19 de ago de 2013

Presos num 'inferno'

 

13 º Capítulo - Voltaram as brigas?


Desviei meu olhar de seu corpo que me chamava, prestando atenção na televisão, ele se sentou do meu lado e sem mem pensar olhei para ele, ele me olhou, nossos olhares se fundiram, eu me perdi dentro dos seus olhos, fomos nos aproximando um do outro, devagar, ele colocou sua mão em minha nuca e me puxou para um beijo, um beijo calmo, tranquilo. Sua lingua pediu passagem e eu dei, nos beijamos, quando minha conciência falou mais alto e eu o empurrei.

- Isso não pode acontecer Arthur – Disse o olhando e depois desviando o olhar.
- Porque não? Você queria – Disse a olhando.
- Não queria nada, você que me beijou – Disse levantando.
- Eu não beijei sozinho – Disse levantando.
- Para com isso Arthur – Disse me virando de costas para ele, suspirando e olhando assim a janela.
- Com isso o que?
- De me confundir.
- Eu te confundo? – Perguntei chegando mais perto dela.
- Sim – Disse baixo.
- Eu sei que você também quer me beijar Lua, você me mostrou isso, ainda pouco – Disse a abraçando por trás.
- Não faz assim Arthur – Disse suspirando e me arrepiei com suas mãos em mim, com seu corpo junto ao meu.

Ele não disse nada simplismente, me virou de frente para ele e me beijou. Sua lingua pediu passagem e eu cedi, ele tinha razão eu queria, eu queria beijá-lo. Nossas línguas brincavam umas com as outras, ele explorava cada parte da minha boca, o beijo foi esquentando, ele foi andando comigo até a cama, senti a cama atrás de mim, senti medo, medo de estar fazendo a coisa errada. Mas não queria parar não agora, ele foi me deitando na cama devagar, sem parar de me beijar, eu passeava com minhas mãos em seus cabelos aprofundando o beijo, ele parou o beijo e começou a beijar meu pescoço, e dava leves mordidas ali mesmo, o que me fez arrepiar, foi trilhando, uma trilha de beijos até minha orelha, e mordeu o nódulo. O que me fez arrepiar da cabeça aos pés. Comecei a beijar seu pescoço, e ele se mexia em cima de mim, aumentando a pressão entre nossos corpos.

Ele foi levantando minha blusa e eu deixei, já estava totalmente entregue a ele, ele a tirou e a jogou em qualquer lugar do quarto, ele começou a beijar meu seios por cima do sutiã, o que me fez se contorcer,como o fecho ela na frente ele o abriu com a boca, o jogou longe, não estava nem aí, pra onde foi parar, entrelacei minhas pernas em seu corpo, e ele mordia, lambia, brincava com meu seios, me fazendo se contorcer toda. Depois voltou a me beijar, um beijo muito feroz, desceu os beijos pra minha barriga, ventre, até chegar na barra do meu short.

Tirou meu short, a calcinha ele nem tirou, rasgou, voltou a me beijar, tirei seu short e sua cueca, sem parar os beijos, ele pegou uma camisinha dentro do criado mudo, e a vestiu, começou a me penetrar lentamente, arrancando um gemido de ambos, não sabia exatamente o que tava sentindo era prazer envolvido com diversas emoções, ele começou a aumentar a velocidade, rebolando, voltou a beijar meu pescoço, meus seios, eu o arranhava, fincava minhas unhas nas costas dele.

As estocadas agora eram mais fortes, rápidas, eu gemia seu nome, eu o queria, e agora tinha certeza disso,nada mais me importava agora a não ser ele. Depois de alguns minutos, chegamos juntos ao ápice do prazer, arrancando um gemido alto de ambos. Ele olhou em meus olhos e eu o olhei, ficamos nos olhando por alguns minutos, sem falar nada um com o outro, apenas nos olhando, o que fez eu me perder em seu olhar. Ele saiu de dentro de mim, o que me fez dar um suspiro de indignação, ele foi ao banheiro, jogou a camisinha no lixo e voltou, se deitou ao meu lado e me puxou para seu colo, e assim acabamos adormecendo.

Ela se entregou ~rebola~

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo