8 de nov de 2013

Meu vizinho Insuportável 3ª Temp.


Capítulo 14



Após alcançarem o ponto Maximo do prazer pela segunda vez, estavam conversando, sobre tudo que estavam fazendo um com o outro, ele estava deitado sobre os seis dela com suas mãos entrelaçadas sorrindo bobo enquanto ela passava os dedos entre os cabelos macios dele e sorria da mesma maneira.

Lua: somos dois bobos
Arthur: completos – a olhou e recebeu mais um selinho – agora já posso voltar para o quarto – sorriu brincando com os dedos delas, observando as alianças que tanto brilhavam – não quero mais dormir longe de você – a apertou
Lua: eu também sinto sua falta... mas você vai continuar lá – prendeu o riso vendo ele se apoiar no cotovelo pra encará-la – castiguinho bebê, por ter brincado comigo
Arthur: que? Isso é brincadeira neh? – viu ela negar com a cabeça – ah eu não acredito Lua... – recebeu beijos dela
Lua: calma amor... você  saiu daqui... me deixou sozinha e ainda estava brincando com aquela coisinha lá em baixo, ainda não te perdoei – cruzou os braços – mas eu vou fazer umas visinhas  no quarto do meu vizinho insuportável – disse com malicia se referindo a ele – não se preocupe – apertou o nariz dele
Arthur: ah é? Então também terá castiguinho amor.... mas castiguinho do sexo, até eu voltar pro quarto – ouviu uma alta gargalhada gostosa da parte dela – que foi? Já te provei que tenho mais autocontrole que você.
Lua: quer apostar que você não vai resistir? – desafiou – você não aguenta, Aguiar.
Arthur:  eu não vou ceder Lua... aceito o desafio – piscou e assim gargalharam juntos se entregando ao amor mais uma vez antes de começar o tal desafio... 

Na cozinha...

Nando: alguém viu meus pais por aqui? – perguntou assim que chegou a cozinha nervoso. Rayana, Renan e a senhora Rute que estava servindo a comida,
Rute: não querido, faz umas horinhas que não os vemos, aconteceu alguma coisa?
Nando: não, eu tenho que falar com eles, onde está minha irmã?
Rayana: olha, eu vi ela falar com seu pai que iria na cidade logo cedo
Nando: droga – socou o ar e saiu quase que correndo deixando os três preocupados

Arthur e Lua adentraram a cozinha sorridentes com ele a abraçando por trás e os dedos entrelaçados com o da esposa olhando debochado para Renan que enfiou o garfo na carne com força.

Lua: hum... que cheirinho bom... saudades da deliciosa comida da dona Rute – sorriu para a senhora – você precisa experimentar, amor... é a melhor comida do mundo
Rute: não exagere, filha – sorriu simpática
Arthur: pelo cheiro vejo que a Lua tem razão – sorriu simpático
Rute: são dois bobos, eu apenas fiz um ensopado que Lua ama desde pequetita, ela e a Mel disputavam – riu lembrando
Rayana: Arthur – chamou a atenção dele fazendo Lua suspirar e se controlar – bom.. é que seu filho estava procurando vocês e parecia bem nervoso
Arthur: o Nando? – a viu assentir e olhou Luapreocupado
Lua: eu não o vi hoje, pra onde ele foi?
Renan: ele perguntou pela irmã e saiu atrás dela, se quiser eu vou com você procurar – se ofereceu e Lua mordeu os lábios olhando Arthur – porque você sabe que conheço essa fazenda como ninguém
Arthur: não será preciso – disse sério – não sei se você sabe, mas existe um aparelho chamado celular, ligaremos para eles – pegou o celular e discou o numero do filho. 

Com Vivi...

Vivi: você é muito mais divertido pessoalmente – estava em risos com um amigo que virtual que havia conhecido
Matt: e você muito mais linda – a olhou nos olhos e vivi sorriu sem graça tirando a franja dos olhos – vivi, amanhã a noite tem uma festinha super maneira, esta a fim de ir comigo? – a olhou maliciosamente e Vivi mordeu o lábio inferior
Vivi: não sei se vou ter permissão – viu ele baixar a cabeça – e quem importa com permissão? Eu vou de qualquer maneira – sorriu e ele puxou o rosto dela pra próximo do seu, vivi arregalou os olhos, mal conhecia ele e ficou um pouco assustada
Nando: larga ela Matt – puxou ele pela camisa e vivi arregalou os olhos
Matt: que isso Nando? Vai atrapalhar a sua avó cara – bufou – se não consegue pegar mulher de verdade, não atrapalhe os amigos
Nando: ela é a minha irmã seu idiota – se irritou e Vivi não entendia nada – não se meta com ela ou não vai ser nada bom para você.
Vivi: espera aí, vocês se conhecem? – perguntou surpresa

(...)

Lua: ele atendeu? – perguntou preocupada
Arthur: desligado – bufou e Renan riu negando com a cabeça
Renan: a tecnologia sempre falha – levantou e se aproximou da Lua segurando as mãos dela – não se preocupe princesa, eu vou trazer seus filhos – deu um beijo nas mãos dela e saiu deixando Arthur incrédulo e com vontade de dar um soco nele
Lua: Ei calma... – o puxou pelo braço antes que ele fosse atrás do Renan – não liga pra ele... eu sei que podemos encontra-los amor... – o beijou rapidamente
Arthur: eu te amo... – deu mais  três selinhos – e prometo que vamos encontrar eles meu amor... vamos procurá-los juntos?

Lua: vamos – segurou a mão dele e assim saíram em busca dos filhos

último do dia.. 

6 comentários:

  1. +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  2. Sempre me deixando curiosa ¬¬'
    posta maaaais pfv

    ResponderExcluir
  3. Ana Clara s209/11/2013 17:36

    que perfeitoooo!!!!

    ResponderExcluir
  4. ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei
    ass Sophia

    ResponderExcluir
  5. +++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo