26 de dez de 2013

A Submissa - Capitulo 15





Beija-me bolas! Implorei-lhe, mas sem fazer nenhum movimento. Fiquei paralisada por uma necessidade estranha , desconhecida, completamente cativada por ele. Olhava fixamente para a boca de Arthur, hipnotizada e ele olhava para mim com os olhos entreabertos e velados. Ele respirava com mais força do que o habitual e eu parei de respirar por completo.   Estou nos teus braços. Beija-me por favor... Ele fechou os olhos , respirou fundo e abanou ligeiramente a cabeça , como se respondesse á minha pergunta sileciosa. Quando abriu os olhos, foi com um novo propósito, uma resolução anabalável.


Arthur:Lua, deve ficar afastada de mim. Não sou homem para si. _ advertiu num sussurro.


Franzi a testa atordoada com a rejeição.


Arthur: Respire, Lua, respire. Vou pô-la de pé e larga-la. _ disse suavemente, afastando-me com cuidado.


Eu tinha sofrido uma descarga de adrenalina no corpo pela proximidade inebriente de Arthur, sentia-me acelarada e frágil. NÁO. Declarou a minha mente quando ele se afastou, deixando-me desamparada. Ele tinha as mãos nos meus ombros, braços esticados e observava atentamente as minha reacções. E a única coisa que eu conseguia era que queria ser beijada, que o tinha deixado absolutamente claro, e que ele não o tinha feito. Ele não me desejava, não me desejava mesmo.


Lua: Já estou. _ respirei e recuperei a voz _ Obrigada. _ balbucei, coberta de vergonha. Como é que eu podia ter interpretado mal o que se passava entre nós. Precisava de me afastar dele.  




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo