu estou na foto com a empregada? 
- Ela não é minha empregada! - minha mãe disse - Eu a conheço desde muito pequena... Na verdade, nós conhecemos!
- Nós? Nós quem? 
- Meu filho tem certeza que você não faz ideia? - ela ergueu a sobrancelha.
- Como eu vou saber? Eu nunca vi essa garota na minha vida. 
- Então me desculpa, mas eu não posso falar nada - ela pegou o contro e ligou a TV. 

Eu fiquei estático por alguns segundos e subi para o quarto. Revirei o quarto inteiro, a cada lugar que eu mexia saiam mais fotos e fotos, até eu encontrar um caderninho. Ele tinha uma capa preta com algumas caveirinhas brancas. Eu abri em uma página qualquer e me deparei com o seguinte texto: 

Querido diário? Acho que já passei desse tempo.
Faz tempo que eu não escrevo né? Na verdade, já faz anos. Bom... O motivo de eu estar escrevendo agora é por causa dele, sim, acho que ainda lembra do meu melhor amigo, não? O Arthur, poxa!
Hoje a tia Kátia recebeu uma ligação, parece que ele vem morar com ela e... MEU AMIGO ESTÁ DE VOLTA! Caramba, finalmente depois de anos eu vou poder abraça-lo e dizer o quanto eu sofri com sua ausência. O ARTHUR ESTÁ VOLTANDO!!

Com amor,
Lua.

O que? Como assim? Não...  Só pode ser alguma coinsidência e...

Olá,
Falta pouco pro Arthur chegar, a essa hora a Kátia já deve estar no aeroporto com ele. Fiquei sabendo que ele vem com um amigo, será que é gato? Haha, tire esses pensamentos Lua Blanco, lembre-se que o Arthur sempre foi muito ciumento. Não que eu não seja também! Hahaha. 
Depois eu conto como foi o nosso encontro. 

Beijos,
Lua. 

Não... É impossível, eu procurei ela, eu juro que procurei, eu... Eu sou um idiota, definitivamente você é um idiota Arthur Aguiar, como não reconheceu a Lua? A sua Lu? A sua pequena? IDIOTA!

Olá, 
Amanhã é o nosso dia. Amanhã completaríamos oito anos de amizade, muito tempo né? Pena que pra ele não significou nada!
Nessa data a gente sempre ia abaixo daquela árvore do parque, naquela árvore onde demos nosso primeiro "beijo", não foi exatamente um beijo, foi um selinho, um selinho de irmãos. A partir dai concluímos que o sexo oposto é nojento (risos). E depois de tudo que eu passei, todas as etapas que venci e todas as noites que chorei pensando que um dia ele ia voltar para me abraçar e dizer que tudo ficaria bem... Ele me prova o contrário. Que eu não signifiquei nada pra ele, que eu sou uma desconhecida e que na visão dele eu não passo de uma empregada! [...]

Ela estava sofrendo... E o culpado de todas as lágrimas dela sou eu, o idiota que prometeu que jamais a esqueceria e eu fiz o pior de tudo... A esqueci. Meus olhos estavam completamente vermelhos, minha garganta tinha um nó e meu peito doía. 

- Porque não me contou? - minha mãe estava na porta - Porque deixou eu ser um completo idiota com ela? Porque mãe? 
- Ela me fez prometer que não contaria nada, eu queria falar com você.
- E porque não me disse? Eu fui horrível com ela - soquei o ar - Cadê ela? Eu preciso falar com ela, eu... 
- Ei calma! - minha mãe segurou meus ombros - Você precisa se acalmar, você está nervoso. 
- Como vou me acalmar? A Lua esta sofrendo por minha causa, minha!
- Mas pra vocês conversarem você precisa se acalmar! Respira, toma uma água e se acalme! Depois você se resolve com ela - eu assenti.



Espero que gostem =)

14 comentários:

  1. Aah nãao acredito, ahh esse capitulo ta perfeito, amo demais essa web, agora so falta eles ficarem juntos : ) Fanny posts mais hoje??? Amando a web cada diaa maais.
    By: Paula

    ResponderExcluir
  2. que capitulo fofo!posta mais Fanny

    ResponderExcluir
  3. ++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  4. mais por favor

    ResponderExcluir
  5. q capitulo perfeito ñ consigo de parar de ler!!

    ResponderExcluir
  6. só mais 1, please

    ResponderExcluir
  7. mais pela moor de deeeus +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  8. posta mais pleaseeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

    ResponderExcluir
  9. +++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo