21 de out de 2013

58ª Capítulo: "Tudo por uma promessa"


POV NARRADOR
Lua ficou mais 1 dia no hospital para que os médicos tivessem a certeza de que ela e o bebé estavam prontos para sair do cuidado deles e irem para casa. Até lá, fizeram alguns exames e estiveram sempre sobre o olho atento das enfermeiras.



Lua e Arthur já se haviam acostumado ao chorinho do Rodrigo. Cada vez que ele chora, os corações dos pais batem mais depressa pois têm medo que o bebé chore por algum motivo que eles não saibam o que é e assim fica mais difícil de saber do que se trata, pois como é logico, o bebé não fala.

Arthur: pronta para vir embora?
Lua ri: mais que pronta… mas e voce, que rosto é esse?
Arthur: não sei… - ele estava meio triste – A minha mãe não ligou, nem veio aqui. O meu pai está lá fora, mas está sozinho.
Lua: deixa Arthur… um dia eles vão entender que o que agente fez foi o mais certo
Arthur: não queria ficar assim com as pessoas que gosto, mas não tem mais nada a fazer
Lua: deixa Arthur, um dia vai ficar tudo bem
Arthur: e enquanto não fica, eu faço o que?
Lua: me ama – riu – Não, me ajuda mesmo!
Arthur ri: boba – Arthur pegou a cintura da mulher com uma mão e beijou-a – Vamos?
Lua: vamos!

Lua pegou a sua bolsa, e outra bolsa mais pequena do Rodrigo, enquanto Arthur pegou a mala maior e ainda a cadeirinha de bebé com o Rodrigo dentro.
Como Lua ainda está recuperando o pós-parto, o medico aconselhou ela ir de cadeira de rodas até ao carro do pai de Arthur, que vai levar eles até casa.

Leo: bom dia – cumprimentou – Deixa eu ver o meu netinho – sorriu
Arthur ri: claro pai – Arthur tirou a coberta do rosto do Rodrigo, que dormia
Leo: ohw… que coisa mais linda! – disse encantado – Quando o vou poder pegar?
Lua: assim que ele acordar, que acho que deve estar quase na hora, pode pegar – sorriu
Leo: espero então – sorriu de novo – É realmente um anjo. É a sua cara Arthur
Arthur ri: todo o mundo diz isso. Mas até a cor do cabelo é que nem eu. Mas a cor da pele e os olhos são da Lua – sorriu, olhando ela
Lua: vamos?
Leo: claro.

Arrumaram tudo no carro do Leo e seguiram viagem para casa. Lua e Arthur foram na parte de trás do carro, com o Rodrigo no meio. Lua não tirava os olhos dele.
Arthur estava com receio de perguntar pela mãe, pois não sabia o que tinha acontecido para ela não vir. Ele não sabia que ela estava chateada ainda com a discussão do outro dia.

Arthur: pai…
Leo: sim? – ele olhou Arthur pelo espelho do carro
Arthur: cade a mãe?
Leo: a teimosa da sua mãe ficou em casa. Ela ainda não esqueceu aquela discussão
Arthur: quem tem razão para ficar chateado, é agente e não ela
Leo: fala isso para ela meu filho. Ela é teimosa, não tem como negar
Arthur: eu sou que nem ela… eu não vou dar o braço a torcer.
Leo: filho, segue a sua vida. Eu estou aqui para te ajudar em tudo.
Arthur: eu sei pai – sorriu – Obrigado por isso. mas custa muito para mim ver a reação da mae desse jeito.
Leo: e o problema é que ela diz que nunca vai desculpar a Lua… - dito isso, Lua levantou o rosto, pois ouviu o seu nome na conversa – O que eu acho uma tontice. A Lua não teve culpa nenhuma do acidente.
Arthur: enquanto a mae pensar assim, eu não volto a por os pés na sua casa pai, me desculpe, mas eu não consigo. Ela tem de entender que se agente fez o que fez, foi porque foi necessário desse jeito.
Leo: e voce está certo meu filho. Fico é um pouco triste por a família estar dividida agora. Essa criança ia ser a alegria da nossa casa
Arthur: a mae estava tao desejosa de ver o Rodrigo, e agora que ele nasceu, ela nem se importa
Leo: claro que ela se importa… mas é aquele orgulho e teimosia que ela tem, que faz com que a sua cabeça pense uma coisa, mas o coraçao pense outra.
Arthur: um dia vai passar…

Foram calados até chegar a casa do casal.
Leo nem quis entrar para não atrapalhar eles.
Eles foram recebidos por Anne, a empregada, que tinha a casa pronta para receber o pequeno Rodrigo.
Na sala, havia um monte de presentes ainda por abrir.

Anne: olá Lua – abraçou ela – Ou devo dizer, mamae?!
Lua ri: oi Anne – disse ainda com o rosto cansado
Anne: a casa nesses três dias nem parecia a mesma. Agora sim ela vai ganhar cor
Arthur: Anne, to cheio de fome. Voce fez almoço?
Anne: claro que sim. Está pronto, falta apenas por a mesa. Mas se não se importassem, eu queria ver a criança
Arthur ri: desculpe, claro.

Arthur colocou a cadeirinha do Rodrigo no sofá e tirou a coberta pequena de cima dele. Depois, com muito cuidado, tirou o rodrigo e deu nos braços de Anne que ficou até emocionada com o tesouro que ela tinha nas mãos.

Anne: meu deus, que coisa mais preciosa – disse emocionada – Olha essa boquinha, e esse narizinho… aii meu deus, que deus é esse?!
Lua: ele é perfeito – sorriu, e se sentou no sofá, ao lado de Anne – Ele acordou hoje cerca de 4 vezes durante a noite
Anne: não dormiram nada então, estou certa?
Lua: certíssima! Eu dei de mamar para ele duas vezes, e o Arthur ficou a noite toda andando com ele de um lado para o outro
Anne: Arthur, voce deve estar esg… - parou de falar assim que viu Arthur sentado no outro sofá, dormindo
Lua ri: ele está muito cansado – disse enquanto olhava o marido
Anne: mas ele falou ainda agora que estava cheio de fome – ela riu baixinho – Bom dona Lua, voce quer que eu deixe o Rodrigo no quarto?
Lua: não, vou deixa-lo aqui mesmo na cadeirinha. Não quero ele longe de mim – ela sorriu
Anne: entendo – sorriu – Eu vou colocar ele aqui – com cuidado, ela colocou Rodrigo na cadeirinha – Agora vou por a mesa, já volto.
Lua: tudo bem.

Anne saiu e Lua mais uma vez se debruçou sobre a cadeirinha, admirando o seu filho dormindo. Ela não se cansava de fazer isso.
A primeira coisa que ela fez foi pegar no seu Iphone e tirar não uma, mas varias fotos dele dormindo. Depois, pegou a melhor e fez uma montagem dessa foto com uma do Arthur também dormindo. Depois colocou ela no seu instangram.
Não demorou muito para ela receber felicidades de antigos colegas de alguns familiares assim como pessoas famosas que a conheciam, através de Leo. Todos felicitaram o pequeno tesouro que havia chegado em casa deles para os alegrar.

Anne chega: Lua, está pronto.
Lua: vou já – respondeu – Arthur… - chamou – Arthur!

Como assim não resultava, Lua se levantou e sentou no colo do marido, passando a mão pelos seus cabelos e pousando outra na barriga dele.

Lua: Arthur, vem almoçar, depois voce dorme
Arthur: já ta de dia? – ele disse ainda de olhos fechados
Lua ri: bobo – deu um beijo no rosto dele – Vamos almoçar
Arthur: aff, adormeci… - ele abriu os olhos e colocou uma mão na cintura da garota – O Rodrigo acordou?
Lua: não, ainda está cedo.
Arthur: tá, vamos então.

Os dois se levantaram e foram almoçar

(…)

Por volta das 7horas da tarde, enquanto Lua e Arthur descansavam no quarto, ouviram de novo o chorinho do Rodrigo no quarto dele.

Arthur: eu falei que é melhor trazer o berço para cá
Lua: aii Arthur, eu não consigo tratar disso agora… tó cansada.
Arthur: deixa, eu faço sozinho

Arthur se levantou, foi ao quarto do Rodrigo e pegou ele ao colo. Enquanto o levava até Lua, ou seja, até ao quarto do casal, ele tentava acalmar o chorinho dele. Dessa vez era a fralda que tinha de ser trocada.

Arthur: onde vamos colocar o berço?
Lua: pode ser aqui – apontou para o lugar vago ao lado da cama, do lado dela
Arthur: tá. Vou desmontar o berço e montar ele aqui
Lua: amor, deixa isso para amanha… voce está tão cansado.
Arthur: mas e ele vai dormir onde?
Lua: entre agente – sorriu
Arthur: e isso vai dar certo?
Lua: logico que vai… anda, me ajuda a trocar a fralda

Lua se levantou, estendeu um pano na cama e pôs o Rodrigo por cima. De seguida, pegou as coisas necessárias para a troca de fralda e o Arthur ficou sentando vendo ela fazer todos aqueles passos importantes.

Lua: voce vai trocar
Arthur: não amor, eu não sei
Lua ri: mas voce viu como se fazia no hospital, por isso vai fazer sim!
Arthur: e se eu fizer algo errado?
Lua: eu estou aqui para corrigir
Arthur: mas e se eu magoar ele?
Lua: voce não vai magoar… vem.

Com a ajuda da loirinha, o Arthur trocou a fralda do bebé e fez todos os passos que aprendeu no hospital.

Lua ri: voce é um ótimo pai – abraçou Lua por trás

2 comentários:

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo