8 de nov de 2013

A Submissa


Capitulo 3

Que figurinha. Eu e os meus pés esquerdos. Encontava-me de quatro á entrada do escritório de MR. Arthur e senti umas mãos prestáveis á minha volta, a ajudarem-me a levantar. Estava tão envergonhada, bolas para a minha aselhice. Tive de me forçar a olhar para cima. Caramba. Ele era mesmo novo.

Arthur: Sophia ? _ estendeu-me uma mão de dedos compridos assim que  me pus de pé. _ Sou Arthur Aguiar Está bem. Quer sentar-se.

Tão novo e atraente, muito atraente. Alto, vestido com um fato cinzento de bom corte, camisa branca e gravata preta, com cabelo escuro e com os seus lindos olhos fixos em mim. Demorei um bocadinho até conseguir falar.

Lua: Pois na verdade..._ balbuciei.

Se aquele tipo tinha mais de trinta eu era a carochinha. Envergonhada, estendi-lhe a mão e cumprimentamo-nos. Quando os nossos dedos se tocaram fui percurrida por um peculiar arrepio de excitação. Constrangida tirei apressadamente a mão.

Lua: Sophia está indisposta, por isso enviou-me a mim. Espero que não se importe, Mr.Arthur.
Arthur: Então você é.

A voz dele era afável, possivelmente divertida, mas era dificíl dizer com aquela expressão impassível. Ele parecia minimamente interessado, mas mostrava-se acima de tudo, educado.

Lua:   Lua Maria. Estudo literatura inglesa com a Sophia na WSU Vancouver.
Arthur: Estou a ver._ comentou simplesmente.


Julguei ver a sombra de um sorriso na sua expressão, mas não tive a certeza.


Arthur: Quer sentar-se.


Indicou-me um sofá em L de pele branco. O escritório dele era manifestamente grande para um homem só. Á frente das enormes janelas estava uma secretária moderna de madeira escura. Combinava com a mesa de apoio que estava ao lado do sofá. Tudo o resto era branco _ teto, chão e paredes.

Sentei-me e peguei na mochila e tirei as perguntas de Sophia. A seguir, preparei o gravador digital e parecia que tinha mãos de manteiga, deixei-o cair duas vezes na mesinha á minha frente. Mr. Arthur não disse nada aguardando pacientemente _ esperava eu _ enquanto me sentia cada vez mais envergonhada e atrapalhada. Quando reuni coragem para olhar para ele, Arthur  observava-me, com uma mão pousada no colo, relaxada, e a outra no queixo, com o longo indicador nos lábios. Pareceu-me que tentava conter um sorriso.

Lua: D-esculpe _ gaguejei. _ Não estou habituada a isto.
Arthur: Leve o tempo que precisar,Lua Maria. _ disse ele.
Lua: Importa-se que grave as suas respostas.
Arthur: Depois do trabalho que teve para preparar o gravador pergunta-me agora.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. muitoooo bom posta maaaaaaaaaaaaaiss

    ResponderExcluir
  3. posta maiiis amandoo sua webs , vc é uma otima escritoora , devia seguir a carreira

    ResponderExcluir
  4. Ana Clara s209/11/2013 17:45

    kkkk adorei!!!

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo