18 de ago de 2013

Presos num 'inferno'

 

10º Capítulo - Não significou nada!



Lua Pov
Acordei e vi que estava abraçada com o Arthur, acabei me lembrando do beijo, o que eu
fiz? Eu não deveria ter feito isso, mas como vou explicar pra ele que só fiz isso por um
momento de carência, olhar ele dormindo tão tranqüilo me traz tanta calma, mas não, eu
não posso, eu não devo, com muito custo sair de seus braço me levantei, tomei um banho
e fui pra cama, percebi que havia mais comida ali, devem terem trago esta noite, fiz um
café forte, me sentei na mesa quando ia começar a comer, escutei o Arthur descendo ele
se sentou e veio pra me dar um beijo, mas eu esquivei, ele ficou confuso e perguntou:

- O que houve?
- Nada, posso comer em paz? - Não queria dizer isso mas não tive outra opção.
- Pensei que a gente tinha se entendido, ontem a gente estava tão bem, por que isso agora?
- Ontem foi um momento de carência nada mais que isso, não significou nada! - Disse e
comecei a comer, ele não disse nada e se sentou e começou a comer.

Arthur pov
Acordei e vi que Lua não estava mais ao meu lado, ela já deve ter levantado, ela sempre
levanta antes que eu,mesmo, estava tão feliz, finalmente eu e ela nos acertamos.
pelo menos eu acho que nos acertamos, levantei tomei banho e desci com um sorriso
no rosto, fui para beijá-la e ela se esquivou, não entendi nada, na hora meu sorriso
se desmanchou, poxa, tava tudo tão bem.

Aff tentei entender o que houve, ela me disse que foi por carência, eu não acredito, to me
sentindo um idiota agora, eu realmente cheguei a acreditar que estava apaixonado por ela,
mas não vou deixar ela perceber, o quanto isso meu deixou abalado, me sentei e tomei
meu café normalmente.

Lua Pov
Terminei de tomar café primeiro que ele e fui para a sala ver TV, quer dizer, ver o que esse
maniaco, que eu não sei quem é deixa, porque nessa TV só passa filmes e seriados,
fiquei assistindo um filme qualquer e pensando no Arthur, não queria fazer isso com ele,
mas eu tenho medo, muito medo, depois de tudo do que eu vi minha mãe sofrendo, não
quero sofrer igual a ela, uma lágrima caiu dos meus olhos, quando lembrei dela, de tudo
que ela passou, a limpei rápidamente quando vi que Arthur tinha sentado na sala.

Arthur Pov
Se ela quer fingir que nada aconteceu assim será. Mas isso está doendo e muito,
pensei que tivessemos nos acertado mas não, nada disso aconteceu, acho que
estou gostando dela, ams tinha que ser ela? Terminei de tomar café e fui para a
sala, me sentei, e resolvi falar com ela.

- O que vamos fazer para sair daqui? – Perguntei mais para mim mesmo.
- Não sei – Disse dando um sorrido amarelo.
- Precisamos fazer algo, mas tarde nós conversamos no quarto, ok? – Disse me
deitando em um dos sofás, já que ela estava no outro e comecei a ver o filme que
passava.
- Ok – Disse meio que com medo, e comecei a prestar atenção no filme.

Quando o filme acabou percebi que Lua tinha adormecido, fiquei um pouco ali a
admirando, como ela era linda, para de pensar nisso Arthur, vai ficar sofrendo ai
por uma mulher que não te quer? Sai desses pensamentos e subi, quando eu
estava entrando no quarto me lembrei daqueles dois quartos, com as portas
emperradas, fui até e tentei arrombá-los, mas nada. O que será que tem nesses
quartos? Como já tinha escurecido foi tomar um banho, e fazer alguma coisa
pra eu comer, to sem clima pra esperar o jantar e olhar pra ela de novo.

Tomei o banho desci preparei alguma coisa e subi novamente.

Lua Pov
Com o filme acabei adormecendo, acordei e resolvi ir subir pra tomar um banho,
depois iria fazer o jantar, subi e vi o Arthur sentando na cama, pensativo.

- Lua, estava subindo e me lembrei daqueles quartos trancados, o que será que tem
dentro? - Não havia pensado nisso mas faz sentido, porque eles estão trancados
o que tem dentro deles?
- Agora que você falou faz sentido, tentou arrombá-los? - Perguntei e me sentei ao seu lado
na cama.
-Tentei, mas não consegui, sei lá se eu tivesse alguma ferramenta alguma coisa pra
abri-los - Ele falou evitando olhar nos meus olhos, melhor assim, não posso cair em
tentação, aqueles olhos, me faz perder o rumo.
- Que tal a gente procurar amanhã, sei lá, deve ter alguma coisa que possa ajudar - Dei a
ideia pra ele também evitando olhar em seus olhos.
- Acho que vai ser perca de tempo, a pessoa que nos trancou aqui não seria idiota a esse
ponto.
- Não custa nada tentar - Ele assentiu - Vou tomar banho e fazer o jantar vai querer? - disse
me levantando.
- Não obrigado, já comi.
- ok - Disse entrando no banheiro e deixando ele sozinho.

Tomei banho, coloquei minha roupa e sai do banheiro, Arthur estava deitado de costas para mim, acho que ele já dormia. Deitei e fiquei tentando dormir, depois de um tempo pensando consegui. Acordei no outro dia, olhei para os lados e não vi o Arthur, lavei o rosto, fiz minha higiene matinal e desci, o encontrando na cozinha.

Arthur Pov
A Lua foi tomar banho e eu fui dormir. Acordei no outro dia, ela ainda estava dormindo,
levantei, fui ao banheiro, fiz minha higiene matinal e quando voltei para o quarto, foi
impossível não parar para vê-la dormindo como um anjo. Porque você faz isso
comigo em? Porque mexe comigo? Espantei meus pensamentos e desci para a
cozinha, e agora faço café da manhã para ela também? Claro que não! Mais seria injusto
ela sempre faz para mim, então começei a fazer o café da manhã, quando já estava
sentado a mesa para comer, a vejo entrar na cozinha.

- Bom dia – Disse me sentando.
- Bom dia – Disse sem olhá-la.
- Você fez isso tudo sozinho? – Perguntei olhando para a mesa, que estava cheia
de coisas deliciosas.
- O que você acha? – Perguntei ainda sem olhá-la.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo