6 de dez de 2013

74ª Capítulo - 'Tudo por uma promessa"


Havia um assunto interessante que estava meio esquecido, mas felizmente foi relembrado ontem.

FLASH BACK ON

 

Faltava pouco para as 23horas da noite quando o celular da Lua apitou, aquilo era sinal de mensagem.

 

“Boa noite, sabemos que é tarde, mas o motivo é importante. Não sei se estão lembrados da sessão de fotos que tínhamos marcada com o vosso bebé. Amanha é o ultimo dia, será que estão disponíveis?”

 

FLASH BACK OFF

 

Se bem se lembram, quando Lua e Arthur fizeram as fotos para o livro de gravidas do escritor famoso, o Luís, nessa mesma noite, no lançamento do livro, o Rodrigo estava presente e como era o bebé carinhoso e super bonito, os fotógrafos que andavam por lá entregaram um cartão à Lua convidando-a a participar no concurso dos bebés do mês. Com o últimos acontecimentos, isso foi esquecido, mas felizmente relembrado hoje.

A sessão de fotos com o Rodrigo estava marcada para as 3horas da tarde.

 

Enquanto essa hora não chegava, Arthur continuava na cama, sem querer se levantar ou fazer alguma coisa. Mas Lua teimava com ele.

 

Lua: você está ficando irreponsavel – recamava ela enquanto juntava as roupas espalhadas pelo quarto – Hoje é o primeiro dia lá na clinica, eu acho que você devia estar lá.

Arthur: mas eu quero ficar aqui com você e o Rodrigo. Vocês são como cola pra mim… não consigo descolar de vocês

Lua ri: bobo… nem é assim. Mas poxa amor, são 11 horas da manhã, levanta essa bunda dai e me ajuda

Arthur: calma amor… deixa eu ao menos dormir só mais um pouco.

Lua: você tá dormindo a manhã inteira isso sim

Arthur: você podia estar fazendo o mesmo

Lua: acontece que eu tenho casa para arrumar, almoço para fazer, bebé para cuidar e o meu marido não me ajuda.

Arthur ri: stressadinha… - ele finalmente levantou e começou a massajar as costas da mulher – Por isso mesmo eu falo que precisamos de uma viajem, para relaxar.

Lua: mas você já pensou que viajem é essa?

Arthur: não sei… queria algo diferente. algo que nem eu, nem você tenha feito.

Lua: meu amor, eu nunca sai do Brasil.

Arthur: mentira?

Lua: verdade… a minha mãe e a minha avó não eram mulheres de viagens.

Arthur: e o seu pai?

Lua: você sabe que para mim, o meu pai morreu

Arthur: mas não morreu. Alias, ele tá bem vivo que até te deu um irmão

Lua: meu deus… o Daniel – ela colocou a mão na boca – Eu nunca mais falei com ele.

Arthur ri: que irmã desnaturada!

Lua ri: bobo – jogou a almofada nele

 

Os dois começaram a fazer uma luta de travesseiros. Arthur apenas queria pegar nela e beija-la o resto da manhã, essa luta era apenas o início de tudo.

Logo no momento em que ele conseguiu pô-la por debaixo de si, ficando ele por cima a prender-lhe as mãos, o Rodrigo começa a chorar, chamando à atenção de todos.

 

Lua ri: sai, ele tá chamando

Arthur: ele parece que sabe os momentos que agente tá assim e daí resolve atrapalhar

Lua ri: ele não atrapalha, quem atrapalha é você! Sai de cima de mim – disse ela tentando empurrar ele

Arthur: só depois de você me dar um beijo – ela apenas deu um selinho – Tá, valeu esse – ele riu

 

Arthur deixou a sua loirinha escapar mas não resistiu em sair do quarto com ela, para os dois darem os bons dias ao orgulho deles: o pequeno Rodrigo.

Quando os dois chegaram ao quarto, viram que ele, assim que viu os pais entrando lá, parou de chorar. Ficou apenas olhando para os rostos deles. Aqueles olhos castanhos iam de um lado para o outro, esperando ver qual dos dois ia lhe pegar primeiro.

 

Arthur: bom dia filhão – beijou a testa dele e pegou ele ao colo – É hoje que você vira modelo.

Lua ri: o nosso modelo – deu também um beijo nele – Será que a Mel quer vir com agente?

Arthur: será que a futura mamãe quer?

Lua ri: lógico. Liga pra ela enquanto eu preparo o Rodê?

Arthur: ligo. E depois você vai ligar ao seu irmão tá?

Lua: tá – sorriu

 

As tarefas foram divididas. Enquanto Lua preparava o Rodê, Arthur, que já tinha terminado a chamada com a Mel, arrumou a cozinha e assim deixou de ouvir a Lua reclamar que fazia tudo sozinha.

Quando o Arthur quer, ele até ajuda e faz as coisas sem ser obrigado, mas às vezes tem aqueles dias de preguiça que o afetam muito.

 

Arthur: liga pro seu irmão

Lua: será que ele vai estranhar eu ligar? Tem tanto tempo que agente não fala

Arthur: claro que ele vai estranhar. Mas liga vai

 

A medo, ela digitou os números do celular do irmão e ligou. Demorou um pouco para atender, até que a chamada caiu. Mas pouco deles, o Daniel ligou de volta.

 

LIGAÇAO ON

 

Daniel: oi, Lua?

Lua: oi Daniel, bom dia.

Daniel: bom dia, aconteceu alguma coisa?

Lua ri: não, agora está tudo bem. Liguei apenas para falar um pouco com você. Faz tempo que não falamos.

Daniel: eu sei, e tenho razoes para tal. Os estudos aqui estão cada vez mais puxados e entrei em tempo de provas importantes. Felizmente terminou tudo ontem. Eu fiquei sabendo do que aconteceu com o Rodrigo. Queria até te ligar, mas sempre que arranjava tempo, já era tarde…

Lua: não faz mal, eu te entendo. Felizmente já está tudo bem. Bom, será que hoje nos podemos encontrar?

 

(…)

 

A espera fui muita, mas felizmente chegou.

Faltava pouco para as 3horas da tarde, ou seja, para a sessão de fotos ao Rodrigo começar. Ele já estava num camarim dedicado a bebés da idade dele, onde estava sendo preparado a rigor para a sua primeira sessão. Ao lado estavam os papais galinhas, a madrinha emocionada e o tio orgulhoso do sobrinho que tem.

 

Daniel ri: que coisa mais linda – dizia, enquanto tirava fotos dele pelo celular – Ele vai ser um garanhão!

Arthur ri: viu Lua? Ele concorda comigo!

Lua ri: nada disso, ele vai ser um jovem educado com as meninas

Mel: exatamente! – concordou a madrinha

Fotógrafo chega: bom, cadê o ultimo candidato?

Ww: aqui! – informou a mulher que o terminava de arrumar – Prontinho!

Fotógrafo: meu deus, veio a família em peso.

Lua ri: sempre.

 

O fotografo levou o Rodrigo até um cenário de criança, digamos que infantil. Lá havia bolas de borracha próprias para crianças da idade dele, carrinhos, bonecos, e tantas outras coisas. O objetivo era colocar o Rodrigo lá e fotografar cada passo que ele dava. Bom, passo não, porque ele ainda não anda, mas o fotógrafo tirava fotos de como ele agarrava as coisas e por vezes levava para a bota, tirava fotos de quando ele caia, por ter se sentado mal e entre outras coisas.

 

Fotógrafo: bom, vamos fotografar primeiro ele com o pai. Que tal você se sentar ali? – apontou

Arthur: claro.

 

Arthur sentou no chão e foi brincando com o filho como fazia normalmente em casa. O pequeno dava gargalhadas no colo do pai. Era ali que ele se sentia bem.



Tambem no colo do tio não foi diferente. apesar de esta ser a primeira vez que eles se veem, Rodrigo são se deixou intimidar perante o Daniel. Daniel era inexperiente com bebés, quase nunca tinha pegado em um, mas para quem nunca pegou, até se safou bem.


 

E por falar em se safar bem, Mel também quis aparecer junto com o afilhado e não deixou de fazer o pequeno rir. Ela adorava pegar nele ao colo e ouvir as gargalhadas dele, ver aqueles olhos brilhando e a força que ele fazia com as perninhas. Ela estava desejosa de ter um bebé assim só para ela e o Chay, o senhor, agora, responsável.



Para finalizar tudo da melhor maneira, faltou apenas a foto com a mãe, pessoa que mais lhe ama. Ela jogava ele pro alto e por momento algum ele sentia medo. Pelo contrario, quando ela parou, ele até chorou por mais.

 

Fotografo: olha, eu nao vos garanto nada, mas acho que este está garantido.

Daniel: como assim? Ele ganha as fotos como bebé do mês?

Fotografo ri: exatamente. Mas o resultado só sai amanha. Vos desejo boa sorte.

Todos: obrigado.

 

Agora, só resta esperar…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo