18 de ago de 2013

48ª Capítulo: "Tudo por uma promessa"


POV NARRADOR
Na manha seguinte, e apesar de ainda ser cedo, Arthur acordou, e ficou na cama, virado para o lado de Lua, apos um sonho com o seu futuro filho. Enquanto ele passava a mão na barriga da loirinha, ele se lembrava de cada detalhe do seu filho. 


Nos seus sonhos, ele seria de cabelos castanhos-claros, quase loiros como os da mãe e com aqueles olhos marcados de castanho chocolate, como os de Arthur. Ele seria um garotinho branquinho, lindo e super encantador aos olhos de todas as pessoas que passavam por ele.

Arthur: e como eu já falei, voce vai ser um jogador de futebol – dizia, enquanto passava a mão de um lado para o outro naquela barriga de quase 5 meses

Foi nesse instante que Arthur sentiu algo diferente. Parecia alguém do outro lado pontapeando ou fazendo força para sair. Lua também acordou, colocando a mão no local onde sentiu aquela impressão…

Lua: aii… - ela sentou na cama, apos aquele novo acontecimento…
Arthur: isso… - ele estava sem palavras – isso foi o que eu penso que foi?
Lua: um chute? – ela sorriu, emocionada por sentir o primeiro pontapé do bebé
Arthur ri: que lindo – ele colocou a mao lá de novo – Chuta de novo filho, vai, força… - encorajou o bebé
Lua ri: será que ele chuta? – ela também colocou a mao na sua barriga

Os dois jovens ficaram deliciados por sentirem ao mesmo tempo o primeiro chute do bebé. Foi um passo novo nesses 9 meses de gestação que estão se encaminhando…
Lua ficou rendida com tal acontecimento que não resistiu em atualizar o seu Twitter com o seguinte tweet: “e de uma hora para a outra, voce mudou a minha vida. #PrimeiroChute”. Para que tudo ficasse perfeito, colocou de seguida uma foto da sua barriga destapada, com a mao de Arthur por cima. Naquela foto, podíamos ver na mao de Arthur a aliança que os dois trocaram no dia de casamento.

Em várias redes socias aquela foto foi comentada, pois como sabem, o pai do Arthur é famoso, mesmo depois da falência de várias empresas suas. Assim como Leo é famoso, Arthur também o é, por seguir as pisadas do pai.

Arthur: temos de decidir o nome dele
Lua: eu não tenho nenhuma ideia… e voce?
Arthur: não sei… o que voce acha de Pedro?
Lua: muito usado
Arthur: Arthur Junior?
Lua ri: nem vem… detesto isso!
Arthur: destesta o meu nome é? – fez bico
Lua ri: não – deu um selinho nele – o seu nome eu amo!
Arthur ri: então fala um nome que voce goste…
Lua: não sei – ela pensou – talvez Matheus, ou Lucas. Eu gosto desses nomes
Arthur: humm, Lucas eu não gosto – ele fez careta
Lua: amor e outra coisa. O quarto dele ainda não está pronto
Arthur: e os padrinhos?
Lua: quem voce quer que seja?
Arthur: não sei… a Sophia queria ser
Lua: a Mel também. Alem do mais, a Sophia já é nossa madrinha do casamento
Arthur: e o Guga padrinho
Lua: poderia ser a Mel. Ela me ajudou muito nesses dias que passamos
Arthur: e padrinho?
Lua: o Chay logico!
Arthur: é, também acho! – ele concordou

Os dois foram interrompidos por Anne, a empregada, que estranhou a demora do dois descerem para tomar o café da manha e por isso decidiu por ela própria levar o café à cama.
Ela bateu duas vezes para se certificar que podia entrar.

Anne: desculpem interromper. Mas é que demoraram mais que o habitual e por isso decidi trazer-vos o café da manha
Lua: ótima ideia – sorriu – Obrigada Anne. É que hoje bateu aquela malandrice.
Anne riu: eu entendo perfeitamente. Bom, posso servir?
Arthur: pode! – disse

Anna ajudou Arthur a sentar na cama, enquanto Lua se certificava que as mãos da empregada não tocavam em mais “território” algum do que o necessário.
Arthur ria com as caretas que a sua mulherzinha fazia quando via que Anne pegava o braço dele de um jeito diferente, quero dizer, diferente no ver dela, claro!

(…)

O casal passou a tarde com uma decoradora profissional de quartos de bebés. Ela iria dar dicas de como o quarto para o futuro pertencente daquela casa deveria ficar. Ela ia chutar uma cor, ou cores quem sabe, assim como o tamanho dos móveis e a quantidade de brinquedos que lá deveria ter.
Arthur chegou pouco depois da decoradora, pois depois do almoço ele teve de ir à fisioterapia, mas mesmo chegando depois dela, ele quase adormecia no sofá com a quantidade de palavras seguidas que aquela mulher falava em apenas um minuto.
Dessa vez, era a vez de Lua dar risadas…

Xx: eu acho que ficaria bom o azul e branco, ou então o verde ou laranja quem sabe… acho que para o berço, o barco ficava lindo, mas vocês é que sabem. Quantos aos brinquedos e essas coisinhas, nos primeiros meses não convem ter muitos porque o bebé não consegue brincar. – ela falava tudo muito seguido, fazendo com que Lua não entendesse algumas palavras, mas ela confirmava tudo
Lua: claro, não se preocupe – ela conteu o riso – agente vai ver e depois marca alguma coisa com voce
Xx: fico à espera – a Anne levou ela à porta
Lua: aff, que chata – sentou no sofá, ao lado do marido – ela me deu fome sabia?
Arthur ri: logo vi! Ainda bem que cheguei tarde aqui
Lua ri: não perdeu nada. Mas amor, não gostei nada das dicas dela. Quero dizer, so de algumas pequenas coisas
Arthur: acho que vamos pedir ajuda às meninas ou à minha mae… elas dao conta do recado.
Lua: tá… fica para amanha então.
Arthur: não, amanha é a audiência no tribunal
Lua: será que é amanha que aquele vagabundo é preso?

Do outro lado da cidade, no apartamento do costume, de um lado para o outro, andava o “vagabundo” de que Lua lhe chamava. Ele também estava nervoso com o dia de amanha, pois sabia que ia ser preso.

Matilde: é tudo culpa sua! Se aquele acidente não tivesse toda aquela gravidade, voce não estaria nesse estado
Thiago: se eu for dentro, voce também vai! – ele ameaçou
Matilde: tenho a certeza que não vou tantos anos como voce
Thiago: isso é o que vamos ver! – ele bateu com a mao na mesa – Caralh*, lá se foi o meu dinheiro todo! Aquela velha deve me enviar maldições mesmo depois de morta – falou com raiva
Matilde: não fala assim da sua avo! – defendeu
Thiago: eu falo como eu quiser! Mas de uma coisa eu to certo! Quando eu sair dali, aquele filho da put* que me denunciou vai ter os dias contados…

Ameaças, era apenas o que ele sabia fazer.

(…)

Na casa do casal, apos o jantar, eles tiveram uma visita inesperada. Sophia, Mel e os respetivos namorados decidiram passar pela casa dos amigos para verem como tudo estava.
Como é logico, as meninas ficaram num quarto e os meninos ficaram na sala, conversando sobre jogos de futebol e coisas relacionadas com isso.
Mas no quarto, o assunto era outro…

Mel: eu amei a foto que voce publicou no twitter
Sophia: eu também – ela disse encantada – Super fofo a mao do Arthur lá na sua barriga
Mel: por falar nele, como ele está?
Lua: melhor… com o assunto do sexo do bebé, ele meio que esqueceu o facto de ainda não poder andar. Mas ele continua a ir à fisioterapia e acredito que dentro de pouco tempo ele vai voltar ao que era de antes.
Sophia: Lua… eu estava aqui pensando… com ele nesse jeito, vocês os dois não podem… - ela não falou, mas abandou a cabeça para que Lua entendesse o que ela queria falar
Lua: se agente não pode o que? – perguntou, sem entender
Sophia: aii Lua, voce sabe… o Arthur não mexe as pernas, dai que não pode te…
Mel: te amar né Lua? Daquele jeito que voce sabe…
Lua: ahh, entendi! Voce quer dizer que agente não pode fazer am…
Sophia interrompe: isso mesmo! – ela interrompeu a amiga
Lua: não…
Mel: serio? mas como voce tá gravida, sei lá, não desperta vontade?
Lua ri: sabe que eu nem me lembro? Tipo, quando agente vai dormir, agente fica fazendo carinhos um no outro, trocamos uns beijos, mas ficamos so por isso…
Sophia: meu deus! Eu acho que não aguentaria…
Mel ri: que safada Sophia
Lua ri: nossa, mas agora eu vou ficar pensando nisso! – ela disse já pensando – Se me der vontade, a culpa é voce – fazendo todas rir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não vai sair sem comentar, né?! xD

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo