26 de nov de 2013

59ª Capítulo - "Tudo por uma promessa"


POV NARRADOR
Pais que são pais sabem que os filhos dão trabalho, mas que um dia todo esse trabalho se irá resumir em orgulho e felicidade.
Não é fácil para Arthur e Lua acordarem várias vezes durante a noite, mas os sacrifícios têm de ser feitos.


Enquanto o berço do Rodrigo não era colocado no quarto do casal, ele ia dormir entre Lua e Arthur, todas as noites. Hoje foi a primeira, mas era difícil para o Arthur dormir com ele ali, porque ele tinha medo de ficar por cima do bebé e ainda machucar ele. Resumindo, o Arthur passou uma noite, ou melhor, mais uma noite, sem dormir.

Por volta das 6horas da manha, Lua ouve de novo o chorinho do Rodrigo e sente ele puxar os cabelos dela.

Lua: amor, olha a fralda dele… - não ouviu resposta – Arthur… - chamou ele
Arthur: de novo eu Lua? – reclamou
Lua: eu acabei de dar de mamar pra ele, ve agora voce
Arthur: tá… - ele sentou na cama, acendendo as luzes e pegando no Rodrigo ao colo
Lua: Arthur, apaga a luz … - reclamou, colocando a coberta por cima da cabeça
Arthur: aff, e eu vou ficar aqui aos escuros? – disse com o Rodrigo ao colo
Lua: Arthur, eu so quero dormir! – disse mais alto, fazendo o Rodrigo chorar mais
Arthur: aff, olha o que voce fez! – ele reclamou também
Lua: culpa sua…
Arthur: claro, agora tudo é culpa minha!

Irritado, Arthur saiu do quarto deixando Lua lá, também um pouco brava. O garoto desceu as escadas da casa e foi para o sofá. Hoje estava uma noite de pleno verão, quente, muito quente. Ele deitou no sofá e pôs o Rodrigo por cima dele, deitado sobre o seu peito…

Arthur: viu Rode? Sua mae é fogo… mexer com ela dá nisso. Mas no fundo ela é uma boa mulher, bota boa nisso – ele riu – Tá, eu sei, tenho de ter respeito com voce porque voce é pequeno e não entende o que eu estou falando aqui, mas um dia voce vai saber! – suspirou – sabe que voce é o orgulho da minha vida? Voce e a sua mamae. Vocês são as pessoas que eu mais amo no mundo. Acho que nunca dei tanta importância para uma pessoa, como eu dou para voce e ela. Todo o nosso amor aconteceu por uma promessa, e devo te dizer que foi a promessa mais perfeita que eu fiz. É graças à avó da sua mamae que voce tá aqui, sabia? – ele olhava para Rodrigo, prestando atenção nos traços daquele rosto de anjo – Filho, serio bom que voce fechasse esses olhinhos e dormisse né? É que eu ainda não dormi uma noite direita que fosse desde que voce nasceu. Dá para voce deixar o papai dormir? – nesse momento, o rodrigo dá um “pum”, fazendo o Arthur ri – Jura filho?

(…)

Lua viu que a manha estava se tornando muito calma. Na cama, deu pela falta de Arthur e Rodrigo, então decidiu acordar e levantar da cama para ver o que se passava. No caminho para a sala, se lembrou que meio que discutiu com o Arthur e que ele saiu do quarto durante a noite.
Quando Lua chegou à sala, viu uma cena linda: um jovem pai, deitado no sofá, dormindo, com o seu anjinho encolhidinho no peito dele, dormindo também.
Arthur, mesmo dormindo, tomava cuidado do que é seu pois ele tinha os dois braços de volta do Rodrigo para não deixar ele cair.
Lua riu e não resistiu em fotografar uma cena entre pai e filho. Uma de muitas cenas que com certeza veem por ai.
Depois, e para compensar Arthur, ela foi fazer o café da manha, já que Anne pediu o dia de folga para tratar de uns problemas que ela tinha em casa.
Lua preparou o café com tudo o que Arthur tinha direito e levou para a sala. Colocou a bandeja na mesa e sentou na beira do sofá, acordando ele…

Lua: Arthur… ei… - ela chamava
Arthur: hum? Que foi? – ele disse ainda de olhos fechados
Lua: vem comer, bom dia – deu um selinho nele
Arthur: bom dia – Arthur ia fazer biquinho para dar mais um beijo em Lua, mas tarde de mais! Ela já tinha pegado o Rodrigo e se levantando do sofá – Nem um beijo eu mereço?
Lua: eu te dei um beijo…
Arthur: mentira, voce me deu um selinho
Lua ri: ai que drama! – ela foi até ele e lhe deu um beijo
Arthur: assim tá melhor!

Arthur sentou no sofá e puxou a mesa da sala para mais perto dele. Lua ficou sentada ao lado dele, com o Rodrigo no colo.

Lua: porque dormiu no sofá?
Arthur: uma certa senhora chata não me deixou ter luz suficiente para eu ficar com o meu filho, ai eu tive de vir para outro lugar
Lua ri: chata é? Mas voce queria beijo da chata ainda agora
Arthur: isso é porque eu amo chatas – deu um beijo no pescoço dela – Ai mais loiras
Lua ri: bobo!
Arthur: bateu saudade de voce agora!
Lua ri: mas agora não dá mesmo
Arthur: será que não?

Arthur começou a beijar o pescoço de Lua, enquanto a garota tentava tomar o café da manha, mas com o safadinho lhe beijando, não dava! Até que ela desiste de tentar “lutar” contra o obvio, pára de comer e o beija também.
Arthur, com uma mao segurou também o Rodrigo para não deixar ele cair ou algo assim.
Enquanto o pai cuida do filho, o filho poem juízo na cabeça do pai… como? Simples! Chorando…

Arthur: filho, quié isso cara? O que agente conversou ontem? – disse, com a boca toda vermelha
Lua ri: conversaram foi? e o que ele te disse?
Arthur: ra-ra-ra – encarou a mulher

O resto do dia foi assim:
Beijo quente, que foi interrompido;
Briga entre quem troca a fralda;
Outro beijo interrompido;
Outra briga;
E outro beijo…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo