20 de ago de 2013

"De Repente é Amor"


8º Capítulo - Empregada? 



Pov’s Arthur.
Minha mãe estava demorando e minha paciência descendo pelo ralo. Depois de esperar por mais alguns minutos ela apareceu, me cumprimentou e falou aquelas coisas melosas que as mães falam.

- Mãe esse é o meu amigo que eu falei – apontou para Chay.
- Roobertchay Suede, mas pode chamar só de Chay senhora – apertou a mão de Kátia.
- Kátia.. Kátia Aguiar, prazer em tê-lo em minha casa Chay. 
- O prazer é meu – sorriu – Vamos? 
- Antes vamos passar em um restaurante, acredito que estejam com fome, não? – Perguntou Kátia sorridente.
- To varado de fome – Arthur disse e os três riram.
- Então vamos meninos.

[...] 

Estavamos a caminho de casa.. quero dizer, da casa da minha mãe e quando chegamos ela abriu a porta e me deparei com uma garota loira, linda por sinal. Ela me encarava e do nada sorriu pra mim, acho que seria a empregada.

- Você deve ser a empregada, vou deixar as coisas aqui e d... – Mal terminei de falar e a garota saiu correndo em direção as escadas, mau educada – o que deu nela? – franzi o cenho.
- É serio que você não sabe? – Kátia perguntou como se fosse o obvio - Eu vou arrumar o quarto de vocês - disse e saiu.
- Eu hein - Arthur deu de ombros - onde será que a gente pode ligar o video-game?

Pov’s Lua.
IDIOTA! Definitivamente você é uma idiota Lua Blanco. Como pode ser tão idiota? Como pode se deixar pensar que depois de anos ele lembraria de você e correria para te abraçar? Idiota. Empregada? Por acaso eu tenho cara de empregada? 

- Lua.. Lua.. pequena abre a porta - Kátia insistia em batidas na porta.
- Kátia eu quero ficar sozinha - disse de voz embargada.
- Me deixa entrar, por favor? - não obteve respostas - Ok. Então eu vou ficar aqui até você abrir - Kátia se sentou e Lua negou com a cabeça do lado de dentro do quarto, secou as lágrimas e suspirou levantando da cama e indo em direção a porta. 
- Satisfeita? - perguntou indiferente se escorando na porta. 
- Ei! - a repreendeu - Eu não tenho culpa disso.
- Eu sei, desculpa - fungou sentindo as lágrimas tomarem conta de seu rosto novamente - Mas é que lá no fundo eu achava que ele se lembrava de mim, sabe?! Fui idiota, eu sei.
- Não foi não, para de bobeira - abraçou-a.
- Ele prometeu que não iria me esquecer - fungou.
- Vocês eram crianças, Lua - defendeu.
- Eu também era criança e mesmo assim não esqueci.
- É diferente. - Lua se afastou.
- Diferente por quê? Por que ele é seu filho? 
- Não, claro que não. - sorriu de canto - Esquece esse assunto? 
- Eu vou pra casa. - foi até o armário e pegou algumas roupas - Eu vou levar pra casa já que não vou mais dormir aqui, tudo bem? 
- Lua.. - negou com a cabeça.
- Outro dia a gente se fala tia, beijo - deu um beijo na bochecha de Kátia e antes que a mesma falasse alguma coisa Lua desceu as escadas com pressa.
- Minha mãe já arrumou os quartos? - Arthur perguntou assim que viu Lua descer as escadas. 
- Eu tenho cara de guichê de informação? - usufruiu da ironia. 
- Eu só fiz uma pergunta sem educação. 
- E eu te respondi com outra - sorriu sarcástica - E apropósito, é um quarto só - se aproximou - Tenham uma boa noite , pombinhos - deu uma piscadinha e saiu. Chay prendeu o riso e Arthur bufou. 
- Quem é essa garota? 


5 comentários:

  1. Nasais, do mais um dessa hoje!!! POR FAVORRR

    ResponderExcluir
  2. Poxa Aguiar vc nem lembrou da Lua ...+++ by;BEATRIZ

    ResponderExcluir
  3. credo.. ele é pior que eu pra lembrar das pessoas.. posta mais

    ResponderExcluir
  4. Ahh posta mais logo quero saber o que vai acontecer quandi ele descobrir que e a Lua :)) haha anciosa
    By: Paula

    ResponderExcluir
  5. Poxa Arthur vc e esquecido, viu kkkkkkkkk Posta amais

    ResponderExcluir

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo