13 de ago de 2013

Presos num 'inferno'


2º ao 4º capítulo - Está chegando a hora!!



Terrorista POV
Está chegando a hora de por meu plano em prática e será esta noite. Meu plano não 
pode falhar, tem que dar tudo certo. Bom vou contar o meu plano para vocês. Sou um 
terrorista, um dos homens mais procurados pelo FBI, sendo assim tenho um atentado 
terrorista para fazer, mais precisamente em Nova York. Mas tem duas pessoas que 
me impedem disso, que podem colocar o plano a perder, os dois melhores agentes do 
FBI, Lua Blanco e Arthur Aguiar.

Por isso, para o meu plano dar certo preciso tirar eles dois do meu caminho. Com eles 
dois longe de Nova York e da Central do FBI, ninguém poderá me impedir de por meu 
plano em prática, claro que o FBI tem agentes bons, mais os melhores estarão comigo. 
Vou sequestrá-los e os levar para Santiago, em Monterrey no México. Assim eles estarão 
bem longe de Nova York, o que dificultará o FBI a encontrá-los.

Mesmo sendo os melhores do FBI, eles não são perfeitos. A Lua sai todo sexta-feira, 
seja para um restaurante ou barzinho, então vou sequestrá-la quando ela estiver 
voltando para casa, ela sempre volta sozinha e um pouco bêbada, o que facilitará meu 
plano. Já o Arthur, chega toda sexta-feira exausto e dormi igual pedra até o outro dia. 
Como eu sei disso? 
Coloquei pessoas para os vigiarem durante um mês e a rotina 
deles é sempre a mesma, o que me ajuda muito. Não posso matá-los pois iria chamar 
muita atenção, então preferi sequestrá-los e os trancar em uma casa, cheia de câmeras,
as quais vou vigia-los o tempo todo. E também terá uma bomba na saída da casa, caso eles
tentem fujir, essa bomba explodirá. A noite colocarei meu plano em ação.

Lua Pov
Enfim mas um dia de trabalho terminado, hoje é sexta e não trabalho amanhã, e como 
toda sexta sempre vou a um restaurante jantar com a Sophia e mais duas amigas Mel 
e Ray, estou aqui me arrumando um vestido preto, justo e colado no corpo que realça 
as minhas curvas, um salto vermelho e uma maquiagem leve, estava me arrumando 
quando meu celular toca, é a Sophia:

Ligação on:
Sophia: Lua já está pronta? Só falta você aqui!
Lua: Calma Soh, já estou quase pronta, só dando um retoque na maquiagem.
Sophia: ok, não demore Beijos!
Lua: Beijos!
Ligação off 

Terminei de me arrumar peguei o carro e fui a caminho do restaurante, 
no centro da cidade, quando cheguei encontrando as meninas e me sento, o garçom 
chega peço o meu prato e um bom vinho, e a como sempre a mesma conversa.

Ray: Meninas, o Pedro Cassiano é um gato.
Mel: Huum, tá interessada é.
Ray: Claro que não, mas que ele é um gato é.
Sophia: A isso ele é mesmo, e doido pela Lua.
Lua: nada a ver só somos grandes amigos.
Sophia: Sei.

Papo vem e papo vai nós jantamos e ficamos conversando e bebendo, quando fui 
ver nós já estava na 3ª garrafa vazia e sem mais condições resolvi ir pra casa

Arthur Pov
Hoje é sexta-feira, amanhã não trabalho, mas em compenssassão fico trabalhando hoje 
até tarde. Sai do serviço morto de cansaço, fui direto para casa, tomei um banho relaxante,
e cai na cama. Como sempre hoje é dia de dormir igual pedra. 
Sequestro.

Lua Pov
Sai do restaurante meia cambaleando as meninas nem perceberam, estavam mais
bêbadas que eu, fui até o estacionamento pegar meu carro com muita dificuldade o 
encontrei e o abri, o liguei e vim em busca da minha casa, a caminho da minha casa.

eu tenho que passar por uma rua escura e depois dessa rua é a rua da minha casa,

Quando cheguei nessa rua percebi uma van parando na minha frente, e desceram 
dois homens, tentei ficar calma e pegar minha arma, mas por estar meio bêbada não
as encontrei, os dois homens me tiraram do carro com uma brutalidade e colocaram em
meu rosto um pano, tentei reagir, mas apaguei.

Narrador Pov
Enquanto Arthur dormia tranquilamente, o Terrorista colocava seu plano em ação. Cinco
homens de confiança mandados por ele e comandados por Mercedes, sua fiel escudeira, 
entravam na casa de Arthur, com todo o cuidado possível para ele não acordar, mesmo 
sabendo que ele estava em um sono profundo. Chegando na porta do quarto só Mercedes
e dois homens entraram no quarto. E em um movimento rápido e ágil, um dos homens 
colocou um pano com álcool tampando a boca e o nariz de Arthur, o fazendo assim desmaiar.
Logo depois o dando um tranquilizante. E o levando dali, sem ninguém os ver, pois já eram
altas horas da madrugada. 

Lua Pov
Depois de um tempo, acordei com uma dor de cabeça horrível, deve ser a ressaca, 
fui abrindo os olhos devagar e percebi que não estava em minha casa olhei ao redor, 
uma casa muito bonita por sinal, mas me trazias umas sensações ruins, tentei colocar 
minha mão em minha cabeça, foi ai que percebi estar amarrada, e tinha alguém atrás de
mim tentei chama-lo:

- Ei,ta me escutando? Olá- não me respondeu, deve estar desacordado, tentei desamarrar minhas mãos mas estava muito bem amarradas, quem estiver por trás disso, irá pagar muito caro.Então decidi esperar, não tinha nada para fazer mesmo, já que estava amarrada e gritar não adiantaria nada.

Arthur Pov
Acordei com a minha cabeça latejando, oh merda! Quando fui colocar a mão na cabeça,
não consegui, algo me prendia. Abri os olhos e olhei em volta, não estava em casa e muito
menos na minha cama, então onde estou? Percebi que estava amarrado e que alguém estava
atrás de mim. Era uma mulher, conseguia sentir suas mãos, suaves e macias, o que me fez 
arrepiar sei lá porque. Tentei me soltar, mas não consegui, foi quando eu ouvi sua voz, que
voz linda meu pai. 

- Dá para parar de se mexer? Está me machucando – Disse assim, que ele tentou se 
livrar das cordas, como eu tinha feito a poucos minutos atrás.
- Ah me desculpa, não foi minha inteção – Disse a respondendo
- Ok, tudo bem – Disse e logo após uns minutos de silêncio, uma mulher adentrou 
a sala onde estávamos.

Lua Pov
A mulher entrou e ficou nos encarando alguns minutos, quebrei aquele silêncio e 
perguntei:

- Quem é você? - Perguntei interessada
- Meu nome é Mercedes, vocês foram seqüestrados e não poderão sair dessa casa, nem pensem em fugir, pois a uma bomba e se tentarem fugir ela explodirá, então é melhor os “espiões” ficarem bem quietinhos ou senão os dois morrem - Mas essa mulher não tem cara que esta aprontando isso sozinha.
- Quem está por trás disso? - perguntei um pouco assustada
- Encarregarei de eu mesma trazer comida, vocês não passaram fome - disse 
ignorando minha pergunta.
- E o que querem da gente? - finalmente o homem atrás de mim se manifestou
- Isso logo, logo, vocês saberão - Disse nos soltando e saindo logo em seguida.

Assim que ela saiu eu me levantei. 

Arthur Pov
A tal Mercedes, nos soltou e saiu da casa. Eu me levantei, e ageitei minha roupa, quer dizer meu short né, já que estava dormindo e sem camisa. Quando eu virei, eu a vi parada me olhando, linda parecendo um anjo, mas também parecia estar com raiva e muita raiva. Decidi falar com ela.

- Ah oi – Disse sem graça.
- Oi – falei o olhando, ele era lindo, um Deus grego, perfeito, para já com isso Lua! – Quem é você?
- Sou Arthur, Arthur Aguiar – Disse lhe estendendo a mão – E você quem é?
- Lua, Lua Blanco – Disse lhe estendo a mão, quando nos tocamos uma corrente 
elétrica passou pelo meu corpo.

Quando nos tocamos, senti algo diferente em mim, me arrepiei todo, mas pera ai estou 
esquecendo de uma coisa, estou preso numa casa, sequetrado e com essa mulher.

- Pera ai, você disse Lua? – Ela assentiu – Lua Blanco? – Ela assentiu novamente – Haha, 
então estou sequestrado, preso numa casa, com a melhor agente do FBI – Disse com ironia.

Lua Pov
Ah ele quer brincar é? Então vamos brincar.

- Sim está e hum você disse Arthur – Ele assentiu – Arthur Aguiar? – Ele assentiu novamente – Entãoquer dizer que estou sequestrada, presa numa casa, com o melhor agente do FBI? – Disse usando aironia como ele. 
- Já chega disso, a pergunta é porque estamos aqui? Como podemos dar esse mole? – Perguntei já exaltado.
- Porque eu não sei, e eu estava bêbada – Disse me sentando.
- Ótimo a melhor agente do FBI, anda bêbada por ai – Disse a provocando.
- Ah não sou de ferro não – Disse me levantando e me olhando.
- Isso não é mesmo – Disse a olhando de cima a baixo.
- Vai ficar me cantando agora? – Perguntei o olhando
- É claro que não, e eu não te cantei.
- E você? Como foi pego? – Perguntei interessada.
- Estava dormindo – Disse baixo.

Eu cai na gargalhada, e ele parou me olhando, me fuzilando com o olhar

- Dá para parar com a palhaçada? – Perguntei irritado.
- Bom eu estava bêbada e você estava dormindo, qual é o pior? – Perguntei 
ainda rindo.

Arthur Pov
Ela ta me provocando...

- Qual é pior, bom eu cheguei cansado do trabalho e apaguei, e você foi sair pra se divertir e ainda bebeu, não sei como ganhou o título de melhor agente? - Agora quero ver.
- Como profissional, eu sou a melhor, agora só porque ganhei esse título, preciso deixar de me divertir?
- Não, mas como uma boa profissional deveria ter seus princípios e não sair bêbada por ai. 
- Argh! Chega desse assunto e vamos pensar num jeito de sair daqui - Dizendo isso ela saiu dali, e fiquei parado olhando ela saindo, que pernas – foco Arthur, Foco.

Agora preciso pensar numa maneira de sair daqui, mas como? Se fugirmos morreremos, 
pelo menos é uma bela casa, os outros agentes da FBI já devem ter dado nossa 
falta, principalmente Micael, aquele lá sempre vai a minha casa no sábado, e estranhará 
muito não me ver lá.

Lua Pov
Subi até o segundo andar, saber pelo menos se vamos ter uma cama pra eu dormir, 
tinha 3 portas, duas estavam emperradas, e apenas 1 dava pra abrir, e espera aí, só tem
um cama de casal, não, não vou dormir na mesma cama que aquele homem, e que
homem Meu Deus, Foco Lua, concentre-se em sair daqui. Mas ele se vira, na mesma
cama que eu ele não dorme, precisava descansar, minha cabeça ainda doía muito, deve
ser a ressaca não deveria ter bebido tanto, será que Sophia já sentiu minha falta?

Espero que sim, ela dará um jeito de descobrir onde estou, ela não é a melhor, mas 
é uma ótima agente, sei que conseguirá me tirar daqui, assim espero. Deitei naquela
cama, pelo menos era confortável, e tentei dormir um pouco, coisa que era meio
impossível, só conseguia pensar em como sair daqui, e Arthur, o que será que ele 
está fazendo? Nossa só de lembrar daquele peitoral, fico sem ar, Chega desses
pensamentos Lua, concentre-se em sair daqui. Depois de tanto pensar nisso acabei
dormindo. 


Comentários? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo