12 de nov de 2013

Dangerous Love


*Oitavo capitulo *
Estava caminhando  ate o colégio, quando um carro para do meu lado
Arthur : Entra
Lua : Não
Arthur : Entra logo e deixa de ser chata
Lua : Eu não vou entrar no seu carro não eh possível que você já va matar
Arthur : Já que você me deu essa ideia
Lua : Não Arthur por favor não – olhei para ele e supliquei
Arthur : Minha filha eu tenho que fazer isso pra ficar forte
Lua : Fala serio você so faz isso por prazer
Arthur : Talvez – me olhou sínico
Lua : Tchau – sai andando
Arthur: Ta, eu to louco pra usar isso mesmo – mostrou o cordão
Lua : Eu te odeio – entrei no carro e ele riu, aquilo tudo deixou ele feliz
Chegamos na escola, todos olhavam para nos como se tivéssemos quebrado uma regra ou coisa do tipo.
Arthur : Estão todos nos olhando, isso eh bom
Lua : Por que ?
Arthur : Para saber a proxima vitima eh claro
Lua : Você eh... – me interrompeu
Arthur : Um monstro e você me odeia eu já entendi e você deveria entender que para mim isso eh um elogio
Todos nos olhavam e aquilo me incomodava,não era pouco por sinal,mas para Arthur aquilo parecia um circo, ele se divertia com todos os detalhes.
Lua : Por que eles estão encarando a gente dessa forma? Eles estão olhando como se a gente ter chegado juntos fosse crime, o que não deixa de ser verdade.
Arthur : Quase todas as meninas dessa escola já deram encima de mim, como se eu fosse gostar desse tipinho
Lua : Pensei que você fosse gay – falei baixo e ri de meu próprio comentario
Arthur : O que você falou ?
Lua : Nada – segurei o riso
Arthur : Lembre-se que eu escuto muitíssimo bem.
Lua : Se escutasse saberia o que eu falei .
Ele me puxou para um corredor vazio, eu o olhei assustada mas não deu tempo de perguntar por que ele fez isso, ele me beijou, aquilo já estava ficando insuportável, eu detesto ele,Arthur não pode se aproveitar do fato de em questão de forca ele ser mais forte, eu tentei bater nele e mordi sua língua com forca e nada dele soltar, mais alguma coisa dentro de mim se entregou a ele, eu o beijei, eu correspondi ao beijo,sua língua parecia conhecer cada parte da minha boca, era uma sensação boa mas a culpa so faltava me matar por dentro.
Arthur : Quem eh gay agora ?
Lua : Por favor para de fazer isso – uma lagrima caiu do meu olho, uma lagrima que  foi causada por um único sentimento : medo – eu sou um anjo, você ta me fazendo pecar, você vai me arrumar mais problemas .
Arthur : Eu estou pouco me importando com você, mas se quiser que isso não aconteça novamente ande na linha e pare de falar coisas desse tipo.
Continua...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo